Maior estrutura do Universo ?

Quasar mais distante. Crédito: ESO / M. Kornmesser

Quasar mais distante. Crédito: ESO / M. Kornmesser

Uma equipa de astrónomos liderada por Roger Clowes descobriu a maior estrutura alguma vez já vista no Universo.
Chama-se LQG, ou seja, Large Quasar Group – sim, os astrónomos têm uma enorme criatividade com os nomes 😀
É um grupo que alberga 73 quasares alimentados por poderosos buracos negros supermassivos.
O seu diâmetro é de 1600 milhões de anos-luz na maioria das direções e 4 mil milhões de anos-luz no diâmetro mais longo.

Para colocar esta grandeza em perspectiva, a nossa enorme Galáxia, Via Láctea, tem somente 100 mil anos-luz, e a nossa vizinha Andrómeda está “somente” a pouco mais de 2 milhões de anos-luz de distância.

A enormidade da estrutura agora descoberta parece colocar em causa o filosófico Princípio Cosmológico, que nos diz que o Universo deveria ser homogéneo em larga escala.

Leiam em inglês, aqui e aqui.


9 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Rui, pois você dissertou que as estrelas interagem umas com as outras, por causa de um buraco negro no centro,
    Obrigado, também ajudou.

  2. Bruno e Jardson, só uma pequena correção e esclarecimento:

    A capacidade de um buraco negro atrair estrelas e a circunstância de as estrelas girarem ou não em torno dos buracos negros, tem unicamente que ver com a interação gravítica entre as estrelas e o buraco negro.

    Como exemplo disso, suponhamos que o Sol, no decurso da sua evolução se venha a transformar num buraco negro (é improvável que isto aconteça porque o Sol não tem massa suficiente para isso, sendo mais provável que acabe como uma anã branca que evolui para estrela de neutrões…).
    Melhor ainda, como exemplo, suponhamos que neste momento, em vez de termos o Sol no centro do Sistema Solar, passávamos a ter um buraco negro com a mesma massa que o Sol.
    O que aconteceria com os planetas (ignoremos para este exemplo as questões que tenham que ver com radiação…)?
    Os planetas não seriam repentinamente atraídos pelo buraco negro, que passaria a existir no lugar onde o Sol se encontra. Na verdade os planetas continuariam a percorrer as suas órbitas como se nada se passasse; as estrelas mais próximas continuariam onde estão ou seguiriam com o seu movimento próprio em torno do centro da Galáxia, etc…

    Diferente, é o comportamento de um buraco negro no centro (ou muito próximo do centro de uma galáxia. Aí, a densidade de estrelas, gases e poeiras é muito superior à que se verifica aqui nas imediações do Sol. As distâncias entre as estrelas é menor e as interações entre as estrelas é muito mais provável. Isto faz com que ocasionalmente uma estrela seja “desviada” em direção ao buraco negro, acabando por somar a sua massa à do buraco negro, que fica mais massivo. Eventualmente acabando por se tornar num buraco negro supermassivo…

    Também eu espero ter ajudado a esclarecer este interessante assunto 🙂

  3. Sim, ajudou, obrigado.

  4. Carlos, uma pergunta, as estrelas giram em torno dos quasares?

    1. Quasares são buracos negros activos no centro das galáxias, no passado do Universo.

      abraços

    2. Jardson Na verdade estrelas não giram em torno do buraco negro mas sim são atraídas por sua enorme gravidade e isso faz com que a luz e a própria estrela seja engolida (quase dobrada) para dentro do seu núcleo embora boa parte da energia e de certa forma a parte da energia depois de absorvida é liberada pelo próprio buraco negro e o restante fica no disco chamado “horizonte de eventos” mas resumindo para você toda estrela próxima a um buraco negro é engolida por ele e não ela não gira em torno dele o que gira na verdade é a luz emitida pela estrela o que da a ilusão de que ela parece girar.
      Espero ter ajudado

  5. Acredto que continuaramos encontrando coisas cada vez maiores e menos previsíveis.

    Seria Deus a brincar conosco?

    • Marcos Eugênio da Costa on 13/01/2013 at 20:10
    • Responder

    Como eu gostaria de pelos menos tentar entender estas coisas.

  6. Isto é absolutamente ridiculo. Esta coisa tem mais de um giga parsec de ponta a ponta. Nada tem um giga parsec de ponta a ponta. Giga parsec é utilizado para medir as distancias entre os objetos. Isto é de malucos…. nao da pa entender.

  1. […] Energia Negra. Matéria Negra (cartoon). Simulação Bolshoi. Mapa do Universo. Maior Estrutura (Large Quasar Group). Tamanho. 250 vezes maior. Infinito. Universo Observável. Teia Cósmica. Côr. Hélio. Palestra. […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.