O que é essa tal Física Quântica?

fisicaquantica

A Física Quântica surgiu como a tentativa de explicar a natureza naquilo que ela tem de menor: os constituintes básicos da matéria e tudo que possa ter um tamanho igual ou menor. Em outras palavras, pense o seguinte: tudo o que é maior do que um átomo está sujeito a leis da física que chamamos de “física clássica”. Por exemplo, elas sofrem a atração da gravidade, as leis da inércia, ação e reação, e por aí vai. Mas quando analisamos tamanhos menores que um átomo, tudo muda e as regras da física clássica já não valem mais. Foi preciso então admitir que era necessário outras leis para lidar com essa realidade, e também uma física totalmente nova, que ficou conhecida como Física Quântica.

fisicaquantica4Tudo começou em 1900, quando o físico alemão Max Planck introduziu a ideia de que a energia era enviada em “pacotes” chamados quanta (meio que parecido com a transmissão de dados pela internet), com o fim de derivar uma fórmula para a dependência da frequência observada com a energia emitida por um corpo negro. Em 1905, Einstein explicou o efeito fotoelétrico por um postulado sobre que a luz, ou mais especificamente toda a radiação electromagnética, pode ser dividida num número finito de “quanta de energia”, que são localizados como pontos no espaço.

Estes quanta de energia seriam chamados mais tarde de fótons, termo introduzido por Gilbert N. Lewis em 1926. A ideia que cada fóton teria de consistir de energia em termos de quantas foi um notável feito, já que efetivamente eliminou a possibilidade de que a radiação de um corpo negro alcançasse energia infinita, o que se explicou em termos de formas de onda somente. Em 1913, Niels Bohr explicou as linhas espectrais do átomo de hidrogênio, novamente utilizando a ideia dos quanta, em seu artigo On the Constitution of Atoms and Molecules (Sobre a Constituição de Átomos e Moléculas), publicado em julho de 1913.

A expressão “física quântica” foi usada pela primeira vez em Universe in Light of Modern Physics (O Universo à Luz da Física Moderna), de Max Planck, em 1931.

fisicaquantica3Em 1924, o físico francês Louis-Victor de Broglie apresentou a sua teoria de ondas de matéria, dizendo que as partículas podem exibir características de onda e vice-versa. Esta teoria era para uma partícula simples e derivada da teoria especial da relatividade. Baseando-se na aproximação de de Broglie, nasceu a mecânica quântica moderna em 1925, quando os físicos alemães Werner Heisenberg e Max Born desenvolveram a mecânica matricial e o físico austríaco Erwin Schrödinger inventou a mecânica de ondas e a equação de Schrödinger não relativista como uma aproximação ao caso generalizado da teoria de de Broglie. Schrödinger posteriormente demonstrou que ambas as aproximações eram equivalentes e ficou conhecido pelo clássico experimento mental* chamado “o gato de Schrödinger”, que ilustrava o relativismo quântico com a ideia de que um gato fechado dentro de uma caixa está tanto vivo quanto morto, enquanto não abrirmos a caixa e termos certeza de qual é o verdadeiro estado do gato.

fisicaquantica5

A física quântica não é intuitiva, ou seja, isso significa dizer que muitas partes dela parecem não ser verdade. Por exemplo, a dualidade onda-partícula diz que partículas se comportam ora como partículas ora como ondas. É uma afirmação no mínimo estranha, bizarra, por que seria mais ou menos como dizer que a água pode ser, ao mesmo tempo, seca e molhada dependendo da ocasião. Mas é o que acontece no mundo real das partículas quânticas. No nosso dia-a-dia, parece que vivemos num planeta plano, o que você sabe que não é verdade; nosso mundo é uma esfera, e no espaço não existe direita e esquerda, cima ou baixo.

Por ser não intuitiva, ela foi considerada uma falsa teoria. O próprio Einstein (que foi um dos fundadores da física quântica) acreditava que a física quântica devia estar errada. Mas com o passar do tempo percebeu-se que ela explicava tão bem o resultado das experiências, que tinha de ser verdade.

Nosso dia ocorre numa escala dita macroscópica (tudo aquilo que podemos ver a olho nu, por assim dizer). São os objetos que podemos enxergar sem a ajuda de lentes ou microscópios atômicos. A física quântica lida com coisas muito, tremendamente pequenas. Muitíssimo menores que um milímetro. Existem várias particulas do átomo, como os nêutrons (que contém uma carga neutra e são formados por três quarks) e prótons (carga positiva, também formados por três quarks); juntos eles formam o núcleo atômico.

fisicaquantica6O mundo em que vivemos é feito de átomos. Os átomos são feitos de coisas ainda menores chamadas quarks e elétrons. Ainda não sabemos se os quarks são feitos de coisas ainda menores. Os átomos, elétrons, quarks e outra coisa tão pequena que ainda não sabemos muito sobre ela, chamada fóton, têm comportamentos bizarros de vez em quando: nunca podemos saber exatamente onde estão. Não é por falta de instrumentos potentes, é uma lei da física, chamada Princípio da Incerteza de Heinsenberg, que diz que nunca saberemos a exata posição das coisas. Nunca saberemos onde os elétrons de um átomo estão exatamente. Nunca. É algo estranhíssimo, mas é a verdade. Há elétrons que, inclusive, somem de um lugar e reaparecem em outro, algo como um teletransporte. Não dá para ver que caminho seguiram para ir de um lugar a outro, só sabemos que eles fazem isso.

