Anúncio do Nascimento Violento de uma Estrela

Crédito: ESA/Hubble & NASA, R. Sahai (Jet Propulsion Laboratory), Serge Meunier

Crédito: ESA/Hubble & NASA, R. Sahai (Jet Propulsion Laboratory), Serge Meunier

O Telescópio Espacial Hubble fez esta fantástica imagem à jovem estrela IRAS 14568-6304.

Note-se que o destaque da imagem não é a estrela que aparece em todo o seu esplendor… mas sim a estrela jovem que se encontra meio escondida pelo gás e poeira na névoa azulada e dourada. Essa sim é uma estrela que está no seu processo de nascimento.

Este nascimento tem o seu parto na nuvem molecular Circinus, uma nebulosa negra com cerca de 250 mil vezes mais massa que o Sol e que obviamente tem muito gás, poeira e estrelas jovens.

A névoa azulada e dourada que se vê na escura nuvem molecular, faz parte de um aglomerado de gás e poeira com cerca de 5.000 vezes mais massa que o Sol. Daí que estes aglomerados formem várias estrelas.

IRAS 14568-6304 tem uma característica interessante: um jato protoestelar, uma “cauda” que na imagem se vê abaixo da estrela. Este jato de gás e poeira é um resto do gás e poeira que a estrela foi “retirando” à nuvem para se poder formar.

Apesar da grande maioria deste material retirado à nuvem-mãe formar a estrela e o disco de poeira à sua volta (que pode, posteriormente, formar planetas), durante o processo de formação a estrela começa a ejetar algum desse material a velocidades supersónicas pelo espaço.
É este jato protoestelar, em azul, que vemos na imagem.

Esta região do espaço tem uma intensa atividade de formação estelar que gera jatos protoestelares. Devido a isto, existem cientistas que defendem que esta zona espacial deveria ser chamada de “ninho dos jatos moleculares”.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.