Como construir uma Estrela da Morte (Nerdologia)

Se você é aspirante a super vilão, e gostaria de pôr suas mãos na Arma mais poderosa do Universo, saibas que agora pode!
Estudantes de economia da Universidade de Lehigh, nos Estados Unidos, calcularam o tempo, custo e material necessário para construir uma Estrela da Morte, a poderosa e gigantesca arma destruidora de planetas vista na série Star Wars, que tem 140 km de diâmetro.
É só desembolsar oito quatrilhões de dólares (milhares de vezes a economia mundial), contratar trilhões de operários e dedicar 815 mil anos para fazê-la. Lembre-se de proteger os setores de exaustão…

8 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Aço??!!! Por favor, material leve, moldável e resistente, como o carbono.

    • Antonio Garcia on 06/02/2014 at 20:45
    • Responder

    Pois, aqui está bem patente um dos maiores problemas da actualidade…
    Os economistas e gestores fazem as contas (habitualmente erradas) e depois não se constroi nada.

    Que saudade dos anos 60 e 70 do século passado!

    Nesse tempo, se alguém achasse que algo como isto era boa ideia, a coisa começava a construir-se.
    Evidentemente que tal empreendimento nunca teria sucesso, mas aprender-se-ia muito entretanto.

    Se nessa altura existissem economistas e gestores com o poder de hoje, nunca teriam acontecido as viagens à lua, o concorde ou o SR71, entre outros.

    Não me levem a mal os colegas dessas áreas de estudo.
    Encarem isto como uma brincadeira ou um exagero sentido…

    1. o que ele disse neste tópico é apenas uma comparação… falam todos do antigamente é que era mas são tempos diferentes, e cada um vive no seu tempo, o mundo cresce prejuízos também, chatices também, de um bairro dos tempos 70, hoje existem 6 ou 7 nos arredores, a coisa é a mesma…

      a ganancia existe desde do tempo dos romanos, falsidade, mentiras, aliás pior que isso, penas de mortes sem conclusões, ditaduras, escravidão, desrespeito, hoje temos isso tudo, mas em menor quantia…

      nunca podemos comparar eras,

      o António disse: Nesse tempo, se alguém achasse que algo como isto era boa ideia, a coisa começava a construir-se.
      Evidentemente que tal empreendimento nunca teria sucesso, mas aprender-se-ia muito entretanto.

      desde desse tempo veja a evolução 🙂 que seja á base da medicina, do conhecimento destes profissionais, um grande defeito que vejo, o objecto, é algo que substitui muita coisa hoje em dia, o material é muito valorizado, mas faz parte da nossa evolução… nada podemos fazer contra isso, antes brincava-se nas ruas e fazia-se amigos, hoje brinca-se em casa frente aos computadores etc… mas são felizes assim, temos de impor regras, mas não proibir do que o mundo vive …

      abraços 🙂

        • Cavalcanti on 07/02/2014 at 02:30

        Off topic

        paulo santos,

        De fato, cada um possui, compreensivelmente, nostalgia ao relembrar seus tempos.

        Mas não coloque na mesma mesa o que foram os saudosos anos 70 com isso que se vive hoje. Evoluímos em Ciência; involuímos em todo o resto.

    • José Simões on 06/02/2014 at 18:31
    • Responder

    Que falta de imaginação.

    Claro que a estrela da morte foi construída com a tecnologia do império. A mesma tecnologia que permite viajar pela galáxia.

    O Quadânio é muito fácil de obter, por transmutação, desintegrando totalmente alguma lua nas proximidade. Estando a lua nas proximidades o transporte é fácil, mesmo que não se tivesse reactores não-inerciais.

    E claro, não se pode desprezar a produtividade e baixo custo dos escravos imperiais, nos seus exo – esqueletos.

    1. Claro, certamente a Tecnologia superior facilitaria tudo, evidentemente. 🙂 Você usaria computadores quânticos anos-luz mais avançados, poderosos robôs, nanites, minas de metais e cristais capazes de ir a centros planetários ou explorar mundos metálicos que deve existir por aí.
      Esse vídeo é um apenas um estudo pra termos uma ideia de grandeza a partir de nosso ponto de vista, daquilo que conhecemos, temos, produzimos, compreendemos, temos por tecnologia.

        • Henrique Colini on 17/02/2014 at 20:34

        OOOOHH, “computadores quânticos anos-luz mais avançados”?!!! ANOS LUZ É MEDIDA DE ESPAÇO, NÃO TEMPO , QUE GAFE TERRÍVEL! :O

        • Jonatas on 18/02/2014 at 06:13
          Author

        Henrique Colini, que gafe a sua! Espaço-Tempo, espaço e tempo são a mesma coisa, a quarta dimensão: RELATIVIDADE!

  1. […] Média. Star Trek (características). Star Wars (características, Princesa Leia, petição para a construção de uma Estrela da Morte com […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.