Alterações climáticas levaram a uma extinção em massa

extinction

Há cerca de 375 milhões de anos deu-se uma extinção em massa. Na verdade, não se sabe muito bem se foi uma enorme extinção única ou extinções menores ao longo de 25 milhões de anos que conjuntamente se tornaram numa enorme extinção em massa. As evidências parecem apontar para uma série de extinções.
Agora, uma equipa de cientistas associados às Nações Unidas encontraram evidências de que a causa para a extinção em massa da vida marinha (e plantas na superfície) neste período terá sido uma forte alteração climática.

Na altura, a Terra era mais quente, não existia gelo nos pólos, e existia muito dióxido de carbono na atmosfera. Nestas condições, as plantas desenvolveram-se bastante.
Depois, o dióxido de carbono decresceu acentuadamente (para os níveis actuais), a temperatura baixou bastante, e começaram a existir eras glaciares. O frio intenso e as eras glaciares levaram à extinção de muita vida.

2 comentários

1 ping

  1. Bom dia!
    Se o CO2 baixou, nessa época, para os níveis atuais, poderemos ter outra era glacial por agora? Ou não se sabe se terá outra e nem quando, ou é gradual?

    Obrigado!

    1. Não se sabe…

  1. […] Dinossauros (ar que respiravam, matéria negra). Humanidade. Clovis. Mamutes. Tunguska. Bactérias. Alterações Climáticas. Brasil. Viagem do […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.