Relatório de Europa

Nos últimos meses vi diversos filmes. Vários deles tinham assuntos espaciais.
De todos os filmes que vi, há dois que considero excelentes, apesar de por motivos diferentes.
Um deles é o filme Gravity, que é excelente em termos visuais e pelo entretenimento. Já falei dele, neste post.
O outro filme que adorei é o Europa Report, que é excelente em termos científicos.

Europa-Report-poster

O filme The Europa Report conta a história de uma missão a Europa, lua de Júpiter.

Uma empresa privada, Europa Ventures, envia 6 astronautas para explorar Europa, lua de Júpiter, em busca de quiçá vida unicelular no gelo ou sob o gelo. Encontrar vida extraterrestre seria certamente a mais importante descoberta de sempre da Humanidade.
No entanto, uma tempestade solar atinge vários sistemas da nave, incluindo o sistema de comunicação com a Terra.
Quando chegam a Europa, mais peripécias acontecem, tal como pousarem um pouco ao lado do local previsto, encontrarem áreas com gelo demasiado fino (o que leva a que alguns se afoguem no oceano interior), e verem luzes estranhas debaixo do gelo, através de uma sonda que perfura o gelo e observa o oceano interior e posteriormente através da observação direta feita por astronautas.
Quando os astronautas tentam voltar à nave-mãe, não conseguem fazer o lançamento da pequena nave na superfície de Europa.

O filme teve conselheiros científicos do JPL, NASA, o que fez com que o filme tivesse muita ciência. Devido a isto tem sido comparável ao filme 2001 – Odisseia no Espaço.

O filme é absolutamente brilhante em termos científicos, mas também nos traumas quer físicos quer psicológicos que os astronautas vão sofrendo durante a missão.

É um filme extremamente plausível e realista. Ou seja, uma missão a Europa poderá realmente ser como o filme preconiza. Se querem saber como uma missão a Europa poderá ser, vejam o filme. 🙂

É também um filme fascinante e com muitos momentos de suspense, o que valoriza o filme obviamente.

Gostei da forma como o filme mostra as criaturas extraterrestres, com bioluminescência. Apesar de parecerem uma daquelas máquinas de Matrix (foi a imagem que me veio à cabeça).

Adorei a forma como a missão acabou: SPOILER ALERT : morrem todos.
Até nisto foi bastante realista…

Definitivamente, vejam este excelente filme!

16 comentários

3 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Vi o Europa Report recentemente e também gostei imenso.
    É um filme com muito tensão,principalmente nas partes do gelo.

    • Pedro Dardengo Mesquita on 07/06/2014 at 21:17
    • Responder

    Bom mas há algo que devemos notar… não seria tão assim né Carlos, a gravidade em em Europa é de 0,134g, e eles andam por lá como se fosse 1g como da terra… acho que um dos poucos pontos científicos a se reclamar,,, mas sinceramente eu não gosto de filmes de desastre e tensão gosto pessoal msm. E gravity mais parece uma versão espacial de “trem desgovernado” que passa na sessão da tarde.

    1. Sim, tem pequenos erros aqui e ali. Esse que disse é muito bem apontado realmente 🙂

      Mas se fosse um filme “perfeito”, como o 2001, eu acharia chato 😛 ehehehehe 🙂

  2. Olá,
    eu tenho uma queixa a fazer, vamos ver se os colegas concordam ou discordam de mim:
    Já perceberam que, de umas décadas para cá, a esmagadora maioria dos filmes sobre espaço/exploração espacial são de suspense ou de terror? Isso me incomoda bastante. Com exceção de “contato” (e a maior parte do filme se passa na Terra), quase todos os novos filmes sobre espaço são de terror.
    Tenho uma hipótese: a culpa disso é do Ridley Scott, quando fez Alien, em 79. É um puta filme (aqui no Brasil “puta filme” significa excelente filme), que eu adoro, mas que acabou inaugurando algo que já ficou batido: a associação espaço+terror. Eu, por exemplo, estava querendo ver Europa, mas quando vi o trailer, há alguns meses, pensei comigo mesmo “mais outro filme de terror no espaço”…
    O que acham?
    Abraço,

    1. Se não tiver “terror” ou algo que puxe a curiosidade para algo que pode ser muito diferente (tipo, um monolito negro 😛 ), ninguém vai ver 🙂
      Para o público, o terror talvez seja mais excitante 😉

      Eu aconselho este filme. Está muito bem feito 🙂
      Pessoalmente, não vi este filme como de terror… mas sim, não tem um “vivem felizes para sempre” 😉

