Campo Magnético da Terra

“A magnetosfera é um escudo invisível que protege o nosso planeta das radiações solares. É um campo instável, cujos pólos podem mudar de sítio. Os observatórios no solo não conseguem ver tudo e por isso são lançados magnetómetros para órbita.”

Neste vídeo, em língua portuguesa, percebemos um pouco o estudo científico do campo magnético da Terra, incluindo as belíssimas auroras.

Sobre a problemática da reversão dos pólos, já expliquei isso, neste post.

14 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Olá,
    No vídeo fala que serão lançados medidores para análise do campo magnético da Terra no início de 2013. Os mesmos já foram lançados, e já têm alguma informação?
    Obrigado

  2. Olá Carlos,
    Só corrigindo, minha sobrinha disse isso, mas se equivocou ao falar que a referência do site está no livro, mas sim que a professora de Ciências dela deu a referência do site para os alunos. Desculpe-me pela informação equivocada, mas de certo é que a professora deu referência de pesquisa para os alunos deste site.
    Obrigado! Abraços

    1. Excelente 😉

  3. Só pra esclarecer o que o Cavalcanti falou o sol não explodir em uma supernova, se tornará sim uma gigante vermelha assim que o hidrogênio do seu núcleo se esgotar!

    Daqui a milhões de anos!

    1. Perfeito, Fabiano. Para findar em supernova, a estrela teria que ter uma massa bem maior que o Sol. A primeira etapa é o sol transformar-se numa gigante vermelha e, por fim, numa anã branca.

      Excelente correção Fabiano. Obrigado. 🙂

      1. Esquecendo-me: começando, aproximadamente, dentro de um bilhão de anos. 😉

  4. Carlos e Cavalcanti, da primeira vez que este amigo vomitou estas besteiras de mudanças drásticas no eixo da terra por conta dos terremotos, eu, dentro de minha ignorância (estou procurando conhecimento), disse a ele, que se tal coisa acontecesse as estações talvez mudariam e que isto não passava de conspiração tola … o que ele me disse :

    “isso é o que ELES querem que você pense”

    É o caso daquele post, como lidar com pseudos que insistem em ser pseudos … ele anda me dando raiva sabe, está difícil atura-lo. Mas por outro lado, as vezes, acho divertido ver como pode a religião e o querer que seu livro de contos esteja correto, colocar tanta bobagem na cabeça de um cidadão.

    Muito obrigado pelos links Carlos e pela resposta Cavalcanti.
    Agora preciso ver como bater com estes dados nele, quando ele voltar a falar besteiras neste sentido.
    😀 !

    ps. se não pode vence-los, divirta-se através deles.

    1. Carlos Eduardo,

      Rapidamente: o seu amigo não inventou essas coisas pseudocientíficas. Ele as viu em alguns destes sítios da blogosfera que promovem o sensacionalismo anti-ciência. Obviamente, o amigo do Eduardo não é isento de não ser responsável por aquilo que fala.

      Não devemos nos intrometer nas relações de amizade entre pessoas, com imposição ou norma, mas poderei emitir uma pequena recomendação ao Carlos Eduardo? Discutimos com um “ignorante” até certo ponto. 😉 Ultrapassado este ponto, tendemos a ficar no mesmo nível do ignorante. Se o amigo do Carlos Eduardo não quer reconhecer que àqueles que fazem ciência estão corretos quando nos afirmam determinados assuntos – e nós calculamos e comparamos – e os pseudos não, então o Carlos Eduardo – caso queira também manter a amizade – pode não discutir mais esse tipo de coisa com seu amigo e procurar assuntos em comum afim de não prejudicar uma possível boa amizade devido à bobagens ditas por terceiros que sequer os dois conhecem pessoalmente.

      Abraços. 😉

      1. Compreendido parceiro.
        Eu sempre faço isto, mas as vezes, é legal/irritante/divertido dar mais corda rsrsrsrs, gera uns debates interessantes. E como eu disse, acabo vendo a que nível chega o cérebro religioso.

        • RobertAC on 05/03/2013 at 15:44

        Olá, sou um fã de vocês! Fiquei super empolgado em saber que no livro de escola de minha sobrinha tem referência á este site, e eu já o conheço e tenho as respostas as quais procuro com os profissionais aqui.
        Acho muito interessante a resposta de todos. Se posso me atrever deixar um comentário, peço licença, não entrando em religião e nem julgando nenhum comentário, longe de mim e me perdoem se parecer, não digo o que está certo ou errado, mas acho que algumas pessoas interpretam algumas leituras equivocadamente, ás vezes do jeito que entende. Não sou estudioso da Bíblia, mas pelo pouco conhecimento que tenho, sei que para entender mais a fundo a Bíblia, tem que ter uma boa interpretação e conhecimento, pois são muitas metáforas, linguagens, figuras, cartas que falam de acontecimentos naquele período, para aquele período, como para prevenir algo. Quando fala-se de gigantes são sei á que se refere, vou pesquisar, mas acho que não é ao pé da letra, mas se refere á outra coisa, outro sentido, talvez naquela época, um povo, ou no sentido que que alguém era grande para seu povo como líder, ou que combateu algumas coisas ou outros povos, venceu uma guerra, podem ser várias coisas. Mas, não quero deixar transparecer que estou duvidando do conhecimento de alguém, ás vezes, quem ouve, ouve de uma outra forma ou interpreta de outra forma. Acho também, como o Cavalcanti, que é ótimo se ter uma amizade e conservá-la, sempre falo uma opinião, mas se alguém não quer ouvir, então não insisto para não criar inimizade, mais vale um amigo do que briga.
        Obrigado

