Kepler: o fim?

kepler telescope

A NASA anunciou que, após todos os esforços para reparar o Telescópio Espacial Kepler terem sido infrutíferos, chegou a altura de desistir da reparação.

Como se lê no Público:
“Duas das quatro peças que permitem ao telescópio apontar para uma direcção precisa deixaram de funcionar – a primeira em Julho de 2012 e a segunda em Maio passado.
Todas as tentativas de reparação foram em vão (…). O Kepler precisa de pelo menos três destas peças – que são uma espécie de giroscópio – para poder executar a sua missão principal.”

O telescópio foi lançado em 2009 e a sua missão principal terminou em Novembro de 2012.
No entanto, a missão foi prolongada até 2016, já que o telescópio ainda se encontrava em boas condições.

Ao longo da sua vida o Telescópio Espacial Kepler confirmou a existência de 135 exoplanetas e identificou mais de 3500 candidatos a exoplanetas.

O telescópio registou dados que ainda não foram analisados, por isso podem ainda aparecer algumas surpresas a partir do que já foi feito.

Por outro lado, o telescópio poderá ainda ser usado para outras tarefas científicas. A decisão sobre potenciais missões do Kepler será tomada no final do ano.

Devido ao Telescópio Espacial Kepler, hoje sabemos que os planetas (incluindo super-Terras) são comuns na nossa Galáxia.

OBRIGADO Kepler!

tBackBlack

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.