Desintoxicar uma Ideia Errada

quimica

Uma amiga pretende comprar um aparelho que, para mim, serviria só para por os pés em água quentinha. Afinal o aparelho que ela pretende comprar é mais um do espólio fantasioso do mercado naturo-homeo-quânti-fraudulento. Trata-se do Aquadetox – tem outros nomes como hidrolinfa – e promete tirar as toxinas do corpo, resgatando-o das más energias, dos lixos e talvez de alguns pecados não mortais.

Com um pouco de conhecimento de química tudo se percebe. É como aqueles truques de ilusionismo que, quando percebemos a estória toda, parece tudo fazer sentido. Os pés vão para a água previamtente temperada com sal e é colocado um eléctrodo na água e outro no pulso do cliente. A máquina funciona e passados uns minutos a água torna-se castanha! Curiosamente nunca vi ninguém com toxinas verdes clarinhas, rosa, ou azul bebé, já explicarei porquê.

O que se passa é que é adicionada uma quantidade de sal NaCl à água H2O. Ocorre a seguinte sequência:

Na fusão ocorre a dissociação dos íons do sal: 2 NaCl → 2 Na+ + 2 Cl
  1. Dois elétrodos inertes (exemplo, grafites) são mergulhados no sal fundido e ligados a um gerador químico (pilha ou bateria)
  2. Os ânions (2 Cl) movem-se para o elétrodo positivo (ânodo) onde perdem eletrões (oxidação) tornando-se neutros, e ligando-se entre si:
2 Cl – 2 elétrons → Cl2

Por diferença de potencial os dois eletrões são enviados através do gerador para o pólo negativo.

Os catiões (2 Na+) movem-se para o elétrodo negativo (cátodo) onde recebem estes dois eletrões (redução) transformando-se em sódio metálico:
2 Na+ + 2 elétrons → 2 Na

Encerrado o processo obteve-se a decomposição do NaCl em cloro e sódio metálico:

2 NaCl → 2 Na + Cl2
Ele_ignea
(daqui)
Ou seja, ocorre uma electrólise do sal. Uma das perguntas colocadas é: Mas dependendo da pessoa, a água toma colorações diferentes. Ao que respondo: Não depende da pessoa mas sim da quantidade de sal .
“Os críticos do Aqua Detox dizem que as máquinas são simplesmente transformadores AC-DC com eletrodos que contêm ferro, o qual corrói e produz a cor de ferrugem. A diferença na cor da água se deve à quantidade de sal adicionada a ela. Os críticos dizem que a mudança de cores é usada para impressionar os usuários.“ (daqui)

Apresento testes para fazer. Peço, a quem os consiga fazer que o refira aqui e apresente provas, por favor. Ora cá vai uma lista de testes a fazer aos crédulos:

1- colocar o amigo invisível para que ele seja libertado das toxinas malvadas e ver a cor da água… afinal o amigo invisível é real, ou não!

2- tirar uma amostra de um tratamento com pessoa e sem pessoa para análise de elementos químicos e possíveis toxinas

3- uma sequência de 10 tratamentos com exactamente a mesma quantidade de sal e o mesmo tipo de água.

Podem ler mais neste excelente post do De Rerum Natura

76 comentários

3 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Boa tarde. Que o que se observa na água após uma sessão de hidrolinfa é o resultado de electrólise é um facto indiscutível, dominado pela ciência desde há muito; que uma interpretação errónea da cor da água é usada como engodo para convencer potenciais utilizadores também não me oferece dúvidas – é usada de igual modo para venda de purificadores de água de beber. E se se utiliza um argumento errado – a atribuição da cor escura da água à presença de toxinas – para vender o aparelho, isso não abona muito a favor do seu real potencial; se o tivesse, seria de esperar que os argumentos usados fossem os reais. Em todo o caso, não deixa de se me colocar uma questão : qual o efeito da corrente eléctrica na pessoa submetida ao tratamento: nenhum? alguma espécie de estímulo que possa ter efeito sobre algum orgão? A esta questão não vi ainda nenhuma referência, e parece-me a única que valeria alguma atenção. As toxinas não saem pelos pés, isso é certo, mas há alguma possibilidade de que o estímulo eléctrico tenha efeito sobre algum órgão (nomeadamente no aumento de eliminação de toxinas).
    Acho muito mau que em nome da ciência (ou de alternativas com nomes diversos…) se engane, é mau ser crédulo, mas ciência não é cepticismo. A ciência pode e deve por todas as hipóteses, pois não é possível alcançar as teses sem as hipóteses, que são apenas isso, hipóteses; mas se não formos capazes de por as hipóteses nunca chegaremops às teses.
    E sobre português de Portugal e do Brasil: a língua é a mesma, com a feliz riqueza da diversidade! O português do Brasil não é (como por aí li…) um dialecto (como não o é o português dos Açores e do Algarve, onde também encontramos termos bem diversos dos de outras zonas com a mesma língua). Porque há-de a diferença ser sinónimo de rivalidade, necessidade de supremacia de alguma das partes? Respeitemos a diferença e enriqueçamos com ela…

    1. Aqui no AstroPT temos autores portugueses e brasileiros… em sintonia.

      Quanto à pergunta: “qual o efeito da corrente eléctrica na pessoa submetida ao tratamento: nenhum? alguma espécie de estímulo que possa ter efeito sobre algum orgão?”

