Buraco Negro engole planeta massivo

bh

NGC 4845 é uma galáxia que se encontra a cerca de 47 milhões de anos-luz de distância da Terra.
No seu centro existe um buraco negro supermassivo, com uma massa 300 mil vezes superior à do Sol.
A galáxia e o buraco negro têm estado calmos nos últimos 30 anos.

No entanto, o buraco negro “despertou” recentemente.
A causa é clara: o buraco negro está a engolir um super-Júpiter, um planeta com 14 a 30 vezes mais massa que Júpiter!
(na verdade, o objecto que está a ser comido até pode ser uma anã castanha, em vez de um planeta massivo)

Há 3 meses que o está a “comer”, sendo que já “comeu” cerca de 10% do planeta.

É a primeira vez que se “vê” um objecto que não uma estrela a ser comido por um buraco negro.

Leiam na ESA e o artigo científico.

12 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Parando bem pra pensar, isso ocorreu há 47 milhões de anos.
    Do ponto de vista do fóton que veio de lá até aqui, quanto tempo demorou?

    1. 47 milhões de anos… 😉

        • Douglas on 18/05/2014 at 06:05

        Carlos, a inflação do espaço não faz a luz “percorrer uma distância maior”? Caso faça uma diferença, a distancia é pouca para ter alguma mudança significativa? Obrigado desde já 🙂

      1. Ele está “neste momento” a 47 milhões de anos-luz de distância, logo o fotão demorou esse tempo.
        É um tempo tão curto que não se considera essa “expansão”.
        A expansão maior do Universo foi durante o período de inflação. Aí sim, existiu uma expansão enorme e muito rápida.

        Pense num cruzeiro no Oceano Atlantico. Vamos supor que demora 1 mês a ir de Portugal ao Brasil.
        Sabe-se que o Oceano Atlantico está a expandir. No entanto, essa distância do cruzeiro não fica maior devido a essa expansão do Oceano. É um tempo demasiado curto para se considerar isso 😉

        Por outro lado, quanto mais “local” estivermos a falar, menos “expansão” existe.
        Por exemplo, não se diz que engordamos porque o “Universo está em expansão”. Nem sequer para distâncias entre planetas no sistema solar, ou sequer na nossa galáxia. Para distâncias curtas, não se considera isso.
        Só se considera essa expansão, em termos de distâncias, para distâncias realmente enormes, para milhares de milhões (bilhões, no Brasil) de anos-luz.

        abraços!

  2. Se esse buraco negro tem super massa, as estrelas devem girar em torno dele?

    1. Grande parte das galáxias têm buracos negros supermassivos no seu centro.
      Como a nossa Via Láctea tem 😉

      As estrelas na galáxia giram em torno dele 😉

      abraços

  3. Existe algum teipo de risco de acontecer com nosso planeta?

    1. Não.

  4. Daaaassse….

  5. pois é né …

  6. Interessante

  7. eeeita!

  1. […] estavam observando outra galáxia, quando eles notaram uma violenta flare no centro da NGC 4845. A flare veio do buraco negro central enquanto ele se alimentava e consumia um objeto muitas vezes ma…. Uma anã marrom/castanha ou um grande planeta passou muito perto e foi devorado pela […]

  2. […] Omega Centauri. Gigantes. Anãs Vermelhas. Anãs Brancas. Pulsares. Quasares. Buracos Negros a comer. Espectros e Sequência. […]

Responder a Carlos Oliveira Cancelar resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.