Esqueleto humanóide ou extraterrestre?

Crédito: Gary Nolan

Crédito: Garry Nolan

Há 10 anos, um esqueleto de 15 centímetros foi encontrado no Chile.
Não há provas disto. Não há quaisquer evidências desta descoberta. Mas os pseudos dizem que sim.

O esqueleto foi chamado de Ata.

Poderia ser um feto humano ou de chimpanzé, em que a mãe abortou.

Garry Nolan, da Universidade de Stanford, estudou o esqueleto, fazendo uma série de testes, e concluiu que seria humano.

No entanto, Steven Greer, do projecto de desinformação apalhaçada Disclosure, decidiu criar um documentário vigarista, chamado Sirius – sobre visitas extraterrestres – onde coloca a hipótese misteriosa disto ser um extraterrestre.
Mesmo tendo o investigador Garry Nolan no documentário, e mesmo tendo ele dito no documentário que o esqueleto era um feto humano que abortou precocemente ou uma mutação/deformação humana que não vingou, mesmo assim o Steven Greer esquece o que é dito no seu próprio documentário, para continuar a “vender o mistério” de modo a fazer dinheiro com aqueles que o seguem cegamente, sem qualquer sentido crítico.

Note-se que em 1 dia de exames, o Dr. Garry Nolan conseguiu chegar às respostas, que o Steven Greer não quis chegar em 10 anos. Porquê? Porque um documentário de tretas sempre dá para ganhar algum dinheiro.
Note-se também que esta análise foi feita na Universidade de Stanford, mas não de forma oficial, porque seria ridículo usar como fonte um documentário vigarista. Por isso, em lado nenhum no site da Universidade, aparecem estes estudos.

E não é que essa pura manobra de marketing baseada numa manipulação das informações tem dado resultado?
Se fizerem uma pesquisa na net, vêem inúmeros sites a “caírem” na esparrela, e a darem como fonte este documentário vigarista! Mas não são só sites generalistas. Vê-se também jornalistas e até websites científicos surpreendidos com o suposto “mistério”.

Enfim…

Crédito: Garry Nolan

Crédito: Garry Nolan

28 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. O Dr. Garry Nolan fez um estudo completo sobre o extraterrestre e determinou que “Ata foi uma menina mestiça. Mais: o estudo conclui que Ata tinha mutações em pelo menos sete genes que são conhecidos por causar malformações esqueléticas ou acelerar o seu desenvolvimento, o que explica a sua estranha estrutura.”

    “agora é certo que se trata de um esqueleto humano, com uma fascinante história genética que nos permite aprender elementos importantes.”

    “Para além das malformações ósseas, aquela menina poderá ter sofrido de uma hérnia diafragmática congénita, um defeito congénito que não permite o desenvolvimento adequado do diafragma. O investigador disse ao jornal britânico que “compreender este processo pode ajudar a desenvolver terapias e medicamentos para auxiliar pessoas com problemas de ossos ou vítimas de graves acidentes”.”

    https://genome.cshlp.org/content/early/2018/03/21/gr.223693.117

    https://observador.pt/2018/03/23/estudo-de-adn-resolve-o-misterio-do-alien-do-atacama/

  2. Desde que entendo por gente fala-se que o undo vai acabar pela ira de DEUS e coisas assim: nunca acabou: Falam no planeta Nibiru e outros cometas. Isso poderia acontecer no passado: agora a tecnologia nuclear pode detonar com cometas gigantescos. Discos voadores podem até existirem, todavia acho que são armas humanas. Temo que uma guerra nuclear dizime toda a a humanidade pela insensatez de algum líder dessa republiquetas tipo Coréia do Norte, Paquistão ìndia, Irã. Agora disseram que um mil parraria dois não chegai… Estamos aí. 2012 terminaria tudo. É um besterol que rola desde que o mundo é mundo. Um dia vai ter mesmo que se extinguir pela Lei Cósmica de que tudo que nasce morre iguai as estrelas que se transformam em super novas explode e viram buracos negros. Se não houver uma guerra idiota global a o planeta segurá sua trajetória onde uns são premiados pela sorte e outros pelo azar e assim caminará a humanidade por muito tempo. A infinitude humana, bacteriológica e dos astros é relativa: um coral vive apenas um minutinho se reproduz Estrela bilhões de anos e nós humanos com algumas exceções chegamos aos oitenta anos combalidas de saúde, sem tesão e dependente de alguém. Nem todos é claro: existe uma minoria privilegiada pela natureza que chega a um século em plenitude física e mental. Mas, pode contar nos dedos: um em um milhão… De tanto ver falar que o mundo vai acabar eu vivo acando morrendo de raiva…

  3. é incrível… quando um tópico fala de extraterrestre a imensos comentários a tentar contradizer lol…