      O único “orgão” que sofre o efeito desta corrente elétrica é a carteira…

      abraços! 😉

  2. Boa tarde. Sou brasileiro, advogado e jornalista. Tenho um blog sem fins lucrativos que trata de terapias alternativas. Sou diabético, hipertenso, tenho artrite e psoríase. Estudei por algum tempo opiniões sobre a tal máquina, ontem consegui uma para testar. Fiz a minha primeira sessão hoje em mim e em mais 8 pessoas, fotografei o processo, colhi amostras da água de cada sessão e está refrigerada para seguir a um laboratório e definir qual é exatamente a compisição do produto final. O primeiro resultado prático foi que as pressões arterias diminuiram cerca de 2 pontos em cada “cobaia”. A quantidade de sal colocado na água foi diferente para cada um. Logo, minha primeira e prescipitada opinião é que a máquina retira sódio do corpo. Na análise laboratorial quero saber quais outros sais minerais a máquina retira do corpo, o que pode ser até um risco para a saúde.

      • Átila Kleber on 29/04/2017 at 00:37
      • Responder

      Boa Noite… Realizei 2 sessões dessa terapia e tenho curiosidade sobre a verdade dos fatos. Aguardo o resultado do colega Marcelo Porchat.

      1. O resultado está dado no artigo: foi vigarizado com química simples, que qualquer criança do ensino secundário/médio pode explicar.

        abraços

  3. Boa tarde,

    Só e apenas um comentário acerca da lingua portuguesa:

    Não há português de Portugal e português do Brasil.

    Há apenas e só um português que, quer queiram, quer não, é a língua oficial de Portugal e do Brasil.

    Há um acordo ortográfico relativamente recente que veio aproximar o dialeto falado no Brasil, da língua original e oficial portuguesa e brasileira. Esse acordo ortográfico apenas veio alterar alguns aspetos gramaticais, e não, integrar vocábulos usados no Brasil como mencionados acima : ônibus, vaso sanitário, eletrons, entre outros…

    A língua é uma só, e pelo que vejo por aqui em sites brasileiros, muito mal se escreve no Brasil… A lingua escrita pelo nativo do Brasil ou de Portugal, tem e deve ser escrita corretamente.

    A nós portugueses, e em geral, o acordo ortográfico deixa muito a desejar, por isso não é usado por várias pessoas dos vários quadrantes sociais. Mas apesar disso, o essencial é escrever o português correto.

    Um bem-haja a todos!

    1. Boa tarde.

      Existe um português de Portugal e um português do Brasil. Sempre existiram.
      A existência de variantes da nossa língua não impede o entendimento entre todos.

      O Acordo “Hortográfico” que refere não está em vigor.
      Só entraria em vigor se fosse ratificado pelos parlamento de TODOS os países signatários.
      O facto de o governo português tentar impor o acordo (contrariando o texto que assinou) é irrelevante.
      Poderia enumerar aqui muitas das idiotices desse acordo mas, hoje mesmo, até os seus autores as reconheceram.

      Obviamente, todos devemos fazer o que estiver ao nosso alcance para escrever bem.

  4. Olá caro amigo, concordo em parte consigo mas a reacao da agua e o sal e o ferro do electrodo nada tem haver com o processo de desentoxicacao com a pessoa. Vi muitos estudos no pubmed que nao comprovam é verdade e existem outros estudos que comprovam. Como? No final fazendo uma analise ao p.h da urina sai mais alcalina. Depois penso que nao podemos unicamente dar conta do processo quimico e do conhecimento mas tambem da experiencia em si!! Como se explica pessoas que baixa os niveis de glicose? Pessoas que tive conhecimento que miomas que desapareceram ao longo de sessoes? Nao digo que seja a maquina mas tambem temos entao que explicar porque se deu esse fenómeno e outros processos de cura.

    (…comentário editado…)

    1. Curioso que não comprovou nada… limitou-se a falar no ar…

      Eu também posso comentar aqui a dizer que não tenho qualquer interesse monetário na máquina, mas afirmo que ela cura tudo, desde constipações até cancro.
      Enfim…

      Quanto ao resto do seu comentário, foi obviamente editado, porque limitou-se a fazer copy-paste de um enorme texto em inglês, sem colocar quaisquer fontes, mas que, como se esperava, nada tem a ver com fontes científicas mas sim fontes pseudo.
      Obviamente, não aceitamos disso aqui.

      abraços

  5. Li vosso artigo e fiquei na dúvida comprei um aparelho desses à 2 meses meu marido era fumador diseram que esse aparelho ajuda a retirar as toxinas comprei eu e meu marido usamos o aparelho 2 vezes por semana a cor da água e diferente a dele é castanho bem escura a minha no começo era escura agora é castanha transparente a dele continua escura. E agora?

    1. E agora… nada.

      Pelo preço que pagou por esse aparelho, eu vendo-lhe outro aparelho a menos 10% do preço, que também muda a cor (como explicado no artigo), e que lhe retira toxinas, faz com que pare de fumar e até lhe faz crescer o cabelo.

      É muito fácil vigarizar as pessoas com coisas simples e baseando-nos no natural placebo existente nas pessoas.

      abraços

        • Sabrina on 17/01/2017 at 20:24

        Olá Carlos, você foi irônico na questão de vender outro aparelho a menos de 10% do valor do aparelho de ionização e que realmente tira as toxinas ou realmente estava falando sério?