No mundo macroscópico, o “nosso” mundo, ondas são muito diferentes de objetos. Porém, se tivéssemos o tamanho de átomos, tudo se comportaria como uma onda de vez em quando e como uma partícula outras vezes. Essa foi uma das consequências mais bizarras da física quântica.

Há átomos, como o de Urânio que, do nada, explodem. Nunca sabemos que átomos vão explodir, ou quando, só sabemos que alguns vão e outros não. Aparentemente, nada faz eles explodirem, mas eles explodem. Dizem que irritou tanto a Einstein que foi aí que ele pronunciou sua famosa frase “Deus não joga dados com o universo”.

Muito embora a Física quântica seja esquisitíssima, e ainda por cima seja, como gostam de apontar alguns (sempre aqueles que não conhecem nada de ciência), “apenas uma teoria”, sem ela não teríamos os avanços da nossa tecnologia atual. Até o computador, smartphone ou tablet no qual você está lendo esse texto deve muito à mecânica quântica em algum nível.

 

Fontes:
________. O que é Fisica Quântica. Wikibooks.
________. História da Mecânica Quântica. Wikipédia, a Enciclopédia Livre.
Zarate, Oscar; McEvoy, J.P. Entendendo a Teoria Quântica. Editora Leya, 2012.

 

* O que significa que isso não foi feito com um gato de verdade, apenas para constar.

312 comentários

4 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Sou leigo quanto a esse assunto, mas como a imaginação humana não tem limites, fico imaginando, se a fisica quantica tenta entender um nano universo, qual seria o limite real dele, seriam os agromerados de galaxias o mesmo que um proton ? Qual ciencia tentaria entender algo que não conseguimos abranger nem com nossa imaginação ?

  2. Não entendo muito de física, mas achei o texto muito interessante, e cheguei a entender algumas coisas. Mas gostaria de explicasse mais sobre a possibilidade de universos paralelos, e onde a física quântica se encaixa nisso. Valeu!

    • rogeria valente on 23/05/2014 at 18:24
    • Responder

    Queria fazer uma pergunta bem objetiva para saber se realmente assimilei o verdadeiro significado da física quântica, para ver primeiro se realmente o assunto me interessa(pela dificuldade que tenho). Então, física quântica seria o que até hoje a física clássica não explicou por n razões(não existir, não ter importância, entre elas) e que para alguns afirmam que existe algo que não consegue explicar e por isso fala que é mistério ou espiritual., mas que algum físico quer acreditar que essa explicação existe mas que ela está ainda longe de ser comprovada por que sua explicação pode está onde a física clássica não chegou, ou seja, além da menor partícula já estudada?

    1. Olá,

      Não há nenhum físico que quer “acreditar”. A ciência não se faz de acreditar.
      A Física Quantica, tal como a Física Clássica, explica-se pelo pensamento científico, nunca pelo mistério ou pela espiritualidade – os vigaristas aproveitam-se das pessoas não entenderem a física quântica para as burlar com conceitos errados.
      De resto, a Física Quantica é, não só compreendida, como é utilizada no nosso dia-a-dia:
      http://www.astropt.org/2014/04/23/aplicacoes-da-fisica-quantica-no-dia-a-dia/

      abraços

        • Pedro mutti on 02/09/2014 at 01:17

        Estamos falando de física, coisa concreta, e não de deus coisa abstrata, acorda pra evoluir.

  3. Algo que possa me indicar para entender sua frase “Universos paralelos muito provavelmente nem existem” ?

    1. Não existem quaisquer evidências para eles.
      http://www.bitaites.org/ciencias/astronomia/carlos-oliveira-o-emigrante-cosmico

      abraços

        • Ernandes on 20/04/2015 at 04:24

        Mas o fato de existir, por exemplo, microscosmo funcionando com leis diferentes das leis que regem o macrocosmo não seria um indício de que possa existir universos paralelos? Eu acho mais provavel que exista.

      1. Não, o Ernandes está a argumentar com uma falácia.

        Não se pode dizer que é indício de universos paralelos ou do Papai Noel ou de unicórnios voadores, etc.
        (a probabilidade é a mesma para todos eles)

        Supondo que as leis do microcosmos são diferentes do macrocosmos, a única coisa que se pode concluir é que as leis são diferentes. Só isso. Não se pode dizer que é indício de A, B ou C só porque cremos em algo ou gostamos de algo 😉

        abraços!

    • Beatriz Celeghini on 20/04/2014 at 14:25
    • Responder

    A física quântica pode influenciar nas teorias conspiratórias sobre universos paralelos ligados ao nosso?

    1. Não.

      Teorias conspiratórias são erradas. E Universos paralelos muito provavelmente nem existem.

