HST2012, CERN – Dia 2

Durante este segundo dia estivemos a conhecer como surgiu o CERN e qual o interesse do que se faz por aqui.
A história do CERN começou basicamente para manter o máximo de cientistas na Europa, isto depois de um êxodo de cientistas para os Estados Unidos e para a antiga União Soviética, de modo a obter uma união entre os cientistas e permitir que os países trabalhassem juntos, com uma maior capacidade financeira e sustentável.

O físico francês Louis de Broglie foi quem colocou a primeira proposta oficial para a criação de um laboratório europeu na Conferência Cultural Europeia em Lausanne (Suiça) em Dezembro de 1949. Um impulso apareceu na quinta Conferência Geral da UNESCO, realizado na Florença em Junho de 1950, onde um dos Físicos laureados pelo Nóvel da Física, Isidor Rabi, apresentou uma resolução autorizando a UNESCO para “assistir e encorajar a formação de um laboratório regional de modo a aumentar a colaboração científica internacional…”

Um encontro intergovernamental da UNESCO em Paris em Dezembro de 1951, adoptou a primeira resolução sobre a criação de um Conselho Europeu de Pesquisa Nuclear. Dois meses depois, 11 países assinaram um acordo estabelecendo um Conselho provisório – o acrónimo CERN nascia. Na terceira sessão desse Conselho provisório, em Outubro de 1952, escolheu-se Genebra como o local para o laboratório. Esta escolha foi ratificada pelo referendo feito à população do Cantão de Genebra em Junho de 1953 (na Suía são as pessoas que decidem e votam tudo – os políticos apenas propõem, e cabe ao povo a última palavra).

A convenção do CERN, estabelecida em Julho de 1953, foi gradualmente ratificada pelos doze estados fundadores: Bélgica, Dinamarca, França, República Federal da Alemanha, Grécia, Itália, Holanda, Noruega, Suécia, Suiça, Reino Unido, e Jugoslávia.

Outros estados foram adicionados, Portugal é também membro do CERN.

A maior surpresa do dia de hoje foi conhecer o Professor Peter Higgs e ouvir falar um pouco de Física numa conversa informal, durante o jantar. Ele está aqui para quarta feira. Esperem até lá e veremos o que há para contar.

O Professor Peter Higgs e eu.

14 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Renato Romão on 03/07/2012 at 19:08
    • Responder

    Parabens!

    Se encontrar um neutrino (bem verdinho) diga-lhe para ir treinar para os testes! 🙂
    Que inveja! 🙂

    Que tenha uma óptima experiência.

    Abraços

    • Manel Rosa Martins on 03/07/2012 at 11:36
    • Responder

    Grande José, só soube agora porque a Marília Peres estava a partilhar este artigo no FB e vi! :))

    Levas as notas das perguntas ao Peter Higgs? :))))))))))))))

    Tu és demais, que maravilha. Todos por cá em modo de “directa” até à Conferência, fazem-se apostas dos Sigmas e debate-se a questão da conjugação estatística de resultados.

    Mas,,,é como tu dizes, até Quarta-feira, com um grande abraço!

  1. Que emoção!
    🙂

    1. Pareço um puto de dez anos… 🙂

      1. Quem é que não estaria assim, José. 😉

        Um grande abraço. 😀

      2. Eu que nem sou física nem nada e estou na expectativa!!

    • Nuno Bettencourt on 03/07/2012 at 08:27
    • Responder

    Caro José Gonçalves,
    Aproveita bem a experiência. Vão ser as melhores 3 semanas da tua vida, como foram da minha…em 2010!
    Um abraço ao Mick Storr!

    1. Vou aproveitar, claro!
      Mando o abraço sim senhor. 🙂

  2. Ele já encontrou “deus”. Agora, falta-o achar a partícula. :mrgreen:

    1. Se o Peter Higgs está aí para 4a feira … isso deve querer dizer alguma coisa.

        • Cavalcanti on 03/07/2012 at 02:40

        Tens razão, Luís. 🙂

        Vamos ficar na torcida que seja a notícia que estamos aguardando. 😉

    2. Eu poderia responder… mas esperem pela 4ª feira 😉

  3. Apanha-o!!! Ele tem o bosão no bolso!!!! 😛 LOL 😛

    • Marilia Peres on 03/07/2012 at 00:18
    • Responder

    Não é como encontrar o bosão, mas quase…

Responder a Cavalcanti Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.