Lua de Mel

Crédito: Miguel Claro

Crédito: Miguel Claro

O “nosso” Miguel Claro viu a sua paixão mais uma vez recompensada, ao ver uma sua imagem como APOD (imagem do dia da NASA).

No passado dia 13 de Junho de 2014, durante o pôr-do-Sol, Miguel Claro fez este timelapse com a Lua cor-de-mel, em Lisboa, com o Cristo-Rei em primeiro plano.

“Apesar de muitas vezes se pensar que a Lua é maior quando está próxima do horizonte do que quando está bastante acima das nossas cabeças, na realidade isso não acontece. Com esta fotografia, Miguel Claro quis demonstrar que tudo isso não passa de uma “ilusão de óptica”.” (fonte: Público)

“Temos de usar um ponto de comparação próximo da linha do horizonte – uma casa, um edifício ou, neste caso, um monumento – e criamos essa ilusão de que a Lua parece enorme”, diz o astrofotógrafo. “Mas a imagem, como está feita em sequência, permite não só ver a mudança de tonalidade da Lua, mas também perceber que o diâmetro dela é sempre o mesmo”. (fonte: Público)

“Ela começou com um tom mais avermelhado. E, à medida que se foi afastando do horizonte, a luz já foi chegando [à Lua] de forma um bocadinho mais directa e ela deixou de estar sob a influência da turbulência atmosférica que existe próxima da linha do horizonte. Conforme foi subindo, ganhou aquela tonalidade dourada.” (fonte: Público)

2 pings

  1. […] e de Lua Cheia. Mas como é óbvio, até porque se virem próximo do horizonte, a Lua parecerá (ilusão), na mesma, grande no […]

  2. […] está mais próxima do horizonte, um efeito de ilusão ótica ainda não totalmente entendido provoca uma ampliação da imagem da lua – imaginem o que fará […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.