    • matheus silva on 01/04/2014 at 14:36
    • Responder

    eu queria realmente saber se a Mente pode criar matéria onde antes havia energia.mande a resposta o mais rápido possível.

    1. Não.

      Quanto à velocidade de resposta… parece-me uma arrogancia (para não lhe chamar outra coisa) pedir isso….

    2. Epa, mas energia tem matéria, mínima mas tem, tanto é que toda a matéria da Internet é igual a de um morango, como dito no programa “Factomania”, e é por isso que a luz é sugada pelo buraco negro, porque tem massa, mesmo sendo mínima, então de piadinha, a mente é tão boa em transformar energia em matéria que já fez isso, estou brincando, hehehe!!!

  4. Muito boa a matéria!!
    Desenvolvi um programa de auto-análise chamada Intelligence Program,nele você pode aferir sua energia vital,ou seja a sua percepção do mundo,do meio em que vive, quando qualificada pelo observador (você) influência diretamente na sua energia,o programa da o resultado em Joules,gostaria de convidar a todos para dar uma olhada!!
    abraços

      1. Sim existem muitos medidores,porém com o Intelligence Program você qualifica a energia de acordo com a sua percepção e isto é física quântica onde o observador cria a realidade.
        abraços.

      2. Ou seja, a energia não existe (para lá daquela já medida pelos outros mediadores) nem sequer tem nada a ver com física quantica.

        É simplesmente uma percepção das pessoas e o aparelho mede uma coisa qualquer a que se atribui, por crença, a causa como sendo “deus” [incluir aqui a palavra que melhor se adequa a esta crença em particular]

        abraços

  5. Matéria muito interessante. Tirei muitas dúvidas.

  6. A física quântica consegue eliminar a mentira e os erros sejam voluntários ou involuntários?

    1. A física quantica nada tem a ver com as pessoas, por isso é indiferente se as pessoas são mentirosas ou não. A fisica quantica não tem a ver com isso.

      abraços

  7. Eu gosta-va de saber ate que ponto, a fisica quantica pode influenciar a mente e o corpo de uma pessoa.

    1. Não pode.

      Quem defende isso, são pessoas sem conhecimentos de física, que vigarizam as outras pessoas vendendo-lhes ideias de seitas religiosas.

      abraços

        • Fatima on 08/12/2014 at 20:41

        Leia sobre a não localidade da consciência no Paradoxo de Victor Franz Hess (Nobel de Física) quando, sem se comunicarem, chegaram a mesma conclusão os físicos quânticos: L. Bass na Austrália, Amit Goswami no Oregon e Casey Blood em N. Jersey. E que foi medido e fisicamente comprovado na experiência de Jacoco Ginberg em que um fenômeno foi transmitido de uma mente para outra apesar de todas as barreiras quânticas, mas com a intenção de se comunicarem, o efeito se deu e os aparelhos registraram o fato.

      1. Deixe-me repetir: não pode.

        E sugiro que leia melhor sobre essa experiencia, *antes* de fazer esses juízos de valor / interpretações subjetivas, e *antes* de comentar como se isso estivesse certo.

        abraços

        • Gabriela on 22/12/2014 at 04:43

        Acho que errei, mas você, Fatima, disse algo sobre a consciência de uma pessoa para outras, porque isso está mais para inconsciente coletivo, se eu estou certa.

    • rogeria valente on 19/12/2013 at 14:02
    • Responder

    Finalmente entendi o conceito de física quântica e mecânica quântica!

    • Rafael Cardoso on 11/12/2013 at 18:43
    • Responder

    A física quântica me impressiona! Por isso quero ser físico, para desvendar e me aprofundar nos mistérios que envolvem os átomos! Pena que a física quântica é pouquíssimo abordada nos conteúdos apresentados no ensino médio. Talvez aí esteja o porque de tão poucos físicos atuando em nosso país.

    1. Também quero ser física, mas sobre matéria negra e etc, como o Sheldon da série “Big Bang Theory”.

  8. a fisica quantica nunca provou onde os atomos,particulas,eletrons etc ficam em determinado espaco e materia.

    1. ???

      Essa frase não faz qualquer sentido…

      Está a falar de partículas, átomos ou eletrões? São coisas totalmente diferentes…

      Em vez de afirmar coisas que claramente ignora, porque não tenta saber mais sobre os assuntos?

    • gilberto da silva leandro on 27/11/2013 at 02:10
    • Responder

    o pouco conhecimento que tenho de algumas leituras de fisica clássica e fisica quantica,sugere,pelo menos na minha concepção,que a energia tenha essa dualidade fisica,a de uma particula que se comporta de forma ondulatória,todavia,sem ocupar o mesmo lugar ao mesmo tempo.

  9. Sou totalmente leiga no assunto, embora muito curiosa a respeito. Quero apenas elogiar pelas explicações tão didaticamente esclarecedoras. Em geral ou são insatisfatórias ou percebe-se a dificuldade do cientista esclarecer os princípios básicos a uma plateia de leigos, como no meu caso,que busco uma ponte entre a ciência e as religiões. Grata pelos esclarecimentos. Já posso entender alguns conceitos.