  4. Olá Alexnaldo,

    Condições gravitacionais muito diferentes das terrestres poderiam moldar o fenótipo de qualquer ser humano. Veja o caso da microgravidade que provoca efeitos tão dramáticas no esqueleto e no sistema cardiovascular dos astronautas, efeitos que a longo termo e sem um regime de exercício diário adequado poderiam inviabilizar o regresso a condições gravitacionais normais.
    No caso das condições climáticas e atmosféricas, tudo o que seja radicalmente diferente das condições encontradas na Terra, seriam certamente mortais sem o equipamento adequado. Até mesmo a presença de alguns gases vestigiais numa atmosfera extraterrestre poderia ser mortal para o ser humano. Ou seja, não haveria espaço para alterações de fenótipo (pequenas ou profundas) como vê neste esqueleto. 🙂
    Alexnaldo, eu já trabalhei num Serviço de Genética e já vi malformações horríveis em fetos humanos, tão mais ou profundas que as que vê neste esqueleto.

  5. Olá Carlos Oliveira;

    É possível um ser com DNA humano ter desenvolvido um fenótipo bem diferente dos humanos terrestres por viver em um outro planeta com condições climáticas, atmosféricas e gravitacionais diferentes?

    Poderia ser este o caso?

  6. http://www.cryptozoonews.com/nolan/

    Palavras do Dr. Nolan, penso que estas são importantes:

    “I can’t police every website and I know I am being misquoted in many quarters. (…)
    Every nucleotide so far is human. The mystery is only I cannot find a mutation that accounts for the morphology. But the genome is a huge place and lots of places for subtle mutations to hide. (…)”

    1. Carlos

      Poderia fazer um post analisando este assunto?

      http://io9.com/scientists-say-an-alien-code-may-be-hidden-inside-our-d-472157262

      Tem real valor de sentido cientifico ou é mais uma “viagem” de alguns cientistas?

      Obrigado.

      1. Isto é treta. 😉
        Desde a série Ficheiros Secretos (Arquivo X, X-Files) que os “filósofos” lembram-se de propagar esta ideia.

        Na verdade, isto são crenças de um grupo de pessoas que, pronto, de vez em quando gostam de ser mais especulativos para terem mais publicidade por aí 😉
        http://www.ieti.org/about/index.html

        abraços

  7. Bom dia.

    Será que se fosse descoberto algo que confirmasse a existência de vida extra-terrestre inteligente capaz de nos visitar, logo mais avançada, issa informação seria libertada para o publico? Acho que não…
    Existem demasiadas coisas estranhas a acontecer no nosso planeta, coisas para as quais nem a nossa ciência, super avançada consegue dar explicações lógicas.

    “Isto é apenas a reflexão de um curioso insaciável de história evolução e universo…

    1. Não há nada muito estranho a acontecer no planeta.

      Se se confirmasse, eu já saberia e estava aqui no blog.
      E confirma-se: nada nos visita, a não ser pedras do espaço.

    2. Jorge

      “Coisas estranhas” ou coisas triviais que você não tinha conhecimento delas?

      Coisas estranhas mesmo ou pseudofatos ligados a anormalidades, mas que na verdade são conspiratórios ou pseudos dando explicacões ou falando de coisas irreais?

      Exponha-as para retornarmos a você se são realmente estranhas ou estão lhe iludindo.

  8. Dá-lhe Carlos!!!
    Não queremos ACREDITAR! QUEREMOS É SABER!!!

  9. Não é FETO. Foi estimado com 6 a 8 ANOS DE IDADE, segundo Discovery e outros:
    http://news.discovery.com/human/alien-looking-skeleton-poses-medical-mystery-130430.htm#mkcpgn=fbsci1

    1. Como deverá ter visto, outros sites estão cheios de erros.

      Já a Discovery foi buscar à Science Magazine, que se baseia no que diz o investigador:
      “there are two possibilities, Nolan says. One, a long shot, is that Ata had a severe form of dwarfism, was actually born as a tiny human, and lived until that calendar age. To test that hypothesis, he will try to extract hemoglobin from the specimen’s bone marrow and compare the relative amounts of fetal versus adult hemoglobin proteins. The second possibility is that Ata, the size of a 22-week-old fetus, suffered from a severe form of a rare rapid aging disease, progeria, and died in the womb or after premature birth.”
      http://news.sciencemag.org/sciencenow/2013/05/bizarre-6-inch-skeleton-shown-to.html

      Não há qualquer dúvida que podem ser duas coisas, tal como é dito no meu texto.
      Se há sítios que só querem apontar uma, o problema é deles.

      abraços

  10. Eu estou atè achando que seja pura sacanagem:o esqueleto alem de ser representado em cores insòlitas,parece ter jeito de baitola com essa sua poziçaozinha do quadril……………………..HAAAAAAAAAHahahahahahahahahahahayhah

