Moon

jobtitle_1Sht_JOBNO

Vi recentemente o filme Moon (Lunar, no Brasil, Moon: O Outro Lado da Lua, em Portugal).

O ano é 2035. Sam Bell trabalha para a Lunar Industries, uma empresa mineira na Lua, que extrai Hélio-3 de modo a fornecer a energia que a civilização humana necessita. Durante 3 anos, Sam esteve na base lunar Sarang, isolado (com a companhia somente do robot Gerty), com um contrato vantajoso financeiramente, e agora prepara-se para voltar para a Terra, de volta para a sua família (mulher e filha).
No entanto, após 3 anos em isolamento, começa a ter algumas alucinações e a sofrer de paranoia.
Um acidente na superfície lunar faz com que se aperceba de algo que nem a sua paranoia tinha imaginado…

SPOILER ALERT

Na verdade, ele é um clone. Existem centenas de clones na cave da estação lunar. Os clones têm um tempo de vida de 3 anos, altura em que o clone é incinerado e outro é “acordado” para começar o seu contrato de 3 anos. Sam comunica com a família em direto (longe da base) e percebe que a sua mulher morreu há anos atrás e a sua filha está muito mais velha. Na verdade, já existiram quatro Sam antes do atual. Todos clones de um homem na Terra.

Este é um filme de ficção científica real (a maioria é de fantasia). É um filme que nos deixa a pensar sobre o futuro.
A base está bem feita. É claustrofóbica e parece um bunker. É realmente uma empresa mineira. Não é uma “base de fantasia” com todos os confortos.
O filme mostra-se “chato” por várias vezes, já que não há acção, mas existem sim acções bastante próximas do que seria real.
Em termos filosóficos, o filme pareceu-me muito parecido com os episódios de Star Trek com o Mr. Data, em que o tema principal é sobre o que é ser humano.

6 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

    • Ricardo André on 08/03/2014 at 11:50
    • Responder

    Este é, sem dúvida, o melhor filme que vi em toda a minha vida! É, como disseste e bem, claustrofóbico e realista!
    Aconselho vivamente! 😀

  1. Parece bom mesmo

    Mas o Carlos já contou o mistério..

    Mas não tem jeito vou ver mesmo assim 🙂

  2. Certamente ótimo filme, concordo com o amigo acima que comparou a um documentário – mas achei que pecou um pouco quanto à gravidade lunar: que é 1/6 da Terra, mas ele caminha, fora e dentro da base, como se estivesse em gravidade normal.

    1. Verdade. Mesmo a viatura tem pouco “balançar”… 😉

  3. Gostei… outro filme, que é um ‘quase’ documentário!!!

    Com os desenvolvimentos no campo da Fusão Nuclear, a mineração de Hélio 3, deixará de ser ficção e será realidade… provavelmente mais cedo do que se poderá imaginar!!!

    Abraços

    1. Tem razão. Parece quase um documentário 🙂

      O filme foi visionado na NASA em Houston, precisamente pela parte de mineração 😉

      abraços!

  1. […] Horton Hears a Who. Apollo 18. Star Trek Into Darkness. Elysium. Relatório de Europa. Infectados. Moon. A Coisa. The Happening. Final Alternativo. Avatar: filme, plantas, ciência, comentário. […]

Responder a Carlos Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.