  10. Tenho pouco a falar.E’ um universo novo p’mim.Sou curiosa.Tenho q/ me aprofundar e buscar outras visoes sobre este assunto tao polemico.Gostei da forma como foi exposta as explicacoes.Sao bem assimilaveis.Parabens.Eliz/

  11. A Física Quântica não está assim tão distante do mundo macroscópico que vemos à nossa volta.

    Ambos funcionam com base em probabilidades.
    http://www.astropt.org/2011/05/21/profecias-da-ciencia/

  12. A Física Quântica surgiu como a tentativa de explicar a natureza naquilo que ela tem de menor: os constituintes básicos da matéria e tudo que possa ter um tamanho igual ou menor. Em outras palavras, pense o seguinte: tudo o que é maior do que um átomo está sujeito a leis da física que chamamos de “física clássica”. Por exemplo, elas sofrem a atração da gravidade, as leis da inércia, ação e reação, e por aí vai. Mas quando analisamos tamanhos menores que um átomo, tudo muda e as regras da física clássica já não valem mais. Foi preciso então admitir que era necessário outras leis para lidar com essa realidade, e também uma física totalmente nova, que ficou conhecida como Física Quântica.

    • Maria Araújo on 11/08/2013 at 01:51
    • Responder

    Eu gostaria que me explicasse sobre a dupla fenda… tipo: à partir do momento que eu tenho. consciência do que estou observando, como ou o que, de fato faz com q o atomo, que na dupla fenda deveria ser visto como onda, transforma-se em partículas??? E viajando ou não …. no q eu posso interferir sabendo q o q observo são ondas? Que na vdd eu fui “ensinada“ aà ver td pela fisica classica e não pela quantica.

  13. Bom artigo, li com atenção e a parte que mais me cativou foi a do Princípo de Incerteza de Heinsenberg. Seria possível explicar melhor a parte dos electrões se “teletransportarem”?

    1. Pedro, resumindo, imagine aquele modelo tradicional do átomo, com o núcleo e os elétrons orbitando ao redor, como os planetas do sistema solar ao redor do sol. Agora esqueça tudo isso, pois esse modelo que a gente aprendeu na escola não corresponde à realidade. Os elétrons nunca estão “num lugar”, eles estão sempre em N lugares “possíveis”, até que ele seja medido.

      Imagine que seu amigo foi para um país da África, que você não sabe em que ponto do continente fica. Se alguém perguntar onde ele está, você pode dizer o nome do país, mas não vai saber indicar exatamente onde o país se encontra no continente a menos que você pegue um mapa da África que tenha os nomes dos países. É mais ou menos isso. Somando à questão do “teletransporte”, é bem isso o que o texto diz: Os elétrons às vezes somem de um ponto e aparecem em outro, sem nenhuma explicação aparente.

      A física quântica é algo que intriga inclusive os estudiosos da área, e meu conhecimento sobre o assunto não é tão aprofundado assim. Então não se preocupe em achar que algumas coisas parecem estar sem muita explicação: é por que elas não tem mesmo.

      Abraço!

        • Uouuul on 17/12/2013 at 17:50

        Amigo, em relação ao modelo atômico, desde a escola já sabemos sim que não conseguimos identificar a posição exata de um elétron, pra isso o conceito de orbitais, onde existe áreas prováveis de se encontrar um elétron, e por isso também os números quânticos para endereçarem os elétrons. Em relação ao teletransporte dos elétrons, ficaria realmente sem explicações, visto que eles se movem em velocidades absurdas que tornam-os impossível localizá-lo em algum lugar na eletrosfera, e até mesmo afirmar que os mesmos se teletransportam. Imagine uma hélice de uma turbina de avião girando, ela gira tão rápido que não teria como afirmar onde esta a hélice, amenos que colocássemos a mão para pará-la, o mesmo é com os elétrons. Emfim não manjo muito de física quantifica.

      1. “visto que eles se movem em velocidades absurdas”

        Isto não é física…

  14. Uma coisa que me intriga são os computadores quânticos. Pelo li e vi em vários documentários existe uma super posição, toma o valor 0 e 1 ao mesmo tempo mas, quando o valor é lido para efectuar cálculos só se obtém um valor (ou 0 ou 1). Como é possível existirem os dois estados se através de medições só se obtém 1 valor?

    1. É, João, este é um dos (muitos) pontos onde a física quântica é contraintuitiva e parece não fazer sentido.

    2. É o mesmo que a experiência (mental) do gato, referida no texto 😉

        • Manel Rosa Martins on 11/08/2013 at 12:00

        Estão aqui neste caso específico a confundir 2 conceitos distintos: o da superposição e o do entrelaçamento.

        http://www.astropt.org/2013/05/30/fisicos-criam-ligacao-quantica-entre-fotoes-que-nao-existem-em-simultaneo/

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Sobreposi%C3%A7%C3%A3o_qu%C3%A2ntica

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Emaranhamento_qu%C3%A2ntico

        Muito resumidamente, a superposição regista-se na mesma partícula e o entrelaçamento implica 2 ou mais partículas.