  11. Ao ler o post (não vi o documentário, o assunto não me seduz), recordei uma questão, que não é tão discutida como, provavelmente merecia. Será que a Selecção Natural do Homem estagnou?!!! Ou então, existiu uma alteração dos critérios base, da Selecção?!!!
    Creio que existem estudos contraditórios, com bases cientificas (deixando de fora as teorias Criacionistas!!!). Se a evolução foi construída através de ligeiras (ou grandes!!!) mutações genéticas (cópias mal feitas!!!), hoje, onde o Homem controla, em grande medida, o meio ambiente onde vivemos, será que as regras continuam a ser verdade para o Homem (ou existem regras – estímulos – novos?), ou será que quando existe uma ‘evolução’, potencialmente ‘vencedora’, a comunidade humana (médica) considere que seja um ‘aborto’, e não lhe dê a oportunidade de ‘triunfar”?!!! Será que os nossos preconceitos estão a retardar (ou evitar mesmo…) a evolução?!!!
    Curiosamente, a melhor caricatura a esta questão foi feita em Hollywood no filme Idiocracy (Terra de Idiotas)!!! Creio que até mereceu um post aqui no blog.

    http://hypescience.com/a-selecao-natural-ainda-esta-entre-nos/

    Abraços

    1. Estamos a interferir com a selecção natural quando alteramos o ambiente ou fazemos selecção artificial.
      Parece-me também que aquilo que fizermos não será visível tão cedo. A evolução funciona em escalas temporais muito diferentes do nosso tempo de vida e a globalização impede a formação de grupos isolados que poderiam evoluir mais rapidamente.
      Mas isto é apenas a opinião de uma ignorante interessada.

  12. Maravilha de texto Carlos Oliveira, Steven Greer é um notório vigarista tanto que consta no Hall da Vergonha da UFOWatchDog:

    http://www.ufowatchdog.com/steven_greer.htm

    Ou ainda neste vídeo onde o seríssimo Greer participa de reunião de vigília e, alega, entra em uma “nave etérica” (umas lanterninhas no meio das árvores) em Hong Kong. No entanto o vídeo é cortado sem o registro claro da tal nave, tb não foram produzidas imagens de seu interior (que surpresa!). É Urandir Fernandes fazendo escola !

    http://www.youtube.com/watch?v=K_86mADyxwk

    [ ]´s

  13. Creio q o que o Carlos Gandra disse tem muito sentido, e gostaria de haver lido sua suposta explicacao ao fato de os forenses (nao somente americanos e sim espanholes da Univ. de Barcelona q o estudaram muito antes) dizerem o mesmo, q o tal serzinho haver morto com 6 ou 7 anos, da muito o que pensar, e pq nao especular q POSSIVELMENTE possa nao ser humano?!?!
    Seguramente Carlos Oliveira, vc que nao teve acesso ao corpo de ATA, tbem ja tem um veridicto de UM DIA de “estudo”.

    1. É simples: quem fala em possibilidades é pseudo; quem é cientista e quem busca o conhecimento, fala em probabilidades.
      http://www.astropt.org/2012/10/11/possivel-vs-provavel/

      Por outro lado, as análises já mostraram que é humano.
      Após as evidências, ainda assim especular que é ET só pode ser por má-fé ou por fundamentalismo religioso.

      abraços

  14. Como foi afirmado no documentário, estou esperando sair o resultado oficial que deve vir timbrado pela Universidade de Stanford. Isso se sair. Acredito que são duas opções, a galera cair no esquecimento e não cobrar o resultado oficial da Universidade ou o resultado sair…. Vamos ver né…

    1. Como leu no texto, não foi a Universidade que fez as coisas. Logo não tem nada que ser “timbrado” por ela.

      abraços

  15. Embora eu perceba a importância “luta” contra as vigarices e a pseudociência (por vezes algo agressiva na minha opinião, até porque estamos num blog de astronomia e não no clube de fãs do George Carlin), penso que limitar a conversa sobre este esqueleto à ciência vs pseudociência é retirar toda a beleza e interesse à descoberta.

    Pelo menos, o que a mim me fascina perante esta descoberta não é uma suposta origem extra-terrestre mas sim, por exemplo, tentar imaginar como é que um ser humano deste tamanho pode ter eventualmente vivido e sobrevivido durante 6 ou 8 anos (é uma das hipóteses cientificas). Este ser pode ter conseguido viver um dia sequer? Como?

    Descobrir o que aconteceu com esta “mini pessoa” é mais interessante do que bater na cabeça dos admiradores de OVNIs, no meu ponto de vista.

