A verdade sobre o lado escuro da Lua

Os Pink Floyd são responsáveis por terem lançado um dos melhores álbuns de rock progressivo da história – The Dark Side of the Moon – e levado muita gente a acreditar que a Lua tem um lado eternamente escuro.

E é fácil acreditar numa lua com um lado perpetuamente sombrio porque vemos sempre o mesmo padrão de manchas, seja qual for o local na Terra onde estamos. Se é o mesmo padrão, então é o mesmo lado; se o mesmo lado é o que recebe a luz do Sol, então o outro deve estar sempre à sombra.

A explicação é mais simples: a duração do período de rotação da Lua é igual ao seu período de translação. Isto significa que o tempo que demora a dar uma volta sobre si própria é o mesmo que demora a dar uma volta em redor da Terra.

E agora, uma verdade mesmo oculta

Não existe um lado escuro perpétuo, mas uma face que nos esteve sempre oculta até 4 de outubro de 1959, quando uma sonda soviética – chamada Luna 3 por ser a terceira do Programa Luna – conseguiu finalmente fotografá-la.

A ideia de algo oculto é um maná para a imaginação dos conspiranóicos. Por exemplo, este sítio procura alertar-nos de que o mundo que não conseguimos compreender (por falta de estudo ou pesquisa) é uma «Caixa de Pandora que contém os perigosos segredos que não convém à humanidade conhecer». Esses segredos envolvem OVNIs, conspirações da NASA e até dinossauros.

Uma das provas apresentadas (são muitas, como podem imaginar) é a capa aqui em cima. O sítio Domínios Fantásticos explica-nos tudo:

«Imagem chocante espanta a NASA – Esqueleto de dinossauro encontrado na Lua – Os ossos foram descobertos no fundo de uma cratera, estampava a chamada de capa da Weekly World News, na sua edição de novembro de 2007.»

Mas o Domínios Fantásticos (e muitos outros que contam a mesma história com as mesmas frases) não se deixa enganar pelas capas desses tablóides mentirosos: «Isso nunca terá sido um dinossauro, mas uma estranha criatura alienígena humanóide dotada de grande porte…»

Infelizmente para quem deseja ardentemente encontrar extraterrestres no nosso quintal cósmico, a capa que tanto impressiona os conspiracionistas faz parte de um concurso lançado pelo Worth1000 chamado Tabloid Mania. Vejam aqui.

O sítio Worth1000 é conhecido por promover regularmente concursos sobre os mais variados temas destinados a mostrar os grandes habilidosos do Photoshop de todo o mundo.

Não existe um lado escuro da Lua, provavelmente também não encontraremos as ruínas de uma civilização extraterrestre ou, sequer, as ossadas de dinossauros, mas sempre teremos os Pink Floyd. Lembram-se das últimas palavras do disco? «There is no dark side of the moon really; in fact, it’s all dark!» Absolutamente verdadeiro para algumas pessoas.

Comparação entre o lado sempre virado para nós e o outro lado da Lua, em fotos tiradas pela sonda Clementine, em 1995.

Imagem do outro lado da Lua, composta por fotografias tiradas pela sonda Lunar Reconnaissance Orbiter entre Novembro de 2009 e Fevereiro de 2011.

17 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Olá pessoal. Eu baixei essa imagem do site aqui e joguei em um editor de imagem (Illustrator), aproximando bem com um zoom da pra perceber que é uma imagem computadorizada. Sabem onde posso encontrar um arquivo original? Mas obrigado pelo artigo.

    1. Qual imagem?

  2. Nao me parece ser esqueletos de dinossauro mas sim de um E.T. estranho tipo o dos filmes kkk
    e a pegada ali na foto mais faz lembrar os pés de alguma “grande nave” do que outra coisa!
    a lua gira com o nosso sistema solar mas é a unica que nao roda constantemente “sobre ela” enquanto faz esse percurso…

    1. A Lua tem o seu próprio movimento de rotação, gira sobre o seu próprio eixo…

    • Felipe sillvi on 27/03/2014 at 03:11
    • Responder

    ñ da pra acreditar que o outro lado da lua é mais ”limpo”que o lado visto da terra,pensei que o outro lado da lua so recebia luz solar durante um eclipse solar ou quando a lua ñ esta visivel…

    • Assayá Fernandes on 09/09/2013 at 03:01
    • Responder

    Excelente artigo! Leiga também, mas tenho verdadeito fascínio sobre astronomia!!

  3. Gostaria de saber porque a Nasa sempre divulga a imagem da Lua em preto e branco, qual é a verdadeira cor da Lua?

    1. A NASA não divulga as imagens assim de propósito. Elas são assim. A Agencia Espacial Europeia, a Chinesa, a Japonesa, etc, etc, etc… tiram na mesma fotos à Lua com as sondas deles… e as imagens são iguais…
      isto já para não falar dos milhões de astrónomos amadores por todo o mundo. Todas as fotos ke elas divulgam estão na internet. E a Lua é sempre igual. 😉

      A Lua tem pó que é escuro na realidade…. mas ao tirar as fotos, o que se vê é a luminosidade da imagem.Logo, sim, preto e branco, claro 😉

      abraços

  4. Uma excelente ideia Jonas, obrigado.
    @Cavalcanti: Não sou merecedor de tantos elogios.

  5. O post é 100%.

    Sugeriria que mostrasse imagens reais do lado escuro da Lua ou links apontado para elas, ficaria então 1000%..

    1. Excelente ideia 😉

      Já coloquei! 🙂

      Espero que o Marco aprove!!! 🙂

  6. Sem dúvida, será tudo natural, até alguma biologia que por lá exista…Mas ainda bem que “cacei” a imagem no site da Malin, ao fim de tantos anos, apesar do sensacionalismo com vida curta, tipo jornal “TBI”.

  7. Há pessoas muito habilidosas com as aplicações informáticas para manipular imagem.
    Esta fotografia do Selenossauro faz-me lembrar uma imagem que apareceu no site da Malin, a empresa que fabricou as cameras de uma das sondas enviadas a Marte, para fazer levantamento fotográfico em órbita. A dita fotografia, mostrava, segundo a legenda, um fóssil marciano e bem grande por sinal! Seria brincadeira do site ou era um fóssil Marciossauro?

    1. Onde está essa foto?

        • Paulo on 03/10/2012 at 03:11

        Antes de mais tenho que retratar a informação, pois passaram alguns anos e a ideia residente era errada.
        É designado por “Fossil Fans In Mellas Chasma” e tem a ver com a geologia do terreno marciano.
        Lamento a “maçaricáda”. Aqui está o link: http://www.msss.com/msss_images/2007/04/13/index.html
        De qualquer modo ainda espero fazer uma visita à caratera Hale.

      1. 🙂

        Pois, é tudo natural… geológico 😉

  8. Artigo incrivelmente magnífico, Marco!

    Seria excelente se jornalistas pudessem ter a seriedade, o rigor científico, a perspicácia e a inteligência que sempre vejo nos post’s do Marco Santos.

    Parabéns!

  1. […] Apollo 11. Aldrin. Cernan. Provas. Farsa. Em Órbita. Carlos Oliveira. MythBusters. Conspirações. Tabloides. Astronautas. Documentários. Filmes. Humor. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.