Venerar meteoritos

A passagem de meteoros pelos céus foi considerada pelas diferentes culturas humanas como sinais de sorte ou de muito azar. Assim, não é estranho que tivessem superstições associadas a esse fenómeno (exemplos: no Chile, ao ver uma estrela cadente, a pessoa deveria pegar numa pedra do chão; nas Filipinas, a pessoa deveria dar um nó num lenço; outras culturas diziam palavras de ordem na direcção da estrela cadente, como por exemplo “Vai-te embora”; etc, etc, etc).

Quando essas “pedras do espaço” caíam no solo, então os respectivos meteoritos eram normalmente venerados como sendo oferendas dos deuses.
Já os Gregos antigos, veneravam um meteorito que estava no Tempo de Apollo, em Delphi, que consideravam ter sido enviado por Zeus.
Em Mecca, a enorme pedra negra venerada por tantos milhões, é provavelmente um meteorito, que diz a lenda, foi dada pelo anjo Gabriel a Abraão que depois a passou ao profeta Maomé.
Os nativos americanos também veneravam meteoritos, como parece evidente em vários dos seus túmulos.
Os Suíços consideravam que um meteorito teria o mesmo poder que Deus.
E muitos mais exemplos existem pelo mundo e pela história.

Provavelmente a história melhor documentada é a do Imperador Romano, Marcus Aurelius Antoninus, que posteriormente adoptou o nome do deus-sol Elagabalus.
Elagabalus venerava a pedra negra de Emesa, que era um meteorito, e ordenou que ele fosse um objecto de veneração pública, já que seria uma oferenda dos deuses. Isto passou-se recentemente (218 d.C.).
Esta passou a ser a religião oficial de Roma (a adoração do meteorito).
Esta religião durou 4 anos, já que a 6 de Março do ano 222, o imperador e a sua mãe foram assassinados. O meteorito não os salvou.

Faz-nos pensar que caso este imperador não tivesse sido assassinado, hoje a maioria dos nossos leitores, em vez de serem Cristãos, seriam Meteoritãos. 😀

Moeda de prata em honra do imperador romano Elagabalus, onde se vê 4 cavalos a puxar a carroça cerimonial que carregava o meteorito (atrás da águia). O imperador ia a liderar a procissão. Crédito: M.R. Molnar Collection.

1 ping

  1. […] Chelyabinsk, entrevista. Meteoritos (tag): 2008 TC3. China. 18 kg. Estátua. Broche. Colares. Venerar. Meteoritos e lixo espacial atinge pessoas. Missões. Diferenças. Formas de Desviar. Rebocar. […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.