EUA queriam fazer explodir a Lua?

Em 1957, a União Soviética surpreendeu os EUA e o resto do mundo ao lançar com sucesso o primeiro satélite artificial, Sputnik I

Segundo este artigo do Daily Mail, os EUA começaram a trabalhar numa missão que visava enviar uma bomba atómica para a Lua. O objectivo era que em 1959, os Soviéticos vissem o impacto na Lua e se amedrontassem com o poderio Americano.
A este projecto secreto foi dado o inocente nome de: “A Study of Lunar Research Flights” (Estudo sobre Viagens à Lua). A sua alcunha era: “Project A119“.
O projecto tinha como líder o físico Leonard Reiffel e incluía nos seus investigadores um, na altura, estudante de doutoramento que dava pelo nome de Carl Sagan (ele estava encarregado de estudar o efeito do impacto na poeira lunar).
No entanto, o plano não se realizou porque havia o perigo da missão falhar… e a bomba atómica detonar “na mão” dos Humanos…

9 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Renato Romão on 29/11/2012 at 21:57
    • Responder

    Uma bomba atómica conseguiria destruir a Lua?
    Um meteorito ao chocar com a Lua por vezes origina energia superior a várias bombas atómicas, estou correcto?
    No máximo não faria uma cratera?
    Pois não existe atmosfera na Lua e assim a onda de choque deixa de existir.
    No máximo o que faria era uma mancha de plasma!

    Bem… Só perguntas de leigo. 😉

    Abraços!

  1. Desconheço qual a percepção do Carl Sagan, sobre o Nuclear, nesta altura da sua vida, mas discordo quando se tenta desvalorizar os conhecimentos na altura, sobre os potenciais perigos do Nuclear, os próprios Cientistas do Projecto Manhattan sabiam bem, quais podiam ser as consequências do seu trabalho…

    Neste aspecto, nem os Soviéticos, nem os Americanos se podem ‘rir’, em ambos os casos foram efectuados ‘testes’ com os seus próprios cidadãos… Em termos absolutos as vitimas Soviéticas foram mais numerosas – nos testes -, mas aquilo que está em causa é o principio…

    Abraços

  2. “Quanto aos soviéticos, apesar de muitos erros cometidos, eles não poderiam aceitar e colaborar em algo que levasse a um impacto tão negativo no Ser Humano”

    Claro que não. Se excluírmos as dezenas de milhões do seu próprio povo que foram mortos diretamente por eles. Devia ser para diminuir o impacte da Humanidade na Natureza suponho eu.

    • Graciete vVrgínia Rietsch Monteiro Fernandes on 28/11/2012 at 14:06
    • Responder

    Tanto sobre energia nuclear como sobre vários outros fenómenos, não eram ainda, nessa época, bem conhecidos os impactos ambientais. E tenho a certeza que Carl Sagan não colaboraria em projetos que pudessem afetar o planeta e a humanidade.Quanto aos soviéticos, apesar de muitos erros cometidos, eles não poderiam aceitar e colaborar em algo que levasse a um impacto tão negativo no Ser Humano e na própria Natureza. Em relação aos E. U. não digo nada porque a sua ação no campo militarista e de destruição tem sido bem prejudicial.
    Um abraço.

    • Hugo Alexandre Sertório on 28/11/2012 at 01:42
    • Responder

    Sagan seria favoravel ao desfecho previsto?

    1. Na altura, havia ainda a crença que a Lua poderia ter microorganismos. Sagan pensava que a explosão nuclear poderia ser usada para detectá-los.

        • Miguel on 28/11/2012 at 02:56

        Além de que ele era estudante de doutoramento, por isso o remédio que tinha era fazer o que lhe mandavam ou arranjar outro emprego 😀

    2. E, adicionalmente, é preciso ter em conta o contexto da época. Na altura os efeitos da radiação nuclear ainda não eram tidos como tão perigosos como o são atualmente. Era, por exemplo, habitual explodir bombas nucleares na atmosfera (em oposição a rebentá-las perto da superfície como em Hiroxima), e embora houvesse protestos, ninguém ligava muito (e o medo inicial até era que fazer isso podia incendiar toda a atmosfera, nem sequer era com os efeitos na saúde).
      Quando os soviéticos explodiram a Tsar Bomba em 1961 (a explosão provocada pelo Homem mais potente da história), alegadamente reduziram a potência para metade porque tinham medo dos efeitos na espécie humana de tamanha explosão e houve muita gente que achou estranho preocupações desse género. Outros tempos.

        • Miguel on 28/11/2012 at 03:07

        Ainda mais outra coisa 🙂
        Nesta altura, tanto na URSS como nos EUA, ainda se andava a estudar sobre quais as melhores aplicações da energia nuclear, e isto incluía o uso de bombas nucleares para aplicações civis. Por exemplo, os soviéticos chegaram a usar várias bombas nucleares em projetos de construção (de barragens por exemplo) em vez explosivos convencionais.

  1. […] Rover Yutu. Azul. Halo. Lua em forma de U. Explosão, Maior impacto, atentado. Água. Vida. Urinar. Explodir. Calendário Lunar: 2014, antigo. Super-Lua: definição, explicação, maior Lua, terramoto. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.