Hubble olha para Terzan 7

Crédito: NASA, ESA, A. Sarajedini; Gilles Chapdelaine

Crédito: NASA, ESA, A. Sarajedini; Gilles Chapdelaine

O enxame globular Terzan 7 tem o nome do seu descobridor: o astrónomo Franco-Arménio Agop Terzan.
As estrelas que o compõem nasceram mais ou menos ao mesmo tempo: há cerca de “somente” 8 mil milhões (bilhões, no Brasil) de anos de idade – em termos de enxames globulares, é um jovem.
Esta densa “bola” de estrelas encontra-se a cerca de 75.000 anos-luz de distância da Terra, do outro lado da Via Láctea.

Apesar dos enxames globulares serem relativamente comuns, este tem uma característica especial: nasceu na galáxia-anã de Sagitário. Esta galáxia-anã foi descoberta em 1994 e encontra-se a colidir com a nossa Via Láctea. Na verdade, a nossa Galáxia está a “engoli-la”. Ou seja, o conteúdo da galáxia-anã está a ser absorvido pela Via Láctea. Sendo assim, Terzan 7 faz agora parte da Via Láctea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.