A Explosão de uma Supernova Centenária Agora em Vídeo

GK PerseiAs supernovas são o maior “fogo-de-artifício” do Universo. Estas são o resultado da explosão de estrelas massivas, quando comparadas com o nosso Sol, que no fim da sua “vida” entram em colapso sob a pressão da sua própria gravidade. Um processo que leva à libertação de uma enorme quantidade de radiação e projecção da maioria da massa da estrela para o espaço. É graças a este processo que os elementos mais pesados da tabela periódica podem depois ser incorporados por novos sistemas solares em formação. O cálcio dos nossos ossos, assim como o ferro dos glóbulos vermelhos que circulam no nosso sangue, foram ambos criados nas fornalhas nucleares de estrelas que explodiram muito antes do nosso planeta existir.

A luz da supernova GK Persei chegou à Terra pela primeira vez em 1901, tornando-se momentaneamente num dos objectos mais brilhantes do céu. Devido à enorme distância envolvida, de cada vez que observamos a GK Persei estamos de facto a olhar para a supernova como ela era há 1300 anos atrás. Mais de 100 anos depois, o material projectado na explosão continua a afastar-se da estrela, agora uma anã branca, a uma velocidade estonteante de 600 a 1000 quilómetros por segundo!

Um grupo de cientistas, utilizando maioritariamente imagens do Telescópio Isaac Newton e do Telescópio Óptico Nórdico em La Palma (Canárias), conseguiu criar uma animação (com observações reais) e um modelo em 3D que mostram a expansão do material projectado ao longo dos últimos 58 anos. Isso foi possível graças a análise da luz da supernova, que através do efeito Doppler permitiu calcular a direcção e velocidade do material expelido.

Podem ler mais sobre o assunto aqui e aqui.

O artigo científico original pode ser acedido aqui.

1 ping

  1. […] SN 2013ej, SN 2014J (aqui). SN 1006. (aqui e aqui). SN UDS10Wil. Bala Cósmica – SGR 0526-66. GK Persei. Anel. SBW1. Puppis. T Pyxidis. Kathryn Aurora Gray e Nathan Gray. Kilonova. Fósseis com ferro […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.