Pacific Rim

Pacific-Rim-Big-Promo-Image

Pacific Rim (Círculo de Fogo / Batalha do Pacífico) é um bom filme de entretenimento.

Pacific-Rim_poster

Em 2013, monstros gigantes saem duma fenda no fundo do Oceano Pacífico – um portal entre dimensões – e começam a invadir a terra. Os monstros são conhecidos como Kaijus (criaturas gigantes).
Os Kaijus entram em guerra com a Humanidade, matando milhões de pessoas.

Para combater esta ameaça, os humanos constroem robôs gigantes, chamados Jaegers (caçadores). Os Jaegers são controlados simultaneamente por dois pilotos humanos. Este controlo é feito através de uma ligação neuronal.
Mas após mais de uma década de guerra, em 2025, os resultados são claros: os Jaegers pouco conseguem contra os Kaijus.

Entretanto, os cientistas criam uma ligação neuronal que lhes permite compreender os Kaijus.
Os Kaijus não são monstros selvagens, mas sim armas biológicas clonadas que trabalham em conjunto como as abelhas – numa mente coletiva – , e que foram criadas por uma raça de extraterrestres que quer invadir a Terra.

No final, um ex-piloto e uma aprendiz inexperiente – que têm respeito e confiança mútua – controlam um Jaeger obsoleto, enviam uma bomba nuclear para o portal interdimensional, destroem essa passagem e ganham a guerra.

Pacific-Rim-Jaeger-HD-Wallpaper_Vvallpaper.Net

O filme é muito bom em termos de ação e de efeitos especiais. É divertido.
Mas não gostei da história. Parece-me demasiado simples.

Aliás, a história pareceu-me muito similar a… Godzilla.

Gostei da ligação neuronal, que permite que uma das pessoas saiba tudo o que se passa no cérebro (memórias, pensamentos e sentimentos) da outra pessoa.
Esta ideia de ligação neuronal não promove somente a empatia uns pelos outros, mas diz-nos que estamos todos ligados uns aos outros na vida.
Estamos todos juntos, a trabalhar juntos, a cooperar. (aqui no AstroPT temos exatamente essa ideia de cooperação)

Gostei da forma dos Kaijus e de eles se adaptarem e evoluírem.

Não entendo porque deixam de apoiar o projeto dos Jaegers, e passam a apoiar os enormes muros, sendo que no filme se vê que os muros são rapidamente ultrapassados pelos Kaijus e são os Jaegers que os conseguem deter.
Ou seja, as decisões no filme são opostas ao desenrolar do próprio filme.

Se a única forma de passar pelo portal é com DNA dos Kaijus, como é que ambos os pilotos passam pelo portal de volta sem qualquer Kaiju?

A forma como ganharam a guerra fez-me lembrar a forma como Luke Skywalker destruiu a Estrela da Morte: os maus são sempre muito burros e deixam sempre um caminho aberto para os bons entrarem na sua casa com uma bomba…

Detesto a ideia do portal entre dimensões trazer monstros enormes. É totalmente irrealista.

Começo a ficar farto de histórias de supostos extraterrestres que querem invadir a Terra como se este minúsculo planeta fosse a coisa mais importante do Universo. É um geocentrismo psicológico que me começa a dar cabo da paciência…

Estou farto de ver nos filmes que os heróis são os mais improváveis…

Tal como 99% dos filmes, os Humanos ganham no final, apesar da civilização alienígena ser incrivelmente superior em termos tecnológicos. Os Humanos deviam ser dizimados! Para quando um filme com um final realista?

9 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Ótimo post, foi bem o que pensei após ter saído do cinema com meu pai. É um ótimo filme para entretenimento, mas a história é bem tosquinha, o filme foi feito só pra mostrar os robôs e os monstros, nada mais. hehehe.
    Ahh, tu esqueceu de colocar uma coisa – que eu achei simplesmente ridícula no filme – os Kaijus conseguem gritar embaixo d’água!!!

  2. Pacif Rim eu não gostei, mas não do filme em si, mas da história.
    Pra mim não haveria motivo nenhum pra se criar robos gigantes, afinal se temos recursos tecnológicos para fazer isto também poderíamos resolver o problema dos monstros de outras maneiras.

    Mas falou mais acima do The Darkest Hour, que achei interessante, pois falou da possibilidade de existir formas de vida totalmente diferentes da nossa.

    • lucy von beust on 04/07/2014 at 23:22
    • Responder

    Afff fico escrevendo de madrugada e erro o nome dos filmes,é pressagio o filme que eu estava citando e nao premonicao hehe.

    1. É este, não é? 😉
      http://www.astropt.org/2009/03/25/knowing/

  3. Carlos me ajuda a lembrar de uns filmes de ET que assisti tem uns anos mas não lembro os nomes. 😛

    Um deles é uma invasão extraterrestre onde as pessoas são abduzidas em todo mundo por luzes azuis que saem das naves e são transformadas em monstros. Não vou detalhar mais que de repente vc não tenha visto ainda. 😛

    E o outro é de uma invasão no mesmo estilo (ou será o mesmo filme) mas tem uma criaturas meio “etéreas” que explodem os seres humanos quando ataca eles, separando todos os seus átomos (uma verdadeira vaporização). Se não estou enganado o filme se passa na Rússia onde um grupo de amigos americanos vão passar suas férias.

    1. The Darkest Hour? A Hora Mais Negra?
      http://www.astropt.org/2012/09/10/a-hora-mais-negra/

        • Samuel on 07/07/2014 at 22:31

        Este mesmo, aqui no Brasil tinha outro nome e eu nem lembrava. rsrs

        O outro é Skyline, se não assistiu assista. 🙂

      1. Devido à sugestão, fiquei curioso, e vi o filme 😉
        http://www.astropt.org/2014/07/10/skyline-2/

    • lucy von beust on 04/07/2014 at 09:24
    • Responder

    Um filme que fico feliz com o final e o premonicao com nicolas cage,pq a maioria dos humanos morrem.
    Gostaria de ver um filme onde a raca humana nao fosse o ultimo biscoito do pacote,mas os humanos que pagam o ingreso do filme sao bem egocentricos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.