Salto para novo universo desconhecido…

Um pequeno passo para o Homem, um salto de gigante para a Humanidade. A 25 de Agosto de 2012, Neil Armstrong deu um salto para um novo universo desconhecido que é o temor de muitos. Um homem que viu uma lágrima azul do espaço depois de ter pisado solo lunar… uma enorme, da qual do espaço deixa de se idealizar como sendo uma profusão de oceanos para passar a ser uma lágrima que banha a nossa terra. Não encontrou monólitos, não viu uma flor singela, não deparou com vida no novo mundo selenítico, mas apercebeu-se, pela primeira vez, o que será uma imagem comum para milhões de humanos dentro de alguns séculos. Felizmente, que foi feita já alguma homenagem a esta personalidade enquanto presente entre nós, espécie humana curiosa e ávida por conhecimento e exploração. Já tem um asteróide em homenagem à sua personalidade: 6469 Armstrong (1982 PC) e, claro, como não podia deixar de ser, uma cratera lunar com o nome mais famoso de sempre ligado ao “nosso” satélite “natural”. A Lua na sua senda pelo espaço afastar-se-á da Terra e com ela uma vaga recordação de quem a pisou pela primeira vez… e quiçá, derivado de forças de maré do Sol voltará na direcção da Terra dentro de milhares de milhões de anos…. e talvez a recordação voltará… como agora estamos a recordar. Adeus.

4 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. “A 25 de Agosto de 2012, Neil Armstrong deu um salto para um novo universo desconhecido que é o temor de muitos.”

    Gostaria que me explicasse a frase acima, “deu um salto para um novo universo desconhecido” mas há vida depois da morte??

    A frase acima dá a ideia de que existe algo depois da morte, há base cientifica para essa afirmação.

    Estou curioso.

    Cumprimentos,

    1. ““deu um salto para um novo universo desconhecido” mas há vida depois da morte??”

      Não se sabe. Daí ser desconhecido… 😉

  2. Podes exxplicar esse afastamento lunar?

    1. Devido às forças de maré gravitacionais, a Lua afasta-se da Terra cerca de 3,8 cms por ano.

      Tudo no Universo se afasta ou se aproxima. Nada é estático.
      http://www.astropt.org/2011/05/14/terra-esta-a-fugir-do-sol/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.