Silêncio para respeitar a ignorância?

Jon Stewart: “Eu não me vou silenciar, só porque isso seria mais confortável para a tua ignorância”.

Este é um dos problemas de alguns comentadores que entram aqui de “pára-quedas”: acham que as opiniões ignorantes deles devem ser respeitadas, por mais ignorantes que sejam. Não percebem que em vez de perderem tempo a dar opiniões baseadas na ignorância, deviam aproveitar esse tempo para ganharem conhecimento, para terem as informações correctas sobre os assuntos.
Deve haver respeito pelo conhecimento. Não deve haver qualquer tolerância para com a ignorância. E muito menos deve haver qualquer respeito para com as vigarices e para com os vigaristas que as transmitem.

15 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Renato Romão on 29/06/2012 at 18:00
    • Responder

    Totalmente de acordo.
    Este blog sim, ajuda imenso a “evoluir sempre”. 😉
    Que neste caso adequa-se perfeitamente. Não resisti. Lembrei-me logo deste triste exemplo.
    Para não falar do exemplo do Luís Rodrigues e o processo no tribunal.

    “Quem não deve não teme”! 😉

    Abraços. 🙂

  1. Cabe ao ignorante buscar o conhecimento, mesmo que ele não seja completo, e nunca será.

    O problema está no ignorante que se acha o dono da verdade como sabedor impar do conhecimento, que defende verdades geralmente pre-estabelecidas, No mundo da mente crente o que mais se vê é isso. O problema? O mundo não muda, não melhora, não avança com mentes assim, estão paradas e só atrapalham quando tentam influenciar outras mentes das verdades deles, geralmente indo contra o conhecimento já acumulado e comprovado.

    Um parêntesis, gostaria que vocês reavaliassem o uso do popup “Recomendamos”, que agora se abre sozinho. Não sei para os outros, mas para mim está mais atrapalhando do que ajudando. Quando estamos escrevendo, ele ocupa parte do espaço do corpo da mensagem, e os links recomendados geralmente não tem nada a ver com os assuntos que estamos lendo. Ficar clicando no “fechar” dele não é prático. Obrigado.

    1. Eu deixei de ver esse popup… ainda aparece?

        • Nuno José Almeida on 29/06/2012 at 23:13

        Aparece

        • Jonas on 30/06/2012 at 03:26

        Aqui está o exemplo, Carlos, repare como na minha resolução de tela o popup cobre parte da caixa de texto onde se escreve essa mensagem. Ele me parece um estorvo, pois aparece num “nível superior” ao que estou fazendo (escrevendo ou lendo). Avaliem a real necessidade desse popup, por gentileza.

        http://www.sendspace.com/file/xxkt7j

      1. Vou pedir ao Nuno para ver isso 😉

      2. Bom Dia.

        Aquilo não é um pop-up. Um pop-up é uma janela que se sobrepoe. Seja como for, desativei por precaução relacionada com o script q tem sido injectado no site. ATé ver, não deverá voltar a estar ativo.

  2. Concordo, mas abro uma excepção pelo motivo de que algumas afirmações ignorantes podem não conter arrogancia,mas má informação, por confiança na fonte, sem se confirmar a veracidade dessa mesma informação.
    Agora, pessoas que divulgam informações erradas e de má Fé é de atirá-los com uma pedra ao pescoço, para a fossa da Mariana!
    Tenho dito… e re-dito!

    1. 100% de acordo 😉

        • Paulo on 29/06/2012 at 02:44

        Eu aconselho a pedra em vez da bigorna, por gestão de custos.
        A bigorna é muito dispendiosa… e sinceramente, a pedra e o vigarista já chegam para atormentar a pobre da Mariana.

  3. Concordo, porém deve-se ter cuidado com isto, muitos acabam confundindo intolerância a ignorância com intolerância ao ignorante. E quem faz isso, não deixa de ser também ignorante.

    1. Henrique,

      Ignorantes todos nós somos numa infinidade de assuntos.
      Todos nós ignoramos conhecimento em milhares de temas diferentes.

      A diferença está nas nossas atitudes perante isso que ignoramos.

      Eu, por exemplo, nada percebo de medicina. De medicina sei 0.
      Quando tenho algum problema, procuro saber sobre ele na net e vou aos médicos (por vezes a mais que um).
      Tenho dúvidas, por isso faço perguntas e vou tentar saber, com quem sabe mais que eu.

