Hale-Bopp: o grande cometa de 1997

Crédito: Jerry Lodriguss

Crédito: Jerry Lodriguss

Em 1997, o cometa Hale-Bopp deliciou-nos com esta visão celestial.
Lembro-me da desilusão do cometa Halley em 1986, mas também me lembro bem das noites espectaculares com o cometa Hale-Bopp em 1997.

A visão do cometa é memorável.
Vêem nesta foto as duas caudas? (uma cauda branca de poeira e gelo a sublimar, e uma cauda azul de iões)

Em Novembro próximo, será que o cometa ISON vai-nos desiludir como o cometa Halley ou vai-nos presentear com uma visão magnífica como o cometa Hale-Bopp?

6 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • James Gutemberg on 19/10/2013 at 03:45
    • Responder

    Tive a graça de ver o Hale Bopp e o Pan-Starrs, estou ansioso para ver o Ison.

  1. Lembro-me perfeitamente do cometa Hale Bopp no ano de 1997. Rasgou o céu de Aveiro, cidade onde me encontrava a viver naquele ano. Memorável. O meu colega de estágio inundou-me com uma maré cheia de ideias sobre os “little green men” e eu fiquei curiosa sobre o assunto. Lembro-me de estar deitada no telhado à espera que eles nos viessem dizer olá. lol Na altura li tudo o que me aparecia sobre os homenzinhos verdes. À medida que lia sobre eles começava a minha curiosidade pela a astronomia e a existência de discos voadores que nos hipnotizavam deixou de fazer sentido.
    Acho que devo ao cometa Hale Bopp e ao meu colega de estágio a minha paixão pela astronomia. Em 2073 já cá não devo andar para voltar a brindá-lo, mas gostava de o voltar a ver.

    1. Nem se preocupe Diana, pois o próximo periélio previsto ocorrerá apenas no ano de 4380. xD

  2. Lembro-me perfeitamente. Foi um espectáculo magnífico!

  3. se vocês que tiveram essa bela visão em 97 estão torcendo pelo ISON, imagine eu, nasci em 98, hj com 15 anos oq eu vi mais perto de um cometa foi no dia 1/1/09 quando passou 2 meteoros um ao lado do outro, fiquei impressionado, agr estou sedento por uma bela observação do ison

  4. Lembro-me do Halley, pois acordei cedo várias madrugadas para observá-lo. Vi-o perto de casa, na zona urbana de Porto Alegre (Brasil), na constelação de Capricórnio. Tímido ainda, mas muito bonito. Para mim, o melhor dia foi 25 de março de 1986, um pouco antes de sua aproximação máxima em 11 de abril. Estava acampando sozinho, longe das luzes da cidade, e o que vi foi uma bela “estrela com cauda”, de aproximadamente 4 luas cheias de comprimento (ou 2 graus), com a cauda terminando próxima a estrelas da constelação de Sagitário. Belíssimo! A decepção veio no dia 11 de abril, parecia apenas uma pequena nuvem no céu, sem cauda, sem brilho, triste. Por isso, minha lembranã especial será sempre o dia 25 de março!

  1. […] – Cometas. História. Halley. Lulin. Lovejoy. Hartley 2. Garradd. Hale-Bopp. Hale-Bopp. Don Quixote. Asteróides. Ameaça. Apophis. Desviar. Passagem. Lutécia com muitas imagens. Vesta. […]

Responder a lucas Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.