Um vislumbre de Kraken Mare

Tita_cores_falsas_NAC_ISS_Cassini_140613Titã vista em cores falsas. Composição construída com 3 imagens obtidas pela Cassini a 14 de Junho de 2013, através de filtros para o ultravioleta (343 nm) e para o infravermelho próximo (889 e 938 nm). As áreas a verde representam os locais onde a Cassini consegue observar a superfície de Titã. A vermelho estão representadas as regiões mais elevadas da estratosfera titaniana, locais onde o metano atmosférico absorve a luz visível. O halo azul em redor de Titã corresponde à neblina de aerossóis formada na termosfera titaniana, uma camada atmosférica que se torna mais proeminente nos comprimentos de onda próximos do violeta visível.
Crédito: NASA/JPL/Space Science Institute/composição a cores de Sérgio Paulino.

Anteontem, a Cassini esteve ocupada a monitorizar a presença de nuvens no hemisfério subsaturniano de Titã. A composição de cima foi construída com imagens obtidas nessa sessão, e mostra a superfície da maior lua de Saturno, desde as regiões equatoriais de Fensal, Aztlan, Aaru e Senkyo (regiões escuras visíveis da esquerda para a direita), até às margens mais meridionais de Kraken Mare, de longe o maior lago de hidrocarbonetos líquidos conhecido em Titã. Com cerca de 400.000 km2, Kraken Mare ultrapassa as dimensões do Mar Cáspio, o maior corpo de água interior da Terra.

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Mas eu acho, como falei antes, por ter mais disponibilidade.
    Por outro lado o frio pode dificultar as reações químicas.
    Então pode ser que isto tenha resultado que “até hoje” não tenha surgido uma vida lá.

    Mas seria curioso.
    Imagina um ser humano, de lá.. nós e eles não poderíamos conviver no mesmo espaço.
    Nos os faríamos evaporar e até queima-los.

  2. Muito linda essa imagem!
    Eu acho que é mais fácil se desenvolver vida naturalmente de um ambiente com mais hidrocarbonetos como em Titã.
    Oq vcs acham?

    1. Obrigado, Xevious. 🙂

      Quanto à sua afirmação, estou intrigado. Porquê?

      1. Porque há maior disponibilidade de material que pode servir como matéria prima a materiais orgânicos.

        A teoria atual da formação da vida no nosso planeta, considera uma quantidade relativamente alta de hidrocarbonetos em meio a agua, isto na época de formação da vida.
        Já lá este tipo de material não seria diluído em outro mas sim seria o material preponderante.

      2. Olá Xevious,

        Atenção que a quantidade de hidrocarbonetos existentes em Titã não garante de forma alguma, só por si, as condições necessárias para o aparecimento da vida. Depois, a variedade de compostos químicos presentes na Terra ancestral era muito diferente da que encontramos hoje na superfície de Titã. Até o solvente era diferente. Em Titã, o principal solvente é o metano, que tem propriedades físicas muito diferentes das da água. Logo, apesar de Titã ser uma verdadeira fábrica de compostos com interesse do ponto vista da química pré-biótica, não vejo qualquer razão para afirmar que é mais fácil o surgimento de vida nestes ambientes. 😉

Responder a Sérgio Paulino Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.