Pela primeira vez são vistos diretamente os filamentos da teia cósmica

Ao centro, o quasar UM 287 faz brilhar a maior nuvem de gás alguma vez vista no Universo.

Ao centro, o quasar UM 287 faz brilhar a maior nuvem de gás alguma vez vista no Universo.

A teia cósmica é uma rede de filamentos onde está distribuída toda a matéria no Universo. As galáxias e os grupos de galáxias encontram-se, naturalmente, nos densos nós dessa rede de gás e matéria.

Este era um conhecimento teórico, mas nunca antes visto.
Agora, pela primeira vez, os astrónomos obtiveram uma imagem directa de parte da teia cósmica. O quasar UM 287, que existia quando o Universo era uma criança de 3.000 milhões de anos, iluminou uma pequena secção da teia cósmica, nomeadamente um dos nós que abriga a galáxia-mãe do quasar. A região da teia cósmica visível na imagem mede cerca de 1,5 milhões de anos-luz de diâmetro.

Leiam em inglês, aqui, aqui e aqui.

SimFull_centered_lighted_onBolshoi

1 comentário

1 ping

  1. Uma imagem bem “fractaliana”.

  1. […] Atractor. Energia Negra. Matéria Negra. Simulação Bolshoi. Mapa do Universo. Maior Estrutura. Teia Cósmica. Côr. Palestra. Composição do Universo. Vega estrela polar. Órbitas dos planetas. História do […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.