        A experiência do gato de Erwin Schroedinger destinava-se a provar que a mecânica quântica estaria errada, porque este cientista, tal como Albert Einstein, nunca a aceitou.

        http://www.astropt.org/2011/12/18/sera-que-o-gato-de-erwin-schrodinger-esta-morto-ou-vivo/

        Einstein, Max Planck e Schroedinger nunca aceitarem a dualidade da “ondícula” ( da onda e da partícula ao mesmo tempo) no entanto forma eles os pioneiros que aprofundaram o conceito dos quantas ( Newton e Leibniz já o tinham referido).

        Um abraço Rafael Rodrigues pela tua curiosidade sobre a Física de Partículas e a Mecânica Quântica 🙂

      1. Cheers pela explicação! 🙂

    • Vanderlei Cassar on 05/08/2013 at 17:32
    • Responder

    Muitos evangelicos e catolicos, dizem que a fisica quantica, explicaria a existencia de deus, eu nao vi relaçao, e continuo procurando evidencias, qual seria sua opniao, obrigado

    1. Olá, Vanderlei. Eu também não vejo nenhuma relação. Para mim, a Física Quântica só prova o quanto o universo é impressionante. Mais do que isso, especialmente fora do escopo da ciência, é mera especulação para justificar posições particulares.

      Infelizmente, as mesmas pessoas que gostam de rejeitar a ciência quando ela derruba suas crenças também gostam de se aproveitar da credibilidade que a ciência tem quando acham que ela as justifica.

      Valeu pelo comentário

      Abraço!

        • denys on 04/02/2014 at 00:36

        respeita as crenças, das pessoas.

      1. Antes do respeito pelas crenças, deve existir um respeito pelo conhecimento objectivo que nos é dado pelo Universo e que é estudado pelos cientistas.

        • André on 20/04/2014 at 14:52

        Eu sou cristão católico, mas acredito que a ciência e tudo foi criado por Deus, e ela foi se evoluindo com processos, a partir do Big Bang, pois se aquela partícula não tivesse explodido naquele lugar, naquele momento, o nosso Universo seria totalmente diferente. Deus criou as ciências para que elas evoluissem, gerassem, adaptassem e se transformassem, transformando o Universo, ou seja, creio em Deus a partir da ciência, apesar de ter somente 11 anos de idade. Amo a física e sou um fã de Eistein. Adorei seu texto, você explicou muito bem, apesar de eu demorar um pouco para aprender.

    2. A física quântica explicaria a existência de deus mas teria que ser um deus suficientemente tarado.

        • Naldo Chagas on 27/08/2014 at 15:10

        Acho que não entendeu, Poucos Entendem ate Mesmo os Cientista é Como Ligar uma Lâmpada sem Entender de Eletricidade. usar o wi – Fi sem entender de Ondas.

      • Rafael Cardoso on 11/12/2013 at 18:39
      • Responder

      A ciência não derrubou minha fé e nunca derrubará. Creio que explicar algo imaterial, algo espiritual, como Deus, é um empreendimento impossível para a ciência, que se prende a coisas palpáveis, materiais.

        • Daniel on 02/03/2014 at 02:55

        Deus não pode ser um conceito científico, pois se tratando de um princípio não-palpável e não-demonstrável, não é falseável

      1. Daniel, deu um argumento para a sua não-existência. Tudo o que disse funciona da mesma forma para o Pai Natal e para unicórnios voadores invisíveis.

        • DANILO ALBINO DA SILVA on 16/07/2018 at 19:48

        Carlos Oliveira, conhece a teoria do relojoeiro ou analogia do relojoeiro?

        A complexidade do universo aponta para um ser inteligente por trás de tudo.

      2. Sim, conheço.

        É uma falácia, porque ignora que em milhares de milhões (bilhões) muitas combinações podem ser feitas, e gradualmente o “relógio” vai sendo feito naturalmente.

      • Benjamim Campelo on 26/01/2014 at 15:30
      • Responder

      É complicado essa Física Quântica.

        • Joseildo on 09/03/2014 at 05:31

        Sempre tive vontade de ler sobre fisica quantica, conheço muito pouco sobre a fisica, esse post ajudou bastante, mas tem um nó muito grande no meu cerebro. kkkkkkk

    3. oi, eu gostaria de saber como a fisica quantica explica a existencia de deus….
      pois tenho um comentario a fazer, mas nao tenho um conhecimento sobre essa parte do assunto.
      obg.

