Bactérias ou Humanos?

Crédito: IFLS

Crédito: IFLS

Há mais bactérias a viver e trabalhar em um centímetro do vosso cólon, do que todos os humanos que alguma vez viveram sobre a Terra.

3 comentários

1 ping

  1. Outra informação interessante, é que o nr de bactérias que existem no nosso corpo, é maior doq o nr de células que temos..

    E que convivemos com as bactérias já no ínicio da nossa vida ainda como feto, quando começamos a receber elementos vitáis da mãe.

    Mas a informação do Jonas é importante, demonstra que nós somos seres “simbióticos”, pensamos que somos um indivíduo, mas na verdade vivemos num corpo que é uma organização de colônias.

    A simbiose é muito importante no desenvolvimento da vida.
    A indicios que existe a ocorrência da simbiose em todas células animais, pois a mitocondria, seria um organísmo próprio, que teria sido incorporado a outro, formando constituição da célula animal como conhecemos.
    E a mitocôndria é a resposável pela respiração dentro da célula, nos animais.

    Então se não tivesse existido essa simbiose no passado, hoje talvez só existissem plantas neste planeta..

  2. E interferem na química do cérebro do hospedeiro, nos quesitos ansiedade e nível de estresse:

    “Bactéria do intestino dá ordens ao cérebro”
    http://exame.abril.com.br/ciencia/noticias/bacteria-do-intestino-da-ordens-ao-cerebro

    “Bactérias do intestino desempenham função de regular a felicidade”
    http://www.isaude.net/pt-BR/noticia/28603/ciencia-e-tecnologia/bacterias-do-intestino-desempenham-funcao-de-regular-a-felicidade

    As experiências foram em ratos, mas sabe-se da grande possibilidade de as situações serem semelhante em seres humanos.

  3. Nota-se a tendencia… é o futuro!

  1. […] crentes, Marcianos procuram vida na Terra, aquário, marcianos disfarçados). Humanos e Minhocas e Bactérias (citação). Equação de Drake. Equação de Flake. Academia Nacional de Ciências. Semiótica. […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.