        Grata.

      1. Ironia, claro…

        No entanto, se as pessoas querem deitar dinheiro fora, eu tenho aqui muitos aparelhos que posso vender e esses aparelhos podem fazer o que as pessoas quiserem 😉

        abraços

        • emaflor on 11/04/2018 at 11:43

        Não conhecia este blog. “Tropecei” nele ao procurar pela “verdade”. Dizem-me que é possível retirar os metais pesados do corpo. Queria saber se tal é possível, pois abundam no mercado técnicas e aparelhos para tal. Acredito que a detecção seja possível. Acho que há mesmo um teste parta tal que envolve recolha de cabelo … Se me puder esclarecer estas questões agradeço.

        Entretanto tenho estado a ler os comentários e é de facto impressionante como as pessoas são enganadas e ainda gostam…

        Ao contrário do que afirmam alguns A ciência não é arrogância, é a humildade de reconhecer que o método científico pode sempre produzir uma teoria mais adequada que complementa ou destrói completamentea anterior . Este método de busca pela verdade só pode basear-se a humildade de aprender com os erros.

        Parabéns pelo blog!

      2. Cara emaflor,

        Obrigado pelas suas palavras em relação ao blog.

        Em relação ao que pergunta, devolvo-a com uma pergunta básica: porque quer retirar os metais pesados do corpo?

        Deixo-lhe dois links:
        https://pt.wikipedia.org/wiki/Metal_pesado
        https://www.infoescola.com/quimica/metais-pesados/

        Não dou mais para não a exacerbar de textos. No entanto, somente por esses dois links, já percebe que alguns metais pesados são essenciais ao nosso bem-estar. Outros não. Ou seja, se os retirar todos (ou alguns dos essenciais), vai ficar pior de saúde.

        Claro que, é tudo uma questão de quantidade.
        Tudo em excesso, é prejudicial à saúde. E é com base nisto que existe tanta vigarice.
        Por exemplo, quando falamos de radiação parece que estamos a falar de algo nocivo. Mas radiação existe em todo o lado. Sublinho: em *todo* o lado. Se algum local não a tiver, algo está muito mal. No entanto, os vigaristas aproveitam o facto das pessoas verem a radiação como algo negativo, para venderem tretas vigaristas.

        Já temos vários textos sobre isto. Até em forma de ironia. Como quando explicitamos o exemplo da água. Toda a gente pensa que a água é boa para a saúde. Mas em excesso, mata. E se em vez do nome de água, lhe chamarmos o nome científico (químico) de Monóxido de Dihidrogénio, então podemos até conseguir que milhares de pessoas assinem uma petição para banir a água da nossa vida.
        http://www.astropt.org/2011/04/05/monoxido-de-dihidrogenio/

        abraço!

    • Rogério Gonçalves on 31/01/2016 at 20:36
    • Responder

    Bons tardes ao Astro-Pt, a todos os excelentes colaboradores.

    Começo por um agradecimento especial pelo esforço que prosseguem com dedicação na busca dos valores e bens da ciência e no seu bom uso para o bem comum. Reconheço ser um trabalho hercúleo e talvez único existente que me apraz sublinhar. Bem hajam.

    Sigo este assunto logo do início em 2013, e o meu interesse foi em particular porque tinha adquirido um destes aparelhos para desintoxicação, (caríssimo) de nome marca Belisama Hidro-energia.

    Fiquei naturalmente algo céptico, mas não totalmente convencido que se trataria duma charlatanice. Daí não ter enviado qualquer comentário até agora e porque tinha a opinião favorável de dois clínicos médicos. Não irei pormenorizar a história de como me convenceram a mim e à esposa que me acompanhou na primeira sessão experimental de “tratamento”.

    O aparelho ficou encostado a um canto durante todo este tempo sem qualquer uso faz quase três anos, cepticismo misturado com preguiça de reservar cerca de uma hora diária para uma terapia que me suscitava algumas reservas.

    Há dois dias vou agarrar o aparelho, fiz uma sessão normal e no final até comentei, sinto-me mais leve: (efeito placebo ou até mesmo algum outro efeito pela meia hora de uma corrente de cerca de 1,8 amperes pelo corpo cuja voltagem ainda desconheço), mas ainda será fácil medi-la.

    O cepticismo despertado por este post conduziu-me a tentar fazer algumas experiências para me certificar do charlatanismo ou não do mesmo e assim fiz.
    Com idêntica quantidade de sal (1/2 colher de chá) e sem colocar os pés dentro do recipiente da água misturada com o sal, verifiquei que não passava qualquer corrente (o aparelho o indica), seguidamente coloquei apenas a ponta do dedo da mão, e o processo faz-se de igual modo.
    Indaguei para comigo próprio: mas as “toxinas” deveriam surgir junto ao dedo da mão ou nos pés caso estejam submersos, mas só surgem junto ao eléctrodo e é a partir daqui que se espalha para todo recipiente.

    Fiz nova experiência e desta vez sem qualquer contacto do corpo com a água, usando um pequeno gancho condutor para que a corrente passasse.
    O resultado é exactamente o descrito neste post.
    A água vai tomando as mesmas tonalidades como se o corpo estivesse em contacto, e no final apresenta-se com idêntica coloração e resíduos como se tivesse feito uma sessão normalíssima.

