Asteróide Toutatis passará perto da Terra a 12 de Dezembro

O asteróide 4179 Toutatis realizará no próximo dia 12 de Dezembro a sua sexta aproximação à Terra desde a sua redescoberta em Janeiro de 1989 (Toutatis foi observado pela primeira vez em Fevereiro de 1934, mas manteve-se perdido por várias décadas). Esta passagem realizar-se-á a mais de 6,9 milhões de quilómetros da superfície terrestre (cerca de 18 vezes a distância entre a Terra e a Lua), pelo que não existe qualquer risco de colisão com a Terra.

Modelo tridimensional de Toutatis baseado em imagens de radar obtidas em 1992 e em 1996 (ler mais sobre este trabalho aqui).
Crédito: R. S. Hudson, S. J. Ostro e D. J. Scheeres.

O evento será, no entanto, acompanhado com muita atenção por muitos astrónomos em todo o mundo. Com dimensões de 4.5×2.4×1.9 km, Toutatis é um dos maiores objectos potencialmente perigosos para a Terra. A sua órbita altamente excêntrica é coplanar com a órbita terrestre, e estende-se desde o interior da órbita do nosso planeta até à Cintura de Asteróides. Esta configuração orbital conduz Toutatis a frequentes encontros com os planetas mais interiores do Sistema Solar, que por sua vez provocam perturbações gravitacionais causadoras de comportamentos caóticos na sua órbita.
Imagens de radar obtidas pelos observatórios de Goldstone e de Arecibo nas últimas 5 passagens periélicas permitiram excluir qualquer risco de colisão com a Terra para, pelo menos, as próximas 5 décadas. Porém, como o comportamento caótico da sua órbita produz incertezas cumulativas a cada revolução, os astrónomos aproveitam cada passagem nas proximidades do nosso planeta para realizar novas observações e assim poderem ajustar os seus parâmetros orbitais, diminuindo assim as incertezas futuras.
De 4 a 22 de Dezembro, Toutatis estará, de novo, ao alcance dos radares de Goldstone e de Arecibo. Durante esse período, os astrónomos dos dois observatórios irão obter imagens de radar em alta resolução da sua superfície e determinar com maior precisão a orientação dos seus dois eixos de rotação, uma curiosa particularidade deste objecto, única no Sistema Solar. Estes parâmetros poderão ser importantes para a sonda chinesa Chang’E-2 que deverá passar nas proximidades do asteróide a 13 de Dezembro.

9 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. talvez, em algum lugar uns cientistas estejam construindo uma arma estelar, um canhão de energia, capaz de sugar toda a energia de todos as uzinas hidreeletricas, nucleares, ou mesmo todas as formas de energia do mundo, e disparar um raio de energia porderozissimo de alguns quilometros de espessura, e muito poder de fogo, capaz de vaporizar o toutatis, como foi feito em star wars episodio 4 onde a estrela da morte destroi o planetinha natal da princesa Leia, vamos torçer para que em 2016, esta arma esteje pronta, mas se houver um apagão no momento do disparo, adeus tudo, e tomemos cuidado tambem para os estilhaços não atingirem a lua esplodindo ela todinha, causando perturbações em todos os aspectos e sentidos em nosso planeta, tem que ser um disparo certeiro, certo?

    1. De todos os métodos para desviar asteróides de rotas de colisão, explodi-lo é a pior coisa 😉

      Temos alguns posts sobre essa temática aqui 😉

      abraços

    • Sérgio Moacir Job Lima on 12/12/2012 at 21:27
    • Responder

    Qual a distância do asteróide com relação a terra? E que efeitos podem causar na terra?

    1. Sérgio,

      A resposta quanto à distância está no post. Sugiro a leitura do artigo 😉
      E na mesma frase está os efeitos para a Terra: 0. Novamente, sugiro a leitura do artigo 😉

      Por fim, este asteróide já passou hoje, e como percebeu, não houve qualquer problema. 😉
      http://www.astropt.org/2012/12/12/por-toutatis-morremos-todos/

      abraços!

  2. Que horas está previsto?

    1. Olá Cláudia,

      Toutatis passou pelo ponto de maior aproximação à Terra pelas 05:40 (hora de Lisboa). No entanto, manter-se-á com uma magnitude aparente abaixo de 11 até ao dia 23 de Dezembro (neste momento, Toutatis brilha com uma magnitude aparente de 10.9).

    • Edilson Santiago on 28/11/2012 at 20:00
    • Responder

    Boa, Carlos Oliveira!

  3. “Imagens de radar obtidas pelos observatórios de Goldstone e de Arecibo nas últimas 5 passagens periélicas permitiram excluir qualquer risco de colisão com a Terra para, pelo menos, as próximas 5 décadas.”

    Aviso aos vigaristas: isto não quer dizer que ele vai bater na Terra dentro de 50 anos. Escusam de imediatamente criarem páginas a dizer que vai ser o fim-do-mundo, e por isso as pessoas precisam de se precaver para isso…

  1. […] Apophis. Desviar. Passagem. Lutécia com muitas imagens. Vesta. 2009 DD45. 2011 CQ1. Tempel 1. Toutatis. 2005 YU55. 2012 DA14 (características, risco de bater em 2110). Portugal. Bólides. Indonésia. […]

Responder a Carlos Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.