Precisas de mais tempo? Espera alguns milhões de anos!

longday

Quantas vezes já ouviram as pessoas a queixarem-se: “Precisava de mais horas num dia para poder fazer tudo o que tenho para fazer”.

Ora, há forma disso acontecer…

O dia terrestre é comandado pelo movimento de rotação da Terra.
Actualmente, o dia terrestre leva cerca de 23 horas 56 minutos e 4 segundos… ou seja, quase 24 horas.

Todos os objectos celestes rodam sobre o seu próprio eixo. A própria Lua, que tem sempre o mesmo lado virado para nós, roda sobre o seu eixo, mas da nossa perspectiva parece que não. A Lua parece estar “parada” em relação a nós, devido a estar “presa gravitacionalmente” à Terra. Ao longo de milhares de milhões de anos, as forças de maré gravitacionais exercidas pela Terra sobre a Lua, fez com que a Lua diminuísse a sua velocidade de rotação, até que ficou “parada” em relação à Terra.
O mais interessante é que a Lua também está a exercer força gravitacional sobre a Terra. A força é menor (porque a Lua tem uma massa menor que a Terra), por isso leva mais tempo a provocar o mesmo efeito, mas as forças gravitacionais estão lá. Assim, ao longo do tempo, a força gravitacional exercida pela Lua sobre a Terra também vai diminuindo a velocidade de rotação da Terra.

Devido a isto, a Terra no passado rodava mais rápido. Assim, os seus dias eram menores. No famoso período Jurássico, há 200 milhões de anos, o dia terrestre tinha cerca de 23 horas.
Actualmente, tem quase 24 horas.
Daqui a 200 milhões de anos, o dia terrestre terá 25 horas.

Por cada 100 anos, os dias aumentam cerca de 2 milissegundos.

Por isso, se alguém vosso amigo se queixar que precisa de dias maiores para fazer tudo, podem responder: “Espera alguns milhões de anos”. 😛

solar_sideral_day

2 milissegundos, o que interessa isso?
Isto parece “coisas de cientistas”, sem qualquer interesse na nossa vida diária…

No entanto, a realidade é bem diferente, e é uma das características que faz a ciência ser diferente da pseudociência: para a ciência, a precisão dos dados é muito importante.
Esta precisão de dados permite-nos viver num mundo dominado por computadores, comunicações à distância e GPS.

O GPS funciona por sinais de rádio, que – obviamente – se movem à velocidade da luz.
Se existir uma imprecisão de 1 milissegundo, a informação recebida do GPS estaria mal por cerca de 700 km. Ou seja, o GPS seria incapaz de dizer se estávamos em Vigo (Espanha) ou se tínhamos atravessado Portugal inteiro e estávamos em Faro! (ou se estaríamos em Brasília ou no Rio de Janeiro!)

Mas não é só o GPS.
Pensem que o mesmo se passa em termos de comunicações via internet. Sem as informações precisas que referi em cima, a internet como a conhecemos não seria possível. Blogs? Facebook? Seriam “sonhos”.
Pensem na quantidade de aviões no ar neste momento. Sem esta precisão de dados, teríamos os aviões constantemente perdidos.
Um outro exemplo facilmente entendível é o facto de estarmos a conduzir um rover na superfície Marciana. Se num minúsculo pedaço de pó chamado Terra, as diferenças já teriam consequências tão grandes, imaginem os enormes erros que seriam cometidos ao comunicarmos, em média, a 200 milhões de km de distância!

Isto não é “magia” nem “energias invisíveis” nem “meras teorias” como defendem os pseudos.
Isto é ciência, e por aqui se vê a importância da precisão do conhecimento científico no nosso dia-a-dia.

5 comentários

2 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • José Simões on 12/04/2014 at 13:13
    • Responder

    “Actualmente, o dia terrestre leva cerca de 23 horas 56 minutos e 4 segundos… ou seja, quase 24 horas.”

    não

    O dia terrestre DURA exactamente 24 horas, ou, equivalente, 86400 s. Claro que é uma definição e pode ser alterada.

    http://www.bipm.org/en/si/si_brochure/chapter4/table6.html

    Já agora:

    O período de rotação em relação ao Sol é cerca de 24 horas, podendo ter uma pequena variação de dia para dia, sempre muito inferior a 1 segundo, pelo que tem sido observado.

    O período de rotação em relação a objectos celestes distantes (também designado por dia sideral) é APROXIMADAMENTE 23 horas, 56 minutos e 4 segundos , podendo ter uma pequena variação, de dia para dia, sempre muito inferior a 1 segundo, pelo que tem sido observado.

    Os dias legais (de calendário) podem durar teóricamente mais ou menos 1 ou 2 segundos, mas nunca aconteceram a maioria dessas possibilidades. Na mudança hora de verãohora inverno já existiram dias com 22 ou 26 horas, ainda à umas semanas tivemos um dia com 23 horas. São convenções que podem ser mudadas.

    1. “Actualmente, o dia terrestre leva cerca de 23 horas 56 minutos e 4 segundos… ou seja, quase 24 horas.”

      “O período de rotação em relação a objectos celestes distantes (também designado por dia sideral) é APROXIMADAMENTE 23 horas, 56 minutos e 4 segundos ”

      http://www.universetoday.com/14700/how-long-is-a-day-on-earth/
      “The time it takes for the Earth to rotate completely around on its axis is what we call a day. It’s Earth’s rotation that gives us night and day. One complete rotation actually takes 23 hours, 56 minutes and 4.1 seconds.”

      http://www.sky-watch.com/astronomy-guide/celestial-time.html
      ” First of all, the Earth rotates around its axis once every 23 hours and 56 minutes. If you really want to be exact, it takes 23 hours, 56 minutes and 4.098904 seconds. (…)
      It takes 23 hours and 56 minutes for the Earth to rotate in respect to the far distant stars. This time period is called a sidereal day. This differs from the 24-hour solar day which measures the rotation of the Earth in respect to the nearest star, our Sun.”

      http://curious.astro.cornell.edu/timekeeping.php
      ” relative to the stars, the Earth’s rotation period is about 23 hours and 56 minutes (more accurately 23 hours, 56 minutes and 4.09 seconds), or 4 minutes less than 24 hours. This time period is called a sidereal day and clocks running at this rate indicate the sidereal time.”

        • José Simões on 12/04/2014 at 22:12

        ” If you really want to be exact, it takes 23 hours, 56 minutes and 4.098904 seconds”

        não

        ninguém saberia o valor exacto, mesmo que fosse constante (e não é).

        e

        um dia terrestre é exactamente 24 horas. Exactamente porque é uma definição.

      1. Tem que falar com os astrónomos de Cornell. Obviamente, saberá mais que eles 😉

        Tem também que falar com os linguistas, porque obviamente que saberá que gritar “aproximadamente” é mais exato do que escrever “cerca de”. 😉

        abraços

  1. Wow! you are so intelligent. Thanks for this info

  1. […] No final, também explica que a Terra está a rodar mais devagar, o que faz com que os dias vão ficando mais longos… […]

  2. […] Infografia. Afastamento. 2 luas (e aqui). Aeroportos. Nuvens. Migração. Deriva Continental. Rotação abranda. Auroras (25 + 20 + 15 + 9 + premiada). Desastres: Eyjafjallajökull e vídeos. Maré Negra. […]

Responder a Alice Duncan Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.