Colisões de Galáxias

galaxy collisions

Neste vídeo, vêem-se as incríveis colisões entre galáxias. Mas mais do que isso, vêem-se como as simulações em computador estão tão em sintonia com as observações reais (fotografias tiradas pelo Telescópio Espacial Hubble).

Já que as galáxias são sobretudo espaços vazios, quando as galáxias colidem é raro as estrelas colidirem entre si. O que acontece mesmo são as incríveis distorções gravitacionais e eventualmente a fusão entre galáxias.

3 comentários

1 ping

    • Sérgio Martins on 22/07/2013 at 19:04
    • Responder

    O meu único pensamento é que… passamos de ter 2 galáxias enormes (de diâmetro) e passamos a ter uma com cerca de 1/4 do tamanho e claramente mais densa (ainda mais que os dois super buracos negros existentes no centro de cada uma das galáxias se irão juntar).

    … e quanta matéria ficará espalhada à volta… alguma voltará, atraída pela gravidade. Mas muita outra irá navegar pelo espaço… até as suas estrelas esvaírem a sua energia e se esconderem na escuridão do espaço.
    Pergunto-me… quanta matéria formada desta maneira andará escondida por esse universo? Há possibilidade de a descobrir e se virá alguma na nossa direcção?

    • Sérgio Martins on 22/07/2013 at 19:03
    • Responder

    Já conhecia este fenómeno de documentários na TV.
    O meu único pensamento é que… passamos de ter 2 galáxias enormes (de diâmetro) e passamos a ter uma com cerca de 1/4 do tamanho e claramente mais densa (ainda mais que os dois super buracos negros existentes no centro de cada uma das galáxias se irão juntar).

    … e quanta matéria ficará espalhada à volta… alguma voltará, atraída pela gravidade. Mas muita outra irá navegar pelo espaço… até as suas estrelas esvaírem a sua energia e se esconderem na escuridão do espaço.
    Pergunto-me… quanta matéria formada desta maneira andará escondida por esse universo? Há possibilidade de a descobrir e se virá alguma na nossa direcção?

    • André L. Weschenfelder on 22/07/2013 at 12:08
    • Responder

    Isso realmente é incrível! Muito legal.

  1. […] de onda, visível). Milkomeda (aqui e aqui). Já colidiu. Grupo Local. 61 próximas. Evolução. Colisões. Fusão. Colisão de aglomerados de […]

Responder a Sérgio Martins Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.