Voyager 1 e o trem de 20 mil anos

Voyager 1 é o objeto construído pelo homem mais distante da Terra. Lançada pela Nasa em setembro de 1977, a sonda se encontra a 18,4 bilhões de quilômetros (123 Unidades Astronômicas) de nosso planeta. A expectativa é de que a mesma entre no meio interestelar entre 2013 e 2015.

voyager1

Sob a escala universal, 18,4 bilhões de quilômetros é uma distância minúscula. Um “logo ali”, basicamente. Próxima Centauri, a estrela mais próxima do Sol, está cerca de 2190 vezes mais longe que Voyager 1. Mas, aos nossos atuais – e modestos – padrões, o caminho percorrido pela sonda norte-americana é impressionante.

Para exemplificar, basta pensar em uma linha férrea ao redor da Terra. A uma velocidade média de 100 km/h, um trem precisaria de 20.990 anos de viagem ininterrupta para igualar a distância entre Voyager 1 e nosso planeta. Seriam aproximadamente 460 mil voltas pela Terra.

Outro dado curioso: a velocidade estimada da Voyager 1 (61.350 km/h) é mais de 17,5 mil vezes inferior à da luz no vácuo.

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Esta bom Carlos rsrs, abraços.

  2. Carlos Carlos não seja escravo da ciência, goste ou não a opinião de Hawking tem fundamento e muito. E é de um homem da ciência; mesmo que não fosse é uma opinião coerente com a razão. Eu sei que Carl Sagan pensava diferente.Mas quem disse que a opinião de Sagan exime toda humanidade do perigo de um dia no futuro encontrarmos uma civilização extraterrena que possa nos exterminar como baratas ? Quantos aos Crops Circles também acredito que muitos podem ter sido feitos pela mão humana,porém tem outros que são ainda inexplicáveis. Tem muita coisa inexplicável dentro deste fenômeno. Usar algo desmascarado para derrubar outros fatos ao meu ver não é dar explicação ao todo, assim penso eu.

    1. Em ciência não existem opiniões. É irrelevante que seja o Hawking,. Einstein, Sagan, ou o pedreiro da rua. É irrelevante se gosto ou não; não depende de mim.
      Sagan estava errado em muita coisa.
      Hawking não estava errado nesta, porque, repito, ele não falou em termos científicos. Ele deu um “soundbyte” porque sabe que é isso que vende. Nada mais. Não tem nada a ver com razão ou ciência.
      Mas não me vou alargar em mais explicações, porque já as dei em posts passados, basta ler 😉

      Existem tantos crop circles inexpolicáveis como avistamentos do Pai Natal: 0.

      abraços

  3. Vendo esta matéria Rafael, lembro da visão do astrofísico Stephen Hawking ,defendendo que o homem não deveria se aventurar a mandar mensagens pelo espaço. É uma questão polemica,;pessoalmente não tenho nenhuma dúvida sobre a existência de civilizações altamente evoluídas pela vastidão do Cosmo;,talvez até mais próximas a nós do que imaginássemos. Existe tantas coisas que podem ou não já ser um possível contato entre estas civilizações e nós, a citar os polêmicos e misteriosos crop cicles que estão surgindo com frequência até no Brasil na região de Santa Catarina. No campo do imaginário podem ser do bem ou podem ser do mal; é só imaginar quais as necessidades que nos levariam num futuro próximo a colonizar uma civilização num grau evolutivo menor ao nosso. Assim foi as colonizações da América Espanhola entre outras no nosso próprio mundinho. Não tenho receio de opiniões para mim alguma civilização extraterrestre já nos observa ha um bom tempo; o porquê eu não tenho resposta.

    1. Hawking disse isso para incentivar a polémica de modo a dar publicidade ao seu novo programa na altura.
      Como já explicamos aqui em alguns posts, a opinião do Hawking não é científica e vai contra os conhecimentos da astrobiologia.

      Quanto aos básicos crop circles de Santa Catarina são promovidos por uma revista de UFOs como mera publicidade aos seus eventos.
      Existe um concurso mundial de crop cirles (todos eles muito mais complexos e feitos por humanos) em que pode participar, em vez de acreditar noutros que são feitos para o enganar 😉

      abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.