China: cooperação ou competição?

Achei curiosas as declarações de Wang Zhaoyao, director das missões tripuladas na passada sexta-feira, a propósito da bem sucessida missão de acoplagem manual que já foi referida no Astropolítica, ao afirmar que a China não está a competir com outros países.

De acordo com o plano espacial chinês, o segundo objectivo estratégico inclui dominar 3 tecnologias básicas de voos espaciais tripulados e construção de um laboratório espacial. A realização deste objectivo está prevista para 2020.

Wang afirmou nessa mesma conferência de imprensa, que a China domina neste momento as três tecnologias – a tecnologia de transportar seres humanos entre o Espaço e a Terra, actividade tecnológica extraveicular e tecnologia de acoplagem. “Nas próximas missões para construção de um laboratório espacial e de uma estação espacial, nós estamos abertos a cooperação técnica com outros países e regiões” afirmou Wang.

Considerando que a China nunca foi convidada a integrar a Estação Espacial Internacional, será que este repto por cooperação é sincero? Pessoalmente, creio que não. Isto porque a China tem utilizado a sua tecnologia espacial como moeda de troca para servir outros interesses, por exemplo, o lançamento de satélites em nome de outros países em troca de petróleo.

2 comentários

    • Graciete Virgínia Rietsch Monteiro Fernandes on 07/07/2012 at 20:29
    • Responder

    Não sei se o repto é ou não sincero, porque não conheço muito bem o que se passa na China. É um país enorme que saiu quase da barbárie para uma das maiores economias do mundo, mas não gosto de algumas notícias que vão aparecendo sobretudo no aspeto social e em relação às crianças. Gostava de conhecer melhor a sua linha política .
    Quanto à vontade de colaborar creio ser sincera, até porque no aspeto científico e tecnológico haverá vantagens nessa cooperação.

    1. Olá Graciete!
      A China é um país de contradições. è um país comunista, ditatorial, mas em simultâneo uma economia com base em principios capitalistas. A nivel social é um país de contrastes: as cidades litorais são ricas e desenvolvidas, mas o resto do país é muito pobre.Quanto a direitos humanos… bom, tal como refere, basta ler as noticias e as inúmeras acusações de violações de direitos humanos, do trabalho infantil, condições laborais incrivelmente próximas da escravatura. A nível cultural é uma das nações mais ricas e ancestral!
      Quanto a cooperação no espaço… bom, confesso que tenho as minhas dúvidas, que seja sincera. POrque aquilo que tem acontecido até agora, é a China “cooperar” com outros países (sobretudo na África) para ter acesso a petróleo, diamantes, metais preciosos, etc. e por isso não acredito que seja uma “cooperação” mas uma troca de interesses que poderá ter impactos profundos num futuro muito próximo a nível económico, por exemplo.
      O tempo dirá se estou certa ou errada…. : )

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.