Estrela com idade para estar quieta, continua a formar planetas

Concepção artística de um disco com partíulas geladas que estará a formar planetas em torno da jovem estrela TW Hydrae, localizada a 175 anos-luz de distância da Terra. Crédito: NASA/JPL-Caltech

Concepção artística de um disco com muito gás e partículas geladas que estará a formar planetas em torno da jovem estrela TW Hydrae, localizada a 176 anos-luz de distância da Terra.
Crédito: NASA/JPL-Caltech

A estrela TW Hydrae encontra-se a cerca de 176 anos-luz de distância da Terra, o que é relativamente perto.
É uma estrela bastante jovem, com somente 10 milhões de anos. No entanto, com esta idade, já deveria ter formado todos os seus planetas.
Mas esta estrela ainda tem ao seu redor material suficiente para formar o equivalente a 50 planetas Júpiter. Caso os forme, poderemos ter no futuro um sistema planetário verdadeiramente cheio…

Podem ler em inglês, aqui.

3 comentários

  1. Acredito que possa existir sim estes 50 planetas num sistema, e inclusive pode ser que encontremos algum já com essa quantidade no futuro.

    Não creio que necessáriamente eles tenham que ser expulsos devido a interferências gravitacionais, afinal a matéria já esta toda lá e a gravidade também, então no sistema “fechado” do seu sistema solar, já estão em equilíbrio gravitacional.

    Não da pra dizer se algum será expulso ou não, só digo que isto não é estritamente necessário.

  2. Caso forme os tais 50 planetas, a maioria vão ser expulsos do Sistema por causa dos efeitos gravitacionais? Ou não necessariamente? Porque há uns tempos li um artigo onde se apresentava a possibilidade de, nos primórdios do Sistema Solar, um hipotético Planeta – ou mais – ter sido expulso para o espaço interestelar devido às tais forças gravitacionais. Como não sou físico, fiquei com esta dúvida: será possível existir 50 planetas do tamanho de Júpiter num mesmo sistema?

    Abraço 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.