    1. De acordo.

      O post foi escrito após várias pessoas me terem perguntado sobre isto… sendo que a fonte é sempre a mesma: documentário vigarista.
      Daí o tom do discurso 😉

      Mas sim, realmente em termos biológicos certamente que é interessante 😉

  16. Por mais que os exames constatem que o esqueleto apresentou características genéticas de um humano, dizer que ele PODERIA ser um feto humano que abortou precocemente OU uma mutação/deformação humana que não vingou é o mesmo que supor que o mesmo pudesse ser um extraterrestre.

    Afinal, de acordo com o texto (e mesmo com os exames) são apresentadas suposições de quem PODERÁ ter sido o esqueleto. E quem nesse mundo poderia garantir que extraterrestres não tenham características (DNA) humanas também… Para mim esse esqueleto é muito estranho…

    Acho também que Steven Greer pode não ser um pessoa de extrema credibilidade, mas trata de um assunto que há muito tempo nos intriga: a vida em outros planetas e se extraterrestres realmente visitam (ou visitaram) a Terra algum dia. Quem poderá nos responder?!

    1. Não. Ele não trata de vida em outros planetas. Quem trata disso são os astrobiólogos! Esses sim estudam o assunto.
      Nenhum vigarista alguma vez descobriu o que quer que fosse.
      Por favor, NÃO INSULTE os cientistas que realmente estudam o assunto.

      Não, não é o mesmo que supor que seria um extraterrestre.
      Usar a falácia de que extraterrestres terão características humanas… é o mesmo que dizer que os Unicórnios Voadores Invisíveis também têm características humanas. É Explicação por Cenário, à posteriori, baseado somente em desejos pessoais.
      NADA tem a ver com evidências.

      As crenças nunca podem estar acima das evidências.

      abraços

        • Fernando on 08/05/2013 at 14:40

        Caro sr. Carlos Oliveira

        Em momento algum tive intensão de INSULTAR quem quer que fosse com meu comentário (apenas manifestei meu pensamento quanto ao assunto). O insulto a que se refere, provavelmente deve estar apenas dentro de sua cabeça!

        Senhor astrônomo e educador científico, licenciado em Gestão de Empresas, licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica, doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas, criador de um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas, atualmente Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA e com experiência de trabalho na Maryland Science Center, EUA e no Astronomy Outreach Project, UK (ufa), para mim TRATAR e ESTUDAR são palavras com certa distinção: TRATAR: discorrer, versar sobre (assunto, questão, ideia etc.); ESTUDAR: adquirir habilidade ou conhecimento.

        Com base nessas definições entendo que qualquer indivíduo (vigarista, ou não; astrobiólogo, ou não; cientista, ou não; ser humano ou não!) pode TRATAR sobre quaisquer assunto que queira! Até porque (EU) parto do pressuposto de que a manifestação do pensamento é LIVRE! (afinal, acredito que não vivemos em sistema que nos proíba de pensar sobre o que quisermos, ou será que vivemos?!) E que fique claro, que com isso, não tenho intensão de insultar ninguém! Ok!

        Tenho (e sempre) terei total respeito (e admiração) aos estudiosos que ESTUDAM e buscam conhecimento específico em determinadas áreas como os astrobiólogos, por exemplo (ou quaisquer outros cientistas).

        E para finalizar, dizer que “crenças NUNCA podem estar acima de evidências” não se trata de uma verdade absoluta, nem de um mandamento, nem uma lei a ser rigorosamente cumprida nesse mundo. Para o senhor, com seu extenso currículo, a frase pode ter extrema lógica, mas para outras pessoas (e eu não estou me incluindo, ok!) não!

        Sem mais, não faço questão e nem aguardo sua tréplica quanto ao assunto.

        Felicitações!!! ; )

      1. Como sabe, os agricultores não têm educação formal.
        Se eu chegar a um agricultor e lhe disser que o sr. Steven Greer é que sabe quando diz que as batatas nascem em árvores extraterrestres, isso seria certamente um insulto para com o trabalho que o agricultor teve para plantar as batatas.

        Como sabe, os médicos têm educação formal.
        Se eu chegar a um médico neuro-cirurgião que acabou de salvar a vida de uma pessoa com tumor no cérebro, e lhe disser que quem sabe da coisa é o sr. Steven Greer porque ele anda a vender um documentário vigarista onde diz que todas as pessoas são curadas por extraterrestres, isso seria certamente um insulto para com o trabalho e estudos do médico.

        abraços

  1. […] 3 grandes naves (aqui). Exército Indiano. Vénus. Espirais (Noruega, Austrália). Pão e Frango. Esqueleto. Tubarovni. Balões LED. Paul Hellyer. Leilão. Memorando do FBI. Governo. Orson Welles. Abduções […]

  2. […] Lembra-se da história sobre o Esqueleto Ata? Leiam aqui. […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.