Fuga de amoníaco na Estação Espacial Internacional

STS-134_International_Space_Station_after_undocking

Tal como já aconteceu no passado, a estação espacial internacional está neste momento com uma fuga de amoníaco. Como disse o actual comandante da estação, Chris Hadfield, era possível ver-se “um fluxo constante de flocos” de amoníaco a sair da estação.
O amoníaco “faz parte do sistema de refrigeração associado aos enormes painéis solares que alimentam a estação de electricidade“.

Apesar da tripulação não estar ameaçada, o sistema eléctrico ligado a um dos painéis solares poderá ter problemas.
A refrigeração necessita de 18,14 quilos de amoníaco para funcionar normalmente. De acordo como os cálculos da NASA, se o fluxo do composto que está a sair da ISS se mantiver constante, em apenas 48 horas o nível de amoníaco no sistema de refrigeração ficará abaixo do necessário, comprometendo os sistemas eléctricos.

Hoje faz 48 horas desde que o problema persiste. Por isso hoje mesmo irá haver um passeio espacial com dois astronautas para tentar parar a fuga.

1 ping

  1. […] Ontem informamos que a Estação Espacial Internacional tinha uma fuga de amoníaco que poderia colocar em causa algum do fornecimento de electricidade para a estação. Após o passeio espacial com dois astronautas para tentar parar a fuga, a reparação foi, para já, realizada com êxito. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.