      • Pedro Dardengo Mesquita on 07/06/2014 at 21:21
      • Responder

      Acredito que filmes de “terror no espaço” estão batidos e insuportáveis já, pq não encontrar algo do tipo de animais inofensivos e trabalhar com a trama e problemas filosóficos ao invés de se focar em combates de humanos amedrontados e aliens estranhos…

      Um filme que achei excelente sobre aliens é DIstrito 9, em relação a parte científica talvez a mutação sofrida pelo autor principal seja um tanto forçada… mas quanto a trama… eu dou uma nota dez… ver um filme que não me faz pensar e refletir sobre minha vida e escolhas as vezes soa bastante como desperdiçar o tempo da minha vida…

    • Ricardo André on 08/03/2014 at 11:39
    • Responder

    Grande, grande filme!
    Super realista. Tal como eu gosto na sy-fy.

  3. Gostei da sua descrição sobre o filme. Mas, poxa vida!!! Você falou o final e eu ainda o vi!!! rsrsrs De qualquer maneira parabéns!

  4. Concordo com tudo, mas acrescento:
    – Dificilmente uma criatura (qualquer que ela seja), que viva debaixo do gelo de Europa (adaptada ao seu meio… ), consiga viver também à superfície. São dois ambientes bastante diferentes. Mas como é óbvio, mesmo com toda a preocupação de realismo, seria menos interessante para o filme, se os tripulantes, morressem por causa de um vírus ou bactéria!!!
    – A cena do acidente, durante a viagem, também me pareceu ‘forçada’… não conheço os protocolos de segurança, nos passeios fora dos módulos, mas será fácil(!!!) evitar uma situação daquelas…

    Abraços

    1. Mas ela não vivia à superfície…

      O que eles vêem é a luz que ela emana quando o gelo é fino…

      Certo?

      Pelo menos foi assim que interpretei o filme.

        • abidos on 07/03/2014 at 00:32

        Mas pelo menos na cena final entra nos módulos!!! E o filme termina!!!

        Já vi o filme a alguns meses (quando se falou aqui dele numa caixa de comentários!!!), a ideia com que fiquei, é que a ‘criatura’ aparece primeiro quando a tripulação está a ver as imagens da sonda submarina, e depois terá usado o buraco no gelo feito pela sonda, para se aproximar da superfície…!!!

        Abraços

      1. Na cena final, o gelo partiu-se e o módulo está a afundar no oceano. 😉

      2. Pode ter sido eu que falei neste filme meses atrás por aqui

        Mas .. poderia não ser algum ser gigantesco e com tentáculos fosforescentes
        mas um tipo de nave submarina..

        sobre os oceanos subterrâneos, pode muito bem existir em Europa, Ceres e Plutão
        e se existem, aposto que tem vida 🙂

        Sobre o filme, imaginem como seria se fosse feito com a direção e produção do Gravidade

      3. A primeira vez que a vi… lembrei-me das máquinas de Matrix.

        No entanto, na cena final, já me pareceu algo como medusa / água-viva.

  5. Também gostei muito do filme.

    A tensão e azar da missão, o ambiente extraterrestre, até mesmo a radiação e o efeito real e por fim as criaturas bioluminescentes, o filme não foi feito por entusiastas, mas por pessoas que realmente se preocuparam com a ficção científica e com o realismo.
    Ps.= a bioluminescência é provável num mundo distante do Sol e que constantemente se vê na sombra de um gigante (Júpiter), sem falar que a origem dessa vida seria no oceano sob o gelo, onde as trevas são permanentes, como nas grandes profundidades de nossos oceanos – por isso é um ponto positivo para filme.

    1. Não sei se a bioluminiscência será necessária. Porque eles precisam de luz? Podem usar outros sentidos que não a visão… tal como os animais terrestres no fundo dos mares 😉

  1. […] Apesar de ser um filme diferente, comparo-o ao filme (também um documentário fictício) Relatório de Europa. Ambos tratam de histórias que probabilisticamente são verdadeiras… só que ainda não […]

  2. […] que está ao nível de um Gravidade e Interstellar. Mas está abaixo do Relatório Europa. Só para referir os filmes mais […]

  3. […] Contacto. Gattaca. Animação. Horton Hears a Who. Apollo 18. Star Trek Into Darkness. Elysium. Relatório de Europa. Infectados. Moon. A Coisa. The Happening. Final Alternativo. Avatar: filme, plantas, ciência, […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.