    Conclusão:
    Custo do aparelho 2 340,00€, que claro não irei revendê-lo.
    Fico no entanto pasmado como uma actividade destas passa imune nas barbas de toda a gente inclusive das autoridades de saúde.
    Depois de feito este estudo, também concluo que qualquer terapia com estes aparelhos terão certamente efeitos nocivos não diagnosticados na composição dos fluidos do corpo a ter em conta por quem quer que a eles se submeta.

    Sobre esta questão estarei disponível para qualquer outra informação que me queiram colocar.

    Abraços,

    1. Excelente.

      Assim se faz ciência… com experiências 😉

    2. Bravo!!

  6. Mas é aqueles adesivos que são para colocar no pé durante a noite? Não tem água, sal ou alguma ionização. Sou apenas curiosa, gostaria de saber se possui explicação.

    1. Ou seja, não tem nada… são somente pensos rápidos 😉

    • Alberto rocha on 23/01/2016 at 13:22
    • Responder

    Mas não só se percebem cores na água, mas regulação da pressão sistórica e diastólica, analgesia, aumento de macrófagos, enfim são mais de 4000 funções

    1. Sim, até aumenta a espessura da alma…

      Se se quiser “aumentar funções”, só para vigarizar os outros, mais vale ser criativo…

  7. Olá
    (…comentário editado…)

    1. Pelos vistos está com dificuldade em ler, mas eu torno a dizer:

      Este local – seja a internet seja o AstroPT – é feito de conhecimento. NUNCA de opiniões pessoais, testemunhos que nada valem ou achismos de quem tem a arrogância de achar que sabe mais que o Universo.

      O conhecimento é dado por especialistas.
      Se acha que as suas opiniões e achismos valem mais que o conhecimento dos especialistas, proponho-lho que caso tenha um problema grave que leve, por exemplo, a uma neurocirurgia, decida que seja um trolha ou um pedreiro a fazer-lhe essa cirurgia. Não devem faltar opiniões e achismos, com 0 de conhecimento no assunto. Que é o que a Ester defende.

      Se quiser aprender, é bem-vinda.
      Se não quer aprender, pode continuar a ser vigarizada. A vida é sua. Pode fazer dela o que quiser, incluindo desperdiçá-la em prol de quem a engana.

      Passe bem.

  8. Como informei, sou adepta a medicina alternativa, e a alguns anos foi introduzida no mercado uma pulseira bioquantica…
    (…comentário editado…)

    1. Ester,

      Este local – seja o AstroPT, seja a internet – é feita de conhecimento.
      Não de testemunhos pessoais, que são falácias, e estão bem explicados pela psicologia.

      Sobre as pulseiras quânticas, sabe-se perfeitamente que elas são uma FRAUDE, como as empresas que as vendiam já reconheceram.
      Se o seu problema é ter vergonha de, aparentemente, ser vigarizada por qualquer vendedor de banha-de-cobra que lhe aparece, aconselho uma melhoria da sua literacia funcional.
      http://www.astropt.org/2010/08/01/pulseiras-quanticas/
      http://www.astropt.org/2011/11/26/como-realizar-um-teste-as-pulseiras-do-equilibrio/
      http://www.astropt.org/2011/01/05/pulseiras-do-equilibrio-admitem-ser-uma-vigarice/
      http://www.astropt.org/2011/11/22/pulseiras-do-equilibrio-na-falencia/

      http://www.astropt.org/2011/06/01/como-criar-pseudociencia/
      http://www.astropt.org/2013/09/23/vigarices-promovidas-na-televisao-bandoletes-quanticas-e-agua-milagrosa/

      abraços

  9. Olá pessoal

    Aprecio medicina alternativa, por isto sempre dou crédito quando aparecem no mercado novos tratamentos. Passei por uma seção deste aparelho junto com meu esposo simultaneamente pois o aparelho esta preparado para isto. A agua em que estava os pés dele ficou numa coloração preta ao qual fomos informados que ele estava intoxicado com metais pesados ( faz sentido pois onde ele trabalha é liberado uma grande quantia de monoxido de carbono devido ao grande fluxo de caminhões que ele controla diariamente)…. já no meu caso a agua formou borbulhas e ficou numa coloração amarelo, marrom e esverdeada… fui informada que estava com intoxicações no aparelho digestivo ( tbm faz sentido pois a poucos dias fiz uma endoscopia e foi constatado que estava com gastrite e tbm meus exames de sangue comprovou uma alteração nas enzimas do fígado)
    Conlusão: ( minha)
    Pra mim o resultado foi pra la de satisfatorio pois as queimações estomacais desapareceram e alimentos que jamais podeira ingerir, hoje como normalmente.
    Para meu esposo tbm foi válido pois ele sentiu-se melhor qto ao animo.
    Como fizemos apenas uma seção e já vimos os resultados, com certeza vamos seguir em frente fazendo agora um tratamento.
    Espero ter ajudado os crédulos….
    Detalhe:- estou querendo adquirir o aparelho para uso na família…se alguem tiver ou souber onde compra me informe por favor.
    Abçs Ester

    1. O problema é que as interpretações não fazem qualquer sentido…

      Se a água ficasse amarela… diziam que tinha inflamação na garganta… nem sequer notava que tinha feito xixi na água.

      A Ester, infelizmente, como acontece diariamente com milhões de pessoas, foi vigarizada.

