Bomba nuclear quase explodiu sobre EUA em 1961

Li este artigo no jornal Público, que me parece um excelente artigo sobre os riscos que se passaram há 50 anos, numa altura em que as relações andavam muito tensas entre EUA e URSS. Leiam o artigo completo, aqui.
O artigo original está no jornal inglês The Guardian, aqui.

HIROSHIMA MUSHROOM CLOUD NUCLEAR BOMB EXPLOSION

“Uma bomba nuclear dos Estados Unidos por pouco não explodiu no estado da Carolina do Norte em 1961. A informação consta de um documento secreto a que o diário britânico Guardian teve acesso e que indica que o dispositivo seria 260 vezes mais poderoso do que o que devastou a cidade japonesa de Hiroxima.
De acordo com as informações avançadas pelo Guardian, a bomba seguia a bordo de um avião B-52 que se desintegrou no ar a 23 de Janeiro de 1961, quando sobrevoava aquele estado norte-americano. No aparelho seguiram duas bombas de hidrogénio Mark 39. Uma caiu no campo e outra na zona de Goldsboro. Nenhuma chegou a explodir, mas a segunda iniciou o processo de detonação — ainda que se tenha conseguido travar a tempo com um interruptor que funciona com uma tecnologia de dínamo e que era o último mecanismo de segurança possível.
(…)
O jornal refere que, se a bomba não tivesse sido travada a tempo, as ondas radioactivas eram suficientemente potentes para afectarem Washington, Baltimore, Filadélfia e até mesmo Nova Iorque. (…)”

1 comentário

  1. O título é um pouco enganador, uma vez que houve várias bombas nucleares a serem explodidas nos Estados Unidos. A questão é que quase aconteceu sobre uma zona urbana. Já tinha visto, penso que foi, um documentário sobre o assunto. Há muito que ainda não sabemos/não foi revelado sobre a 2ª Guerra Mundial e a Guerra Fria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.