      1. A Física Quântica nada tem a ver com seres imaginários, seja Deus, duendes, fadas ou o monstro de esparguete voador 😉

        abraços

      • Heber dos santos on 17/09/2014 at 03:26
      • Responder

      Olha, argumentando a resposta do Sr. Vanderlei Cassar, sou evangélico protestante desde que nasci, e em nenhum momento dos meus 23 anos, nunca ouvi dizer que a física quântica explicaria a existência de Deus.
      Nos seres humos precisamos de algo solido e visível para podermos acreditar em algo, muitos precisa criar uma maneira de existir algo em que se possa acreditar, e onde se cria esse tipos de teorias, da quais sempre irão tentar achar uma justificativa, eu como cristão se fosse fazer uma suposição e se nao acredita-se na fé, iria dizer que Deus esta mais para os famosos quarks e elétrons, por que digo isto, por que como diz o texto ali, quarks são imprevisíveis, quando tentarem provar a existência de Deus nunca ira fazer sentido, e quando pararem ai ira fazer sentido e visse versa, isto e so um resumo mal elaborado mais espero que futuros tenha uma noção do que eu possa dizer, nao entrarei em detalhes por isto nao responde ao enunciado aqui, mais ate onde eu sei a existência de Deus nao pode e nunca sera provada através da física.

      1. Parabens carlos pela respota , muito oportuna

        • Dilson osta on 16/02/2015 at 22:11

        apesar de ser cristão e acreditar na ciência tenho uma teoria sobre a ideia de que podemos sim explicar a existência de Deus através da física quântica e isso se o homem que a elaborou pensava em tal possibilidade.
        mas antes de falar sobre a teoria, para você o que é inteligência.
        tudo o que foi criado foi criado por Deus: raciocínio, o ato de pensar, imaginar coisas que parecem ser básica mas sao o alicerce do progresso humano.
        mas vamos lá, pensa comigo em uma coisa simples. há um um clichê no meio policial que diz assim: “não há crime perfeito.” essa é uma verdade incontestável, o ladrão ou assassino ou qualquer coisa que se faça bem ou mal, vai ficar um rastro indicando que alguém fez alguma coisa, creio eu que Deus deixou muitos rastros por aí e estamos procurando de forma incansável. não há como a ciência refutar a existência de Deus.

      2. Este artigo é sobre ciência e não sobre Deus ou sobre crenças.

        Na ciência, o que inclui a física quantica, não se acredita. Ou existem evidências que provem a existência de algo ou não existem. Ponto.
        Quem acha que a ciência depende de acreditar, entre na internet a acreditar que a internet não existe, ou conduza um carro a acreditar que carros não existem, ou se atire do topo de um prédio de 20 andares a acreditar que a Gravidade não existe.

        As crenças de cada um são as crenças de cada um. Não têm nada a ver com ciência.

        Este local (AstroPT) e este artigo (Física Quantica) não tem nada a ver com Deus, sereias, unicórnios ou o Papai Noel.

        Se quiserem comentar este artigo, comentem sobre ciência, não sobre crenças pessoais. Obrigado.

        • Ines on 18/02/2015 at 01:43

        Carlos Oliveira,

        Não se esqueça que antes de a ciência estar assim tão avançada, achava-se que a Terra era o centro do universo. No entanto, houve quem achasse o contrário e, exatamente por não ter provas, era julgado, não significando que estava errado.
        Isto tudo não para defender os crentes mas para pedir que, por favor, não rebaixe uma hipótese só porque não há provas em contrário. Para além de estar a cometer uma falácia (Falácia do Apelo à Ignorância), poderá a descartar uma hipótese que em algum futuro até poderá provar se que está em parte ou na sua totalidade certa, embora ninguém o saiba atualmente.
        Uma coisa é não concordar, outra é dizer com certeza que algo é falso, logo do princípio.

      3. Inês,

        “Este artigo é sobre ciência e não sobre Deus ou sobre crenças.” — isto é factual. Não se trata de concordar ou deixar de concordar com hipóteses, mas sim com saber ler e interpretar textos.

        O seu exemplo da Terra ser o centro do Universo é muito bem aplicado… a meu favor. É que essa ideia era uma ideia religiosa. Não se baseava no estudo sistemático do Universo mas sim em necessidades psicológicas humanas. Como tal, era errada. Da mesma forma, estar atualmente a defender ideias religiosas é estar a cometer o mesmo erro que a ciência rejeita em favor da verdade.

        Deus *nada* tem a ver com Física Quantica. Se a Inês entender a matemática da Física Quantica, poderá perceber que em momento algum existe um factor chamado Deus.
        Além disso, todos os dias a Inês utiliza a Física Quantica sem o saber (está a fazê-lo neste momento). E está a fazê-lo porque sabemos muito bem o que é, ao ponto de funcionar perfeitamente neste momento para si. Posso garantir-lhe que é precisa muita matemática para ela estar a funcionar.
        Isto são tudo factos.

        A ciência baseia-se em evidências. Não existe qualquer evidência de um factor chamado Deus nas equações. E a física quantica funciona com base nessa matemática sem esse factor.
        Mais uma vez, isto são factos, certezas.
        A Inês pode decidir ignorá-los, mas eles não desaparecem só porque a Inês não gosta deles.

        Logo, está errada quando diz que se parte do princípio que ele não existe. Tira-se a conclusão baseado em factos finais.