  10. Antes de mais nada, deixo claro que: respeito todas as opiniões, desde que não sejam arrogantes e se sintam donos da verdade, porque a realidade é outra, ninguém sabe tudo, nem capacidade para tal e nem tem como!
    Desculpem, mas eu vejo tais atitudes como um absurdo da ignorância !
    Li, reli diversas vezes e senti resistências para a colocar a minha opinião.
    Mas vamos la.
    Acredito na ciência sim, mas a tenho com meus dois pés bem assentados, bastante apoiados para evitar decepções, tombos desnecessários principalmente por ceticismo.
    Em outras palavras, dou minhas mãos a palmatória, mas a retiro constantemente da direção tentando evitar as chibatadas, é claro.
    Porquê ?
    Simplesmente porque a ciência é um estado momentâneo, ou seja; ela muda de posição constantemente com o jargão “evolução científica” !
    E quando erram para não perderem a pose, arrumam cada saída, que chega ser ridículo para quem pensa um pouco. Confio nela, mas não posto nela !
    Aprendi que quanto mais penso que sei, menos sei. Menos sei porque terei que saber mais e mais a cada sei.
    Confuso? então parem de ler.
    Aprendi que tudo é possível sim, basta focar e ir buscar !
    (… comentário editado…)

    1. Jose Antonio,

      Já percebi pelo seu comentário que é totalmente ignorante em relação à ciência e em relação ao conhecimento em geral.
      Mas escusava de ser totalmente ignorante. Poderia se informar. Poderia gastar o seu tempo a aprender, em vez de perder tempo a escrever comentários cheios de ignorância e mentiras.

      Sobre Arrogância:
      http://www.astropt.org/2013/05/02/humildade-vs-arrogancia/
      Mas já percebemos que para si, as pessoas que têm conhecimento são arrogantes, desde cientistas, professores, etc.

      Para si, a natureza é arrogante, porque é autoritária, é a dona da verdade e não quer saber das suas opiniões para nada:
      http://www.astropt.org/2014/09/02/natureza-autoritaria/
      Para si, a natureza é algo que se deve destruir porque põe em causa as suas crenças ignorantes.

      Já agora, as opiniões não se respeitam. Respeitam-se as pessoas, nunca as opiniões.
      Até porque as opiniões não servem para nada a não ser para lhe fazer bem ao ego pessoal.

      Não precisa acreditar na ciência.
      Na ciência não se acredita. Tem neste local centenas de artigos sobre isso. Proponho que os leia para não escrever asneiras.

      Quanto à ciência ser um estado momentâneo é uma total e completa estupidez.
      As leis de Newton, por exemplo, vão sempre funcionar, mesmo que Einstein as tenha complementado para outros fenómenos e ainda venham a ser complementadas no futuro.
      Mas lá está, esse é mais um caso que já está explicado no blog, e que você poderia ler ANTES de publicar comentários ignorantes, baseado numa má compreensão da ciência.
      http://www.astropt.org/2011/08/23/ciencia-nao-erra/

      É incrível você dizer que não posta na ciência, escrevendo comentários na internet, que só existe devido ao conhecimento científico estar totalmente certo.
      Para publicar este seu comentário, você, sem saber, usou mais de 5 leis científicas e mais de 10 teorias científicas, todas elas perfeitamente certas, senão não funcionaria a sua publicação.

      Você ignorar os factos, não lhe dá direito a fazer-nos perder tempo com mentiras.

      O resto do seu comentário foi editado por motivos óbvios.

      abraços

        • Jpose Antonio on 22/07/2017 at 01:31

        (… comentário editado…)
        A ciência com toda pompa, produziu um medicamento com o nome de Vioxx, as publicidades sobe ele foram arrasadores, ele seria a salvação de todos que sofriam de diversos tipos de dores, e venderam para 192 países por 4 ou 5 anos. Chegaram até criar certas dependências. Depois que essa droga matou muita gente (por favor, faça pesquisas para saber quantos, porque você poderá me chamar também de mentiroso), foram obrigado retirar do mercado. É sobre isso que cito não confiar cegamente na ciência, o nome dela deveria ser mutante, e ser proibido usar a palavra “evolução” quando arrogantemente erram, e esse Vioxx é apenas um, fora os que retiram sem alardear.
        (…comentário editado…)

      1. O seu comentário foi novamente editado por razões óbvias. O seu blablabla nada tem a ver com o assunto do blog.

        Quanto ao exemplo que deu, em primeiro lugar sou novamente obrigado a dizer que está a mentir, ou no mínimo está a fazer afirmações enganosas. Há prováveis ataques cardíacos atribuídos a ele, mas não há provas disso. O que se pode dizer praticamente com certeza é que o medicamento aumentou os riscos de ataque cardíaco a quem já tinha problemas cardíacos. Isso, muito provavelmente, resultou em diversas mortes.

        Em segundo lugar, a ciência FUNCIONOU. Se soubesse como a ciência funciona, percebia que esta foi mais uma vitória da ciência, já que ao fazerem-se estudos científicos percebeu-se os riscos do medicamento.
        Ou seja, mais uma vez, o seu vómito hipócrita anti-ciência não faz qualquer sentido.

