Mirtilos em Marte

mirtilos_cratera_Endurance_Opportunity_sol222“Mirtilos” marcianos numa imagem obtida pelo robot Opportunity, a 08 de Setembro de 2004 (sol 222).
Crédito: NASA/JPL/Cornell/USGS.

“Existem estruturas neste solo diferentes de tudo aquilo que observámos até hoje em Marte”, afirmou Steve Squyres, investigador principal da missão Mars Exploration Rovers, depois de examinar as primeiras imagens detalhadas do solo marciano obtidas pelo Opportunity em Fevereiro de 2004, poucos dias depois da chegada do robot da NASA a Meridiani Planum. Squyres e a sua equipa estavam particularmente intrigados com as pequenas esferas acinzentadas que ornamentavam o interior da pequena cratera Eagle, local para onde o robot tinha rolado após atingir a superfície marciana.

Ricos em hematite, os “mirtilos” marcianos são pequenas concreções com poucos milímetros de diâmetro, formadas no interior das rochas sedimentares de Meridiani Planum. O curioso nome, escolhido pelos cientistas da missão, evoca a característica tonalidade azulada exibida por estas pequenas esferas nas imagens em cores falsas divulgadas pela NASA. Desalojadas da sua matriz rochosa pela acção erosiva dos ventos marcianos, os “mirtilos” foram uma presença constante na paisagem em redor do robot Opportunity, durante os primeiros anos da sua odisseia na superfície do planeta vermelho.

IDL TIFF fileRochas cobertas de “mirtilos”, junto à orla da cratera Endurance. Panorama obtido pelo robot Opportunity, a 19 de Maio de 2004 (sol 114).
Crédito: NASA/JPL/Cornell.

A hematite é um mineral constituído por cristais de óxido de ferro (III) (Fe2O3), tipicamente formado na presença de água líquida, pelo que a descoberta dos “mirtilos” em Meridiani Planum forneceu aos cientistas pistas fundamentais acerca do passado húmido da região. A sua distribuição aleatória no seio de estratos sedimentares ricos em sais de sulfato sugere que foram precipitados quando lençóis subterrâneos de água extremamente ácida ensoparam depósitos de arenitos basálticos ricos em goethite, um mineral formado por cristais de óxido de ferro hidratado FeO(OH).

Este fenómeno deverá ter sido, no entanto, limitado a um período relativamente curto. Dados obtidos a partir da órbita marciana mostram que as rochas ricas em hematite de Meridiani Planum se concentram num estreito conjunto de estratos geológicos formados num passado muito distante, pelo que a presença de água nesta região deverá corresponder a um breve episódio na história do planeta vermelho.

2 comentários

2 pings

  1. Segundo interpreto, a primeira foto na imagem de supostos mirtilos numa cratera em Marte, parece que as referidas esferas, estão enterradas numa poça parecida na Terra, cujos sedimentos e crosta de areia não é completamente seca, por isso há qualquer líquido, mesmo do passado distante que a aglomera, porque parece estaladiço e quebradiço em pedaços aglomerados por qualquer tipo de “cola ou líquido, tipo argamassa muito fraca”, ou é impressão minha? Tal e qual como caiem na Terra meteoros e meteoritos extraterrestres, também deve ser normal que caiam em Marte. Não se vê tanta cratera como na lua, penso que por causa de sua atmosfera e vento que, como disse, causa erosão e ajuda a disfarçar, assim como os vestigios de possivel água em estado líquido à superfície no passado. “Existem estruturas neste solo diferentes de tudo aquilo que observamos até hoje em Marte”, afirmação espectacular para a época conhecedores e investigadores da missão, mas já deve estar muito mais avançado, o conhecimento sobre a matéria. Um abraço e bons artigos.

    1. Olá Fernando,

      O Curiosity detectou água em relativa abundância em amostras de solo recolhidas em Rocknest (ler mais sobre estes resultados aqui e aqui). No entanto, a sua quantidade não seria suficiente para reproduzir o aspecto de areia molhada que podemos observar, por exemplo, em leitos de cursos de água temporários, aqui na Terra. Parece-me que o aspecto “estaladiço e quebradiço” visível na primeira imagem resulta, talvez, desta ser uma imagem microscópica de um solo apenas perturbado pelos fracos ventos marcianos.

      A água que em tempos abundou na superfície de Marte está, agora, provavelmente, em grande parte, escondida no subsolo, sob a forma de extensos lençóis de gelo. 😉

  1. […] rochas curiosas. Na imagem está uma rocha redonda com 2 centímetros de diâmetro, sendo maior que as famosas blueberries/mirtilos encontradas pelo rover Opportunity em 2004. A imagem em destaque mostra outra rocha, também de […]

  2. […] Coloridas. Geologia. Superfície Rochosa. Rocha Pinnacle Island (mistério, vida, resolução). Mirtilos. Meteoritos. ALH 84001. Comparação. Humor. Luas (Medo e Terror). Metano. Passado frio e seco. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.