Presentes de Natal da Cassini: espectaculares imagens de Reia e de Dione

No passado fim de semana, a Cassini realizou uma passagem a pouco mais de 23 mil quilómetros de Reia, a segunda maior lua de Saturno. O encontro serviu para a sonda da NASA mapear em alta resolução uma estreita faixa de terreno, desde a região a oeste da bacia de impacto de Izanagi até à secção mais setentrional de Galunlati Chasmata. Já no egresso, a Cassini voltou as suas câmaras para a região do pólo norte para obter um conjunto de imagens com uma resolução máxima de 240 metros/pixel (superior à resolução das imagens desta região obtidas em encontros anteriores). Vejam em baixo alguns dos melhores momentos deste encontro (cliquem nas imagens para as ampliarem):

Melo_Izanami_10_NAC_ISS_Cassini_221212aMosaico de 10 imagens obtidas pela sonda Cassini a 22 de Dezembro de 2012, mostrando a região a oeste da bacia de impacto de Izanagi, entre as crateras Melo (à esquerda) e Izanami (à direita, com o seu pico central espreitando na sombra).
Crédito: NASA/JPL/Space Science Institute/Sérgio Paulino.

Galunlati_Chasmata_5_NAC_ISS_Cassini_221212aGalunlati Chasmata num mosaico de 5 imagens obtidas pela Cassini a 22 de Dezembro de 2012.
Crédito: NASA/JPL/Space Science Institute/Sérgio Paulino.

polo_norte_Reia_4_NAC_ISS_Cassini_221212Região do pólo norte de Reia. Mosaico de 4 imagens obtidas pela sonda Cassini a 22 de Dezembro de 2012.
Crédito: NASA/JPL/Space Science Institute/Sérgio Paulino.

Pouco depois da passagem a curta distância de Reia, a Cassini sobrevoou o hemisfério norte de Dione, a uma altitude de 248 mil quilómetros. Neste encontro foram recolhidas imagens globais centradas na jovem cratera Creusa. Vejam na composição colorida de baixo a dimensão do seu extenso sistema de raios:

Dione_NAC_ISS_Cassini_231212O hemisfério norte de Dione em cores aproximadamente naturais. O poló norte encontra-se visível acima da cratera Creusa, entre Tibur Chasmata (que parte do lado direito de Creusa para norte) e as grandes crateras Phorbas e Haemon (crateras próximas do terminador). Esta composição foi construída com imagens obtidas pela Cassini a 23 de Dezembro de 2012, através de filtros para o ultravioleta (340 nm), o verde (562 nm) e o infravermelho próximo (757 nm).
Crédito: NASA/JPL/Space Science Institute/Sérgio Paulino.

Consultem aqui e aqui os mapas de Reia e de Dione para se orientarem nas figuras.

1 comentário

  1. Adorei as fotos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.