        Em terceiro lugar, este é mais um exemplo que evidencia as mentiras dos que são contra as farmaceuticas. Este foi um caso claro em que a farmaceutica, VOLUNTARIAMENTE, retirou o medicamento de circulação, mesmo perdendo biliões de dólares com isso.
        E mais, após estudos que mostravam que o medicamento poderia ser utilizado em muitos pacientes quase sem risco (ou melhor, em que o benefício era maior que o risco, e que existia um maior risco noutros medicamentos), mesmo assim, a farmaceutica não o colocou de novo no mercado.

        Tudo isto foi feito pela CIÊNCIA, com estudos CIENTÍFICOS, que mais uma vez mostraram a eficácia do método científico em avaliar as potenciais terapias.

        Por isso, antes de hipocritamente e de forma ignorante acusar a ciência de errar, aprenda a pensar.

    2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk to rindo de desespero!
      GENTE! sou química.. fico pasma com tanta ignorância.. como as pessoas não se questionam de alguma forma diante de fatos científicos e ainda se expõem abertamente ao ridículo.. não adianta discutir MESMO!

  11. Olá : )
    Não querendo complicar muito nem criar polémicas. Caro Dário S. Cardina Codinha, a inteligência que reconheço ter… Torna-se “limitada” quando descura a verdade inegável do quanto não entendemos, porque provavelmente estará fora do nosso alcance, enquanto seres com limitações próprias de espécie. Dou-lhe apenas um exemplo daquilo a que me refiro: O “efeito placebo”… Graças às novas tecnologias, começam agora, nas neurociências, a compreender o “poder” da mente em todo o organismo… Acho que tanta preocupação em “desmascarar” estas práticas, acaba por comprometer directamente quem por um caminho ainda que “torto” alcança benefícios sérios e proveitosos. Não sou “expert”em nada de extraordinário, por isso este meu comentário nunca será uma competição : ) pense só nisto. Porque sei que tem “boa cabeça” : ) https://interstellar.withgoogle.com/

    1. Joana, se quer ser enganada, está no seu direito. O que não faltam neste mundo são pessoas enganadas por vigaristas.
      Isto é somente uma crença, e como qualquer crença sofre do efeito placebo (que é estudado pela ciência e não pelos vigaristas que você aparentemente defende).

      Se quer ir viver para uma caverna, sem qualquer conforto do mundo moderno, está no seu direito.
      Mas por favor, não use a internet e tudo o resto que é fruto do *conhecimento científico*, e depois hipocritamente cospe nele quando não lhe convém.

      Obrigado.

      P.S.: não percebi o link. O filme interstellar é feito com conhecimento científico. Pelos vistos, você não gosta quando lhe dão esse conhecimento.

      P.S.2: nós entendemos o que se passa. E entendemos o que não funciona. 2 + 2 = 7 é uma mentira. Mesmo que você não goste.

        • joana on 23/10/2015 at 15:50

        Olá Carlos, vou admitir, pela sua resposta que não me fiz entender, a incapacidade terá sido minha. Ainda assim e mesmo parecendo condescendente, talvez um bocadinho, acredito que a quem me dirigi tenha entendido o que quis dizer : ) Fique bem e não se preocupe comigo porque infelizmente, neste caso, não acredito que tal aparelho funcionasse comigo : ) É que não acredito na possibilidade prática, real e lógica do seu funcionamento.
        O interestelar foi nos últimos anos o melhor filme da minha vida : ) E a msg, idêntica à minha e que pelos vistos não me fiz explicar, está lá : ) tal como diz à luz da ciência actual. Fique bem e respire. Viver em modo de conspiração não faz bem à saude do figado : )

      1. ok. abraços!

  12. Boom dia,

    Irei responder ao último comentário:

    1- Segundo a teoria do Dario S. Cardina Codinha, alguma coisa não esta correcto .

    Ola John. Em primeiro lugar gostaria de salientar que não é uma teoria que eu propus. Aliás, uma observação crítica não é uma teoria sequer.

    2- duas pessoas que utilizam o aparelho de ionização e afirmam sentir muito bem com ela, a todos os níveis.

    O facto de serem 2 pessoas num universo muito maior não valida o aparelho. Há inúmeros factores a ter em conta para poder exclui-los de forma a ficar apenas o factor máquina a funcionar. É como dizer que pessoas que se vestem de preto na lua cheia são mais vezes atropeladas porque conheço 2 que foram. Os outros factores como distracção, os outros condutores e clima, não contam?

    3- Perguntei qual é a quantidade de sal que colocam no recipiente durante o processo de ionização . A resposta, uma colher de café.Uma colher de café porque quando se põe para além de uma colher o aparelho desliga-se por excesso de sal. Em relação as cores, dizem que as cores variam. Já tiveram vermelhos, verdes e a outra pessoa verdes , amarar elos e outra.

    O facto de ter cores é devido a uma reacção redox. O sal, tanto o que se põe, como o do nosso corpo vai influenciar as cores a reacção. Não é fruto de uma desintoxicação. Se assim é qual é o produto tóxico que sai do corpo, como é a reacções redox desse produto e como sai do corpo?

    4- Fizeram analises de sangue antes de iniciarem os tratamentos de ionização e depois. O resultado posterior foram bem satisfatória.

    Qual era o resultado anterior, o posterior, e quais os tratamentos paralelos a que estavam sujeitos?

    5- Os meus amigos como são pessoa ligada a área da química e medicina nuclear, recolheram a água depois da ionização e submeteram a analise química e os resultados foram convincentes.

