Mercúrio visto de muito perto

cratera_Mercurio_NAC_MDIS_MESSENGER_030314Pequena cratera na superfície de Mercúrio. Imagem obtida pela sonda MESSENGER a 03 de Março de 2014 (resolução: 9 metros/pixel).
Crédito: NASA/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Carnegie Institution of Washington.

A MESSENGER tem estado a aproximar-se progressivamente da superfície de Mercúrio desde que iniciou a sua segunda missão suplementar em março de 2013. Nos últimos meses, o periérmio da sua órbita alcançou altitudes inferiores a 350 quilómetros, o que permitiu a obtenção de imagens com resoluções inferiores a 20 metros por pixel.

A imagem de cima foi captada no passado mês de março, e mostra detalhes impressionantes da orla oriental de uma pequena cratera com apenas 13 quilómetros de diâmetro. Situada nas proximidades de Carnegie Rupes, no quadrante Victoria, esta cratera exibe nas encostas expostas ao Sol um conjunto de depressões rodeadas por depósitos muito brilhantes. Estas estruturas são provavelmente pequenas cavidades formadas pela exposição de materiais voláteis na superfície.

No próximo mês de junho, a MESSENGER irá realizar a primeira de quatro manobras de correção de trajetória. Estas manobras irão manter a sonda da NASA numa órbita com um periérmio a baixa altitude. A última correção será realizada a janeiro de 2015, e deverá esgotar por completo o combustível a bordo da sonda. Sem combustível, a MESSENGER entrará numa órbita decadente que culminará com um impacto na superfície de Mercúrio em março de 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.