        Além disso, a hipótese “Deus” não existe. Para existir uma hipótese têm que existir outras características, não é só atirar uma palavra para o ar e dizer que isso é uma hipótese. Nem a ciência nem a vida funcionam dessa forma. A não ser, claro, que estejamos a falar de mentalidades infantis que acham que o Pai Natal / Papai Noel é uma hipótese válida para a noite de Natal ou estejamos a pensar que a causa da eletricidade funcionar nas lampadas de casa é o sopro de unicórnios voadores invisíveis. Se para si isto são hipóteses válidas só porque não entende eletricidade ou quem dá as prendas no Natal, então só posso sugerir que leia os nossos artigos sobre literacia científica (onde é explicado também o que são hipóteses, entre outras coisas que podem ser úteis).

        Por fim, imagine que essa hipótese poderia ser construída. O ónus da prova está *sempre* do lado de quem faz afirmações extraordinárias. Logo, quem afirma que Deus está na física quantica é que tem que provar, matematicamente, que esse factor está lá contido numa equação. Não é quem sabe que não está.
        Da mesma forma, se a Inês afirmar que comer piriquitos vivos dá às pessoas o poder de voar, a Inês é que tem que provar o que diz. Não sou eu (ou seja quem for), que sei que isso é mentira, que passarei a comer piriquitos vivos para provar o que a Inês diz. É a Inês que o tem de fazer. O ónus da prova é seu. Se quer construir uma hipótese, por mais absurda que seja, tem que a construir de forma a prová-la (ou desmenti-la).
        No entanto, como disse atrás, neste caso nem se chega a esse absurdo hipotético porque não existe qualquer hipótese, já que atirar uma palavra ao ar não é sinónimo de criar uma hipótese.

        abraços

        • Mauro dos Santos on 18/02/2015 at 15:15

        A bíblia não é anticientífica. Pelo contrario, ela incentiva as pessoa a estudarem a natureza. Embora não seja um livro cientifico, a bíblia é combatível com os factos apoiados pela ciência.
        A VIDA SO PODE SER ORIGINAR DE OUTRA VIDA.

        Dizer que não existe um Deus, é um erro de palmatorias. Fico muito pasmado com pessoas com mentes brilhantes duvidem da existência de Deus.

        Estudei, Newton fiquei pasmado com suas teorias. Newton dissera uma vez que. A gravidade explica o movimentos dos planetas mas não explica quem põem os planeta em movimento. Deus governa tudo e sabe tudo faz ou que pode ser feito.

        • Sem relevância on 18/02/2015 at 15:53

        Espero que post meu comentário. Realmente o homem sempre se julgou ser o centro do Universo. E ainda se julga! Eu explico: fico imaginando a “visão” privilegiada dos físicos, astrofísicos e demais cientistas quando conseguem perceber a grandeza do ainda por descobrir e conhecer e entendem perfeitamente o seu lugar pontual nessa cadeia de aconteceres monstruosos e ao mesmo tempo, quânticos. Por certo o ser humano tem um sentido nisso tudo. Ínfimo, mas tem. Talvez uma nada dentro de uma partícula que faz parte de outra e outra que interliga algo e assim por diante. E, nesse processo, cada um, do seu tamanho de compreensão, também está realizando um processo de compreensão de tudo. Uns um passinho de formiga acima dos outros, porém, perante o infinito, em lugares idênticos. Que tenhamos respeito com as compreensões alheias, que saibamos ensinar o que já sabemos sem humilhar, desprezar, esmigalhar o que pode ter sido para o outro resultado de um grande esforço de entendimento. E, ao final, se pensarmos que nossas verdades devem ser impostas porque são as certas, estaremos, não querendo ser o centro do Universo, mas, sim querendo ser Deus. Com respeito, Fatima.

      4. Mauro, você sabe ler?

        “Este artigo é sobre ciência e não sobre Deus ou sobre crenças.”

        Este (AstroPT e internet) é um local de ciência e não de crenças pessoais.

        O Mauro pode acreditar em Deus, em Alá, no Papai Noel, em sereias, em unicórnios voadores invisíveis… pode acreditar no que quiser… é consigo.
        No entanto, este local não é para as suas crenças pessoais. Este artigo não é sobre as suas crenças pessoais.
        Será que não consegue ler e entender algo tão simples?

        Porque existem pessoas religiosas que têm tanta necessidade de entrar na casa dos outros (neste caso, em locais científicos) para imporem as suas crenças pessoais?
        Porque existem pessoas religiosas tão arrogantes que assumem que a natureza tem que se vergar às suas crenças pessoais?

        abraços

        P.S.: isto são perguntas retóricas. Não preciso de respostas a elas. O texto é sobre Física Quantica, não sobre as crenças do Mauro.

      5. Fátima (Sem Relevancia), concordo totalmente com o seu comentário. Algumas pessoas religiosas continuam a pensar como sempre pensaram durante milénios: assumem que são o centro do Universo e que a natureza tem que se vergar às suas crenças pessoais.

