Simulação por computador indica que outros planetas podem ser habitáveis

A ideia de zona habitável assume a existência de condições para água no estado líquido à superfície dos planetas.

Agora, cientistas escoceses desenvolveram um simulador que não só assume essas condições, mas como assume como potencialmente habitáveis os corpos que também tenham oceanos interiores (e que estão muito mais longe das suas estrelas). Isto aumenta a probabilidade de existir vida noutros planetas.
Sean McMahon e John Parnell, responsáveis pelo projeto, dizem-nos que existem duas fontes de calor para os planetas: externa (da estrela) e interna (calor gerado no interior do planeta). O calor interno pode gerar oceanos sob a superfície, como nas luas Europa, Ganimedes, e Tritão, ou no planeta-anão Plutão. Nesses oceanos até poderão existir formas simples de vida, como existem nas profundezas da Terra.

Sendo assim, confirmando-se a existência de muitos corpos com oceanos interiores, então a probabilidade de existir vida no sistema solar aumenta consideravelmente.

3 comentários

1 ping

  1. Como já referi num post anterior, gosto de cenários gelados, o frio não me incomoda, quando é que abre as ‘carreiras’ para Europa, eu vou?!!!

    Abraços

  2. Nas situações de calor gerado no interior dos planetas, é necessário ter nucleos activos, sem actividade vulcânica, nicles, certo? Será que os escoceses ponderaram esta variável?

    Abraços

    1. Quando refere actividade vulcanica, inclui quer geysers à superfície (como em Tritão) quer chaminés negras no fundo dos oceanos (como na Terra e em Europa), certo? 😉

  1. […] 16 – Planetas Extrasolares (tag): Fomalhaut b (zombie). CoRoT-Exo-7b. CoRoT-2b. HR 8799. Gliese 581, Gliese 581d (aqui), Gliese 581g (notícia), Gliese 667Cc (descoberta, arte, habitabilidade, conversa, 3 planetas), Gliese 163c, GJ 1214b (atmosfera de água), Kepler-186f, HD 189733b, KOI-500, KOI-961, KOI-172.02. KOI 463.01, KOI 812.03 e KOI 854.01. Alfa do Centauro A, Alfa Centauri B (aqui, aqui e aqui). Quinteto. PH1. HD 189733b. HD 132563. HD 85512b, HD 10180, HD 40307g (aqui), Kepler-10b, Kepler-11, Kepler-16b (Tatooine), 2MASS0103(AB)b, Kepler-20e e 20f, Kepler-22b. Kepler-62e. Kepler-62, Kepler-69. Kepler-78b (aqui). Kepler-90. Kepler-91b. KIC 12557548. KIC 8435766b. UCF-1.01. Diamante. 55 Cancri-e de diamante. Negro. Centro da Galáxia. Centro Galáctico. Outra Galáxia. Enxame Estelar e Aglomerado Estelar (Beehive Cluster, Pr0201b e Pr0211b). Vega. Estrelas como o Sol têm planetas (gráficos). 17 bilhões de planetas terrestres (gráfico). Anãs vermelhas (100 bilhões de planetas, 60 bilhões de planetas habitáveis, planetas terrestres habitáveis). Anãs Castanhas (próximas com planetas, vários planetas, planetas rochosos). Órfãos (imensos, CFBDSIR J214947.2-040308.9, Globulettes, Matéria Negra). Estranhos. Mais antigos. Mais pequeno. Mais frio. Nevar pedras. Exoplaneta com vapor de água e monóxido de carbono. Atmosferas. Mapa Atmosférico. Múltiplos. Hot Jupiters (clima). Terrestres. Super-Terras com vida e frequentes. Exoluas (MOA-2011-BLG-262). Exoaneis. Exocometas. Exoasteróides. Exoauroras. Mais 10 + 18 + 27 + 41 + 41 + 50 + 715. Comparação. Tipos. Total. 1.000 exoplanetas. Kepler (características). WASP. CoRoT. HATnet. QES. TRAPPIST. HEK. Projectos. Formação. Detecção. Métodos. Busca. PhD Comics. Entrevistas (Geoffrey Marcy, Nuno Santos). Sara Seager. Índice de Semelhança com a Terra. Habitabilidade Planetária. Catálogo de Planetas Habitáveis. Potencialmente Habitáveis. Temperatura. Zona Habitável. Redefinição das zonas habitáveis. Conservadores. Condições. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.