Um novo estudo aponta para Proteínas e Sal na origem da vida na Terra

preview.php

Um novo estudo indica que 10 aminoácidos que estariam presentes na Terra primitiva conseguiam formar proteínas dobráveis (de forma globular que interagem com outras proteínas, realizam reacções químicas e adaptam-se) num ambiente de alta salinidade.
Esta investigação sugere que estas proteínas poderiam ter sido usadas para reacções biológicas nas primeiras células, para o metabolismo dos primeiros seres vivos.
A ser assim, este é mais um passo para compreender como a vida surgiu na Terra há cerca de 4 mil milhões de anos.

Se os aminoácidos que formam as proteínas foram a causa da origem da vida na Terra, então a hipótese do RNA primordial passará para um plano secundário… ou não. Poderemos ter diferentes inícios de vida em diferentes partes do planeta; diferentes ambientes para a vida evoluir.

Leiam na Astrobiology Magazine.

2 comentários

  1. Se a vida evoluiu com essas substâncias como elas se reproduziram?

    1. Olá Jardson,

      Não sei se entendi bem a pergunta. Penso que a questão será como é que as células se reproduziram sem o ARN? 😉
      A resposta está no artigo. Estes 10 aminoácidos presentes na Terra primitiva formariam pequenos péptidos dobráveis de forma espontânea, péptidos esses que teriam capacidade de síntese de outras proteínas. De certa forma o “código” destas pré-células estaria armazenado nestas estruturas, que iriam sendo seleccionadas de acordo com a sua função. O ARN tomaria posteriormente a função destes pequenos péptidos primordiais.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.