O planeta quase solitário GU Piscium b

Ilustração artística do planeta Gu Psc b em órbita da sua estrela. Crédito: Lucas Granito

Ilustração artística do planeta Gu Psc b em órbita da sua estrela. Crédito: Lucas Granito

GU Piscium é uma estrela anã vermelha, pequena e com 3 vezes menos massa que o Sol, que se encontra a 155 anos-luz de distância da Terra. Em termos cósmicos, está relativamente perto de nós. É também uma estrela jovem, com uma idade de somente 100 milhões de anos. Aparentemente, é uma estrela sem grandes motivos de interesse.
No entanto, encontramos um dado muito interessante na sua órbita.

O exoplaneta Gu Psc b orbita esta estrela a uma incrível distância. Este planeta demora 163 mil anos terrestres para completar uma órbita (o seu ano) ao redor da sua estrela. Como comparação, este planeta está cerca de 2.000 vezes mais longe da sua estrela que a Terra está do Sol (2000 UA); está cerca de 40 vezes mais afastado da sua estrela do que Plutão está do Sol.
Gu Psc b é um planeta gigante gasoso, com cerca de 9 a 13 vezes mais massa que Júpiter.

A descoberta deste planeta foi feita por uma equipa internacional de investigadores, e através da deteção direta (imagens) em radiação infravermelha (calor).

Leiam o artigo científico, no The Astrophysical Journal, aqui e aqui.

Existem aqui alguns aspetos que me parecem interessantes:
– o comunicado de imprensa tinha um erro em relação ao tempo que demora a órbita do planeta.
– a estrela faz parte do grupo AB Doradus, que é um grupo de cerca de 30 estrelas similares entre si que se movem pelo espaço “em grupo” juntamente com a estrela AB Doradus.
– a descoberta foi feita através de imagens diretas. Não é em luz visível, mas sim em infravermelho. Mesmo assim é fantástico.
– o planeta está incrivelmente longe da estrela e sendo a estrela uma anã vermelha, então é incrível como este será um planeta ainda “preso gravitacionalmente” à estrela e não um planeta-órfão.
– o planeta tem uma massa que está pouco abaixo do limite inferior das anãs castanhas/marrons. Por isso, pergunto: poderá ser uma anã castanha/marrom companheira da estrela GU Piscium e não um planeta gigante gasoso tão longe da estrela?

Leiam o comunicado de imprensa, Universe Today e Space.com.

Imagem do planeta GU Psc b com a estrela GU Psc a partir de fotografias em luz visível e luz infravermelha feitas pelo telescópio Gemini South telescope e pelo CFHT.

Imagem do planeta GU Psc b com a estrela GU Psc a partir de fotografias em luz visível e luz infravermelha feitas pelo telescópio Gemini South e pelo CFHT.

5 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Sou muito curioso sobre os planetas e creio que tem muita gente também assim.
    Se tivesse um canal na TV a cabo só explicando como são cada um dos exoplanetas conhecidos, eu ficaria vendo sem parar hehe

    O q acham? No futuro teria algum canal assim?

    1. Isso seria excelente 😀

  2. Carlos,

    Quando estava lendo seu artigo, pensei: “Será que não é uma anã marrom formando um binário com a estrela principal?”

    Ai vejo a parte final do seu texto: “o planeta tem uma massa que está pouco abaixo do limite inferior das anãs castanhas/marrons. Por isso, pergunto: poderá ser uma anã castanha/marrom companheira da estrela GU Piscium e não um planeta gigante gasoso tão longe da estrela”

    LOL!

    Parabéns pelo site!

    1. Great Minds Think Alike 😀

        • Bruno on 03/06/2014 at 21:31

        Obrigado pelo elogio!

        Abraço!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.