      2. Robert,

        “Fiquei super empolgado em saber que no livro de escola de minha sobrinha tem referência á este site,”

        O livro de escola da sua sobrinha fala do astroPT???

        Qual é o livro?

        Estou bastante surpreso… isso é a sério? 😉

  5. Carlos Eduardo,

    A Terra possui uma inclinação de, aproximadamente, 23º com o plano da Normal. Similarmente como está na imagem. Não há nenhum absurdo em afirmar isso porque cientistas da área estudam essa relação direta. Inclusive, quem calculou a pequeníssima variação de ângulo após o grande terremoto no Chile foi o Gross (da NASA). O absurdo seria relacionar eventos naturais – que sempre existiram na cronologia da Terra – como “sinais de fim de mundo”. Absurdo porque:

    1) Não a Terra, mas os sistemas que a compõem foram extintos várias vezes desde a formação desta; e

    2) Volto a repetir, principalmente para os extremistas, neste caso, religiosos (e que não é seu caso): o fim do homem não significa o fim do mundo. O fim da Terra dependerá da expansão no diâmetro do Sol quando começar a se transformar em supernova.

    A questão é: o desvio do ângulo foi infinitesimal, ou seja, praticamente imperceptível. Se resolve por integral. Simulações estimaram um desvio de apenas 8 cm e o encurtamento da duração do dia em meros microssegundos. O terremoto da Indonésia, há 8 anos atrás, inclinou o eixo da terra muito mais e modificou a duração dos dias em valores maiores (mas não absolutos). Quem alardeia, dentre outros ramos, mas, em sua maioria, são sítios pseudocientíficos – talvez por acharem, em sua maioria, a vida chata e tediosa e/ou desejosos que alguma catástrofe acabe com a civilização atual face às mazelas sociais – acreditando piamente que as coisas vão melhorar somente depois que estas ocorressem. Confundem alho com bugalho e querem que tudo seja sinônimo de catástrofe. Aconselho a seu amigo parar de visitar esses sítios e o Eduardo continuar a insistir a seu amigo a visitar sítios 100% científicos como o AstroPT, dentre outros.

    Com relação à existência de “gigantes” no passado, analise um povo X, de uma região Y. Estes povos possuem estatura média de 1,60 m, por exemplo. Num certo momento, deparam-se com povos do lugar W com altura média acima de 2,20 m, outro exemplo. Ou que ouviram falar – através de outros povos – que existiam uma comunidade de “gigantes”. Tirando-se todos os excessos bíblicos acerca de “filhos de deuses e filhos dos homens”, assim como fantasias de extraterrestres do passado, com 3, 4 metros de altura, temos um fato verídico: apenas uma comunidade com estatura média acima da grande maioria dos povos da época – devido, muito provavelmente, em disfunções genéticas, tal como o HGH. O dilúvio foi outro exemplo (história originalmente suméria).

    O Cristóvão Cunha vai ser padre e estuda interpretação bíblica. Poderá abordar acerca disso melhor que eu.

  6. Novamente venho perguntar a vocês, algo que um amigo evangélico insiste em afirmar (e que eu não vejo com bons olhos) . É verdade que nos eventos dos últimos grandes terremotos, por exemplo, o do Chile algum tempo atrás, o eixo da terra, este mesmo mostrado na imagem acima, mudou de posição em alguns/vários graus ? Vejo este amigo evangélico dizendo isto e mais uma outra coisa bem absurda :

    Afim de dar credibilidade a sua bíblia, ele insiste em dizer que gigantes realmente existiram (talvez tenha visto aquela imagem photoshopada que inclusive tem um post aqui explicando do que se trata). Ele diz o absurdo : hoje em dia, nossa atmosfera não permite mais gigantes, o campo magnético prensa as pessoas … alguma merda assim.

    Irrita-me ouvir este tolo dizer tais coisas sem fundamentos em meio a várias outras pessoas e passar por verdade.

    Valeu amigos.

  1. […] Zircão. Cratera Popigai com diamantes. Interior. Nuvens (Unicórnios Voadores). Atmosfera. Campo Magnético (aeroportos). Infografia. Earthshine. Citações e Fotos: Primeira, Earthrise, Noite, MESSENGER, […]

  2. […] Se pesquisarem no Google, vêem cerca de 3 milhões de websites a “profetizar” o fim do mundo para 2012 devido à inversão do campo magnético da Terra. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.