      Se eu, que sou ignorante em medicina, entrar em sites de medicinas a dizer que eu acredito é nos vigaristas que dizem que curam tudo, ou entrar por um hospital dentro aos berros que eu é que sei sobre isto e aquilo, e que o sangue é verde, e que o meu braço foi desenhado por extraterrestres, etc, aí muito provavelmente serei convidado a sair do hospital por seguranças (ou do website de medicina feito por médicos). Porquê? Porque o problema não é eu ser ignorante, mas sim em estar a fazer de troll, e com isso atrapalhar o trabalho dos especialistas. Neste caso, os médicos, se calhar em vez de estarem a tratar de alguém com reais problemas médicos, teriam que estar a perder tempo comigo que obviamente não mereço esse tempo que eles perdem comigo.

      Já abordamos essa “intolerância ao ignorante” neste post:

      http://www.astropt.org/2011/12/16/eu-defendo-a-censura-do-troll/
      “Nada como uma analogia para colocar o troll no seu devido lugar. Se vocês tiverem diversos convidados em casa, aceitarão uma discussão com pontos de vista diferentes mas com certeza não aceitarão que um convidado seja malcriado, ordinário ou cuspa no chão da sala.
      A atitude queixinhas de um troll barrado é o equivalente a dizer: «Não me deixas mandar uma escarreta na carpete da tua sala? Escândalo! Estou a ser censurado!»
      Não te preocupes: a tua consciência democrática mantém-se intacta e não é por censurares trolls que será afetada.
      Se optares por uma solução destas, poderás até criar um «disclaimer» com algumas regras de conduta para quem comenta – todos, incluindo o troll, saberão que não poderão violar essas regras ou serão barrados.
      E assim farás do teu blogue um sítio limpo, arejado, frequentado por pessoas que sabem pensar pela própria cabeça, podem até discordar ou corrigir-te, mas sempre de uma forma saudável e correta.
      Não há nada melhor do que um ambiente onde as pessoas sintam que podem falar livremente sem estar sujeitos aos idiotas de serviço – por isso, o que o troll chama «censura», eu chamo defender a liberdade de todos os que mantém uma postura correta.”

      Este local é de conhecimento.
      Quem não quer aprender, não o frequenta.
      Quem quer aprender, vem cá.
      Este local não pode ser “raptado” por ignorantes que nada querem aprender, para assim dessa forma não deixarem quem realmente quer aprender o possa fazer livremente.

      abraços! 😉

  4. claro que concordo
    mas o que respondemos àqueles que nos dizem que o proprio conhecimento da ciencia nunca está completo nem definitivo e portanto tb não é de confiar??

    desde que conheço este site que “perco” mts e mts horas nele, a ler os artigos e tb os comentarios
    agradeço a partilha de conhecimento!!!

    🙂
    fatima

    1. Mas isso é a definição de ciência: conhecimento acumulado.
      É um contínuo acumular de conhecimento.

      Eu normalmente respondo com Lakatos.

      O “coração” da ciência e das leis científicas não mudam. A ciência não erra.
      O que muda é o conhecimento nos limites da ciência.
      http://www.astropt.org/2011/08/23/ciencia-nao-erra/

      A Gravidade explicada por Newton não deixou de ser correcta, só por ter vindo Einstein.

      A televisão digital não veio dizer que a analogica era errada ou não funcionava.

      A evolução do conhecimento não faz com que o conhecimento anterior estivesse errado.

      Esta é uma pequena, grande diferença, que a maioria das pessoas não entende, sobre o conhecimento. 😉

      abraços!

      1. E obrigado pela preferência e pelas suas palavras 🙂

  1. […] pessoais. Defendemos assim que deve existir um respeito pela verdade e pelo conhecimento e uma intolerância contra os vigaristas e demais mentirosos. Não se deve aceitar os insultos à inteligência e à literacia. Ninguém é obrigado a cá vir. […]

  2. […] Não-Democrática. Verdade não democrática. Não democratização das opiniões. Respeito. Intolerância para com a ignorância. Insulto. Ónus da Prova. Argumento da Ignorância (aqui e aqui). Hipocrisia. Hipocrisia. Conversa. […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.