        • O nome não tem relevância on 18/02/2015 at 20:23

        Não, Carlos Oliveira, você não conseguiu me entender. Disse no meu texto para você ser mais humilde nas suas colocações porque como todos “nós”, você também é um ponto ínfimo neste Universo quiçá entre tantos outros e, portanto, não faz parte de “escolhidos” para deter verdades. Mesmo porque não existe nada absoluto que sobreponha ninguém acima de ninguém. Se em um há um pouco mais de conhecimento, talvez falte-lhe algo a ser aprendido com o outro, por exemplo, quanto a sensibilidade, à generosidade de ensinar, etc. Estamos sempre sendo observados para aprender. Fatima

      6. Pelo contrário Fátima. Eu percebi bem o que a Fátima disse.
        Só lhe digo que o que você aponta aos cientistas, na verdade deve apontar aos religiosos.

        Os cientistas são humildes o suficiente para dizerem que se não existem evidências objetivas de algo, então não devem crer nisso e tentar impôr essas crenças pessoais nos outros.
        Já alguns religiosos são arrogantes a esse ponto.
        Por isso, a sua sugestão de humildade, deve ser dada aos religiosos que aqui comentaram, e não àqueles que lhe dizem a verdade que nos é dada pela natureza (que estudam a natureza).

        Além disso, o estudo da astronomia (feita pelos astrónomos), permite-nos perceber realmente que somos ínfimos no Universo. Isso é a humildade que existe no estudo da natureza, a que se convencionou chamar ciência.
        O que é mais uma evidência que imaginar-se como o ponto mais importante do Universo e ser-se o centro da atenção de seres supremos é simplesmente uma necessidade psicológica pessoal.

        Para terminar: mais uma vez afirmo que este artigo é sobre ciência, sobre a física quantica, que é compreendida pela matemática. Nada tem a ver com deus, deuses, ou crenças pessoais. E ninguém tem o direito de entrar na casa de outrém e querer impôr as suas crenças pessoais.

        abraços

        • Denise on 03/01/2016 at 03:12

        Vocês evangélicos parecem que desejam ficar ai no mundinho de vocês que aliás é uma zona de conforto. Quem é vc p duvidar da ciência seu infeliz? è por isso que estamos rodeados de ignorantes que não buscam informações e argumentação tem. Uma arrogência sem sem dimensão até os cientistas são humildes e vcs acham que sabem de tudo e tudo se resolve indo na igreja de vcs que é um satanás mesmo. //vcs deveriam ser banidos do planeta por tanta ignorância, arrrogância . Vã sfd

    4. sim a fisica qauntica nos da a noção da existencia de deus sim ,mas não este deus que as religiões inventaram.A religião criou um deus humanizado. Inventado e baseado na física classica. Para eles deus é espirito ,mas , a verdade é que deus é energia quantica cientifica inteligente.

    5. gostaria qual a explicação de um magico acertar meu pensamento.

      1. Um qualquer livro de magia explica como se fazem esses truques.

    6. A existência de Deus não se explica pela ciência, mas pela fé. Ou vc crê ou não crê. Falar de Deus é falar de um plano além matéria. Então vai dá abertura de cada um para experimentar este “novo” que sempre existiu. Por isso a ciência não prova a existência de Deus e quando vai investigar determinados fatos, fica sem resposta.

      1. Se trocar a palavra “Deus” por “unicórnios” ou pelo “Monstro de Esparguete Voador”, pode dizer sempre a mesma coisa. Pode inventar qualquer palavra e trocar nesse comentário pela palavra Deus.

        O que isso quer dizer?

        Que o comentário é uma falácia, que é uma forma de esconder aquilo que ignora.

        Ou seja, falar de planos “além matéria” é falar de nada. Porque se pode inventar o que se quiser, seja, deus, diabo, unicórnios voadores, monstros de esparguete, fantasmas, etc, etc, etc.

        Mas tem razão no início: “A existência de Deus não se explica pela ciência, mas pela fé.” É uma fé pessoal, não objetiva. Por isso, é irrelevante para o Universo 😉

        O que importa para aqui é que isto nada tem a ver com o artigo. O artigo é sobre física.

        abraços

  1. […] 24 – Cosmologia: início. Universo Cíclico com círculos. Donut e Möbius. Inflação Cósmica confirmada. Imagem Profunda. Prémio Nobel da Física pela Expansão do Universo. Vazio Cósmico. Tempo. Grande Atractor. Energia Negra. Matéria Negra. Simulação Bolshoi. Mapa do Universo. Côr. Vega estrela polar. Órbitas dos planetas. Palestra. História do Universo em 10 minutos. Tamanho. Universo mais velho e com mais matéria. 250 vezes maior. Infinito. Relatividade. Anel de Einstein. Dimensões. Multiverso. Unificar. Mundo Quântico. Fractais. Hawking. Stephen Hawking e Buracos Negros. O que é a Física Quântica. […]

  2. […] do Astropt Sobre Física Quântica: O que é essa tal de Física Quântica? Introdução à Mecânica Quântica Gravidade Quântica Evidências reforçam a teoria do universo […]

  3. […] como provisório, determinamos como fato tudo aquilo que funciona. Ou seja, os efeitos da Física Quântica não são reais por consenso ou mero capricho da comunidade científica: são reais por que […]

Responder a Heber dos santos Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.