Michael Shermer: “As pessoas gostam de ser enganadas”

Shermer

A revista Época fez uma entrevista interessante ao famoso Michael Shermer. Leiam a entrevista, aqui.

Deixem-me realçar estes excertos:

“O psicólogo e escritor americano diz que é mais fácil acreditar em esquisitices – como mediunidade, horóscopo e discos voadores – que pensar e questionar.
(…)
A diferença entre um mágico e um médium é que o mágico confessa fazer truques (…)
(…)
ÉPOCA – Por que as pessoas acreditam em esquisitices?
Michael Shermer – A razão básica está em nosso cérebro, programado pela evolução para enxergar o mundo e procurar razões sobrenaturais para explicar eventos da natureza.
(…)
Embora seja possível que algumas alegações de eventos paranormais, mediúnicos ou ufológicos possam ser verdadeiras, a verdade é que a maior parte delas é falsa, e o mais provável é que todas não passem de pura farsa.
(…)
ÉPOCA – Por que as mulheres parecem acreditar mais em esquisitices que os homens?
Shermer – Não é verdade. Homens e mulheres, indistintamente, têm a mesma tendência para acreditar nessas coisas. O que muda é o tipo de esquisitice. Mulheres acreditam mais em mediunidade, espiritismo, cartomantes, bruxaria, amuletos, terapias alternativas, curandeiros e simpatias. Os homens preferem acreditar em paranormalidade, pseudociência, criacionismo e objetos voadores não identificados.
(…)
ÉPOCA – Por que as pessoas insistem em acreditar que essas alegações são verdadeiras?
Shermer – Porque os médiuns afirmam que são verdadeiras. Basta aos médiuns, curandeiros e pais de santo dizer que têm visões e preveem o futuro para que as pessoas acreditem. Faz parte da natureza humana. Não evoluímos para duvidar ou questionar. Desenvolver um senso crítico e uma visão própria de mundo exige educação, reflexão e tempo. Crer é muito mais fácil. As pessoas preferem ser enganadas. (…)”

1 ping

  1. […] Vargas. Energias Desconhecidas. Radiação. Química venenosa. Natural. Leitura a Frio. Feynman. Shermer (padrões). Definição de Ciência. Como funciona. Senso Comum. Método Científico (crianças […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.