    Gostaria muito de saber quais os resultados. Podes-nos do dizer por favor, o que foi encontrado na água? E que análise foi feita?

    6- Eu próprio a partir da experiência dos meus amigos,acabei por comprar na Inglaterra um aparelho de ionização(desintoxicação) , devido ao avançado estado de toxidade que tinha no organismo provocada pela medicação.

    Quais os produtos que foram encontrados no sangue ou urina que são tóxicos?

    7- Neste momento os níveis de toxidades estão baixos e sinto-me bem. O uso do ionizador permitiu que os órgãos extractores funcione melhor e desta forma, libertando mais toxinas pelas sua vias. Eu e os meus amigos após a reportagem do Algarve, quisemos certificar se na realidade o aparelho funcionava sem precisar colocar os pés ou as mãos na zona iónica. Conclusão não funcionou . As cores da água não depende da quantidade do sal.

    Quando se fala em sal não me refiro ao sal refinado. Esse promove uma reacção que vai dar a cor. Sozinho o sal não faz grande coisa. O sal é o potenciador da reacção entre sais que dão as cores quando separados em aniōes e electrões.

    Por fim, gostaria de salientar que não há nada que diga que a maquineta funcione. Não há um estudo a prová-lo. A máquina não é certificada por nenhum órgão acreditado.

    1. Não acredito nem deixo de acreditar nessas maquinas, mas essa dos estudos a prova-lo tem muito que se lhe diga… Muita coisa não tem estudos porque não interessa a quem quer ganhar dinheiro com medicamentos e afins, o lobby é gigante!

      1. A ciência não é de acreditar. Ou é ou não é.

        Neste caso, é comprovadamente uma vigarice.

        Se o Miguel quer deitar dinheiro fora, está no seu direito.
        Mas não diga que não foi avisado.

        abraços

    2. Você já experimentou usá-lo?

      1. Sabe-se exactamente como essa máquina (não) funciona…

        Mas para si, tem mais valor as crenças e testemunhos pessoais do que as medições objectivas…

        Por isso é que os vigaristas abundam e ficam ricos…

  13. Boa tarde,

    A Marisa fez bem em fazer a primeira de muitas experiências que vão descartar a ideia de cura do processo. Contudo, o facto de não por sal na solução não significa que não tenha, pois o nosso corpo tem sal, o que promove a reacção química e a mudança de cor.

    O facto de a cor mudar por uma reacção química não significa nada quanto ao nosso fígado. É como fazer gelatina e, quando solidificar, significa que quem a fez tem diabetes.

    É pura treta para as pessoas pensarem que estão doentes e manterem um tratamento e pagar ao tratador.

    1. É correto afinar que seria possível trabalhar os metais pesados e promover os benefícios com tal aparelho ou similar?

      1. O aparelho não serve para nada…

        Leu o texto?

  14. Bom dia Srs(as). leitores(as)

    Segundo a teoria do Dario S. Cardina Codinha, alguma coisa não esta correcto . Eu conheço duas pessoas que utilizam o aparelho de ionização e afirmam sentir muito bem com ela, a todos os níveis. Perguntei qual é a quantidade de sal que colocam no recipiente durante o processo de ionização . A resposta, uma colher de café.Uma colher de café porque quando se põe para além de uma colher o aparelho desliga-se por excesso de sal. Em relação as cores, dizem que as cores variam. Já tiveram vermelhos, verdes e a outra pessoa verdes , amarar elos e outra. Fizeram analises de sangue antes de iniciarem os tratamentos de ionização e depois. O resultado posterior foram bem satisfatória. Os meus amigos como são pessoa ligada a área da química e medicina nuclear, recolheram a água depois da ionização e submeteram a analise química e os resultados foram convincentes. Eu próprio a partir da experiência dos meus amigos,acabei por comprar na Inglaterra um aparelho de ionização(desintoxicação) , devido ao avançado estado de toxidade que tinha no organismo provocada pela medicação. Neste momento os níveis de toxidades estão baixos e sinto-me bem. O uso do ionizador permitiu que os órgãos extractores funcione melhor e desta forma, libertando mais toxinas pelas sua vias. Eu e os meus amigos após a reportagem do Algarve, quisemos certificar se na realidade o aparelho funcionava sem precisar colocar os pés ou as mãos na zona iónica. Conclusão não funcionou . As cores da água não depende da quantidade do sal.
    Respondendo a Marisa, o aparelho ionizador funciona.
    BJs
    Jhon

    1. Prezado Sr.Poderia me enviar suas analises para compartilhar comigo da minha conclusão pessoal? Eu venho pesquisando alguém que a tenha feito,acho tão simples acabar com essa polemica simplesmente fazendo analise de sangue e agua,porem,uma vez que o Sr tenha a feito,poderia compartilha la comigo?
      Agradeço antecipadamente a atenção.Regina Lopes

  15. Bom dia

    Por acaso encontrei este blog, enquanto fazia uma pesquisa.
    Não entendo muito de química, mas eu tenho um aparelho desses profissional e a 1ª coisa que fiz foi um teste sem o sal, em 3 pessoas de idades diferentes incluindo eu, e a cor da água muda na mesma e é variável conforme cada um.
    A pulseira no pulso é só para uma questão de prevenção anti choque e o meu aparelho ainda trás uma cinta de bambu para ser aplicada na cintura nisso para mim, serve apenas como um calor relaxante.

    Agora com tanta química alguém me pode explicar porque a cor da água muda e as partículas também?
    Ou o aparelho funciona mesmo ?

    Bjs
    Marisa

    1. Boa pergunta, também gostaria de saber!

      1. Como é que as pessoas podem ter dúvidas sobre algo que está perfeitamente explicado no texto?

  16. OBRIGADA, POIS TAVA QUERENDO COMPRAR UM APARELHO DESSE.

  17. Vale lembrar que essa reação é uma reação de equilíbrio e que dificilmente teremos sódio elementar e cloro elementar nos polos da pilha ou bateria! Como nosso amigo Roberson disse o sal serve apenas para melhorar o fluxo da corrente.

  18. Boa tarde!

    é obvio que se trata só e apenas de uma pilha electrolítica, e estamos perante mudanças de estados de oxidação de metais (que obviamente mudam de cor). Mas tenta lá explicar a quem acredita neste tipo de coisas, e o maluco vais ser tu!

    (Apenas um pequenino reparo: anions e electrons? Eu sei que em português do Brasil se diz assim, e que o blog tem muitas visitas dos nossos irmãos, mas no nosso português diz-se aniões e electrões… mas estou só a ser picuinhas eheh)

    1. um pouco picuinhas … pois… lol

        • Rogério on 19/06/2013 at 03:42

        Querido irmão lusitano: tu não tens ideia de quanto nos é difícil entender vosso idioma. “Protões” e “eletrões’ nos parecem chistes. Por obséquio, não peça para mudar.
        PS: Tomou-me quase dez minutos escrever estas palavras em bom Português. Espero ter acertado.

    2. Caro Rogério, não ponho em causa que o português falado em Portugal é um pouco diferente do português falado no Brasil. Tenho vários amigos brasileiros e sei como é. Desde o sotaque até palavras e expressões que são diferentes nos dois países (ônibus e autocarro, trem e comboio, celular e telemóvel, vaso e sanita, etc etc etc). É mais fácil para nós portugueses entender tudo (ou quase) o que vocês falam, por causa das novelas, da música e de muitos emigrantes brasileiros a viverem em Portugal. E essa vossa maior dificuldade vem de não lidarem tanto com portugueses como nós com brasileiros. Trabalho com brasileiros e com o passar do tempo eles entendem tudo o que eu falo no meu sotaque de português. Já o português escrito, peço desculpa, mas é quase o mesmo (tirando algumas palavras próprias de cada povo), tal como no caso dos Ingleses e os Americanos, os Franceses e os Canadienses, os Alemães e os Suíços (os que falam Alemão).

      E voltando ao meu comentário original, se os autores do site me disserem que os textos são escritos numa mistura de português de Portugal e do Brasil, para facilitar a leitura de pessoas dos dois países, tudo muito bem, aceito e entendo. Mas lendo outros textos parece não ser assim. E como estamos lendo e escrevendo num site de fundo científico, acho que se devem usar os termos corretos em português de Portugal. Mas claro, e volto a dizer, esta crítica é apenas um pormenor!! ( ou como dizemos em Portugal, estou a ser picuinhas eheh)

      Um abraço a portugueses e brasileiros por esse mundo fora e que visitam este excelente site de divulgação científica!

        • Erika on 08/01/2014 at 00:08

        Neste caso, João, apenas me restrinjo a dizer que em Português BR os nomes científicos aos quais se refere realmente são ânions e elétrons. 😉

        • Erika on 08/01/2014 at 00:10

        E realmente, a linguagem está misturando as duas línguas portuguesas…

  19. Uma pilha, dois pregos, um par de fio e uma pitada de sal e voilá… água castanha.

    As bolhinhas que se formam são as toxinas a respirar… pois toda a gente sabe que as toxinas expelem por uma extremidade o oxigénio e pela outra o oxigénio. A cor acastanhada deve-se à presença de melanina nas toxinas.

    É garantido e até podem fazer a experiência em casa. Vão precisas de um comando da televisão. Comecem por partir o comando com um martelo grande (cuidado que alguns comandos gostam de se vingar, atirando pedaços afiados em todas as direcções o que os tornam um risco para a vida humana). Se conseguirem sobreviver a este processo, vão descobrir que no seu interior existia um cilindro metálico que algumas pessoas chamam de “pilha”… O passo seguinte é ficar a admirar toda a amplitude do vosso génio e esquecer a experiência (ou pedir a alguém que a faça por vocês) …

  20. Não ocorre a formação de sódio metálico nem de gás cloro, a menos que a solução seja saturada de sal, o que não é o caso. o sal serve apenas para melhorar o fluxo da corrente.

  1. […] Não-Medicina. Steve Jobs. Movimento Anti-Vacinação (fraude). Graviola (cancro, comentários). Aqua Detox, Hidrolinfa. Placebo (aqui, aqui, aqui). Nocebo. Terra Plana. Geocentrismo (conferência, […]

  2. […] O “0” pode estar a somar que é a mesma coisa que nada. Temos o exemplo da Hidrolinfa e, homólogos, que pede para a pessoa não deixar de tomar medicamentação e ver os resultados. É óbvio que o […]

  3. […] seguimento de um post recente – o Desintoxicar uma Ideia Errada, Ricardo João da empresa Nice Space, detentora da marca Hidrolinfa, escreveu-me um mail como […]

Responder a Teresa Azevedo Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.