Total Recall

Total Recall (O Vingador do Futuro / Desafio Total) é um filme antiguinho, de 1990, com Arnold Schwarzenegger, e baseia-se na história We Can Remember It for You Wholesale, do famoso Philip K. Dick.

Total Recall (1990) Original

Em 2084, Douglas Quaid é um trabalhador normal, que tem o sonho de ir a Marte. Como a sua esposa não está interessada nisso, ele decide ir à empresa Rekall – empresa de viagens virtuais – fazer um implante de memória para simular uma viagem a Marte (ele decide por uma aventura em Marte, em que ele é um agente secreto).

No entanto, o processo de implantação da memória falsa tem problemas, quando ativa as memórias reais dele. Na verdade, ele não era um trabalhador normal. Ele já tinha vivido em Marte. E a sua esposa não é realmente a sua mulher: ele pensava que sim, devido a uma memória falsa que lhe foi implantada.

Ele fica sem saber quem é. Quem é ele?
Ele vai até Marte para tentar obter respostas.

Em Marte, na zona de Venusville – uma zona de divertimento sexual com humanos com diversas mutações devido à fraca proteção contra a radiação – , conhece um grupo de rebeldes que lutam contra uma empresa que domina o planeta (para dominar o mercado de minério na Terra). Fica a saber que os rebeldes já o conheciam. Aparentemente, ele também era um dos rebeldes humanos em Marte que lutava contra a grande empresa.

No entanto, Quaid fica a saber que o seu verdadeiro nome é Hauser.
Hauser limpou a sua memória e criou a personagem Quaid com memórias falsas, de modo a conseguir infiltrar-se na resistência para assim poder exterminar facilmente os terroristas.

Entretanto, Vilos Cohaagen, o governador de Marte, desliga a ventilação de Venusville. Sem uma atmosfera similar à terrestre que possam respirar, os habitantes de Venusville começam a sufocar.

Quaid fica a saber da existência de um artefacto extraterrestre, localizado nas minas, que na verdade é um “reator de turbinium” que tem a capacidade de criar uma atmosfera respirável pelos humanos. Quaid consegue ativar este reator e acabar com o monopólio de ar respirável em Marte que estava nas mãos de Cohaagen. Marte terraforma-se.

total-recall-1990-movie-poster

O filme é muito bom, promovendo um excelente entretenimento com muita ação.

O tema das memórias, das falsas memórias, é muito interessante.
Deixa-nos com a pergunta: o que é a realidade?
Será que vivemos num sonho?
Quaid passa o filme todo em dúvida, sobre se está a viver a vida real, ou se está a viver a falsa memória implantada (o seu sonho) em que ele é um agente secreto em Marte.
No final do filme, ele pergunta mesmo a Melanie: e se isto for somente um sonho?
Afinal, o que ele pediu como memória falsa implantada, foi exatamente aquilo que depois viveu. Até a mulher por quem se apaixonou é igual àquela que pediu. A mulher (ele próprio) no espaçoporto diz que vai ficar em Marte 2 semanas. Ele estava a viver o que pediu.

Ainda dentro do mesmo tema das falsas memórias, a implantação de Quaid, uma falsa memória de Hauser, vira-se contra ele próprio (Hauser). Quaid decide viver como Quaid e não voltar ao original Hauser.
O que me leva à pergunta: qual é a vida de mentira? A que ele escolheu, como Quaid?

arnold-total-recall-4-650x411

Gostei bastante da comparação entre os peixes ficarem sem ar fora de água (quando Cohaagen parte o aquário) e as pessoas ficarem sem ar em Venusville.

Gostei especialmente de 2 personagens:
– a mulher com 3 seios. Não necessito explicar…
– a mulher no espaçoporto/marteporto, o aeroporto na Colónia Federal de Marte, que na verdade é uma fantástica fantasia de Quaid.

Gostei também dos efeitos especiais de Cohaagen, Quaid e Melanie a transformarem-se na superfície de Marte… com os olhos quase a saltar 😀

Gostei de terem mencionado os problemas de ar que teremos para colonizar Marte.
E que, nessa altura, o ar vai custar dinheiro. Teremos um preço do ar em Marte…
O capitalismo vai colonizar Marte…

Não gostei:
– a terraformação de Marte: além de ser uma ideia especulativa, nunca poderia ter acontecido daquela forma tão rápida no final.
– o facto de que Hauser limpou a sua memória e criou a personagem Quaid com memórias falsas, de modo a conseguir infiltrar-se na resistência para assim poder exterminá-los facilmente. Para quê tanto trabalho, quando bastava ter-lhes acabado com o ar para exterminar a resistência? Não faz sentido.
– as pessoas em Venusville estão sem ar, mas continuam muitas delas sentadas nos bares e esplanadas como se nada fosse; e as que estavam no chão, levantaram-se rapidamente quando viram tudo a tremer, como se tivessem uma força normal (sem problemas respiratórios).
– a ideia pseudo de que existiu uma civilização marciana avançada no passado de Marte.
– onde estão os marcianos agora? O que se passou há 1 milhão de anos para eles terem desaparecido?
– a ideia de que os marcianos respiram como nós. Os marcianos tinham uma atmosfera igual à nossa, mas isso é estúpido, porque nem a Terra alguma vez teve uma atmosfera igual à que temos hoje. O reator de turbinium tem a capacidade de criar uma atmosfera respirável pelos humanos… o que é totalmente antropocêntrico.
– os marcianos tinham uma mão igual à nossa – vê-se no botão do reator.
– no filme é dito que o centro de Marte é feito de gelo, mas isso é mentira. Além disso, dizem que se derreterem o gelo (com o reator), libertam o oxigénio, convertendo assim o gelo em oxigénio atmosférico, o que sabemos que não é verdade (podemos derreter gelo na Terra e perceber em que se transforma).

3 comentários

  1. Este filme vale a pena assistir, é bom com vários outros, mas infelizmente as pessoas não se satisfazem com filmes bons, fizeram o outro filme Vingador do Futuro que é horrível, também fizeram o Star Wars 1, 2 e 3, e planejam fazer MAIS UM, e esses dois filmes do Star Trek novos, bem horríveis, como se Spock de alguma forma se torna-se malandro como Kirk, esqueceram da frase do Spock, Vida Longa e Próspera, esqueceram o próspera e fizeram os filmes da Escuridão e tãrãrã, e Exterminador do Futuro, para ser exata, o 4, ele seria um bom filme se não fosse dessa série de filmes, ele é completamente diferente, parece que nem é Exterminador do Futuro, espero que façam outro consertando a história, e os problemas não ficam só nos filmes, tem também em séries, quem aqui já viu Dr. Who, magnífico, mas tinham que colocar o ator ruim Math Smith, e depois que trocou o ator (infelizmente ainda tem a Clare, não é uma atriz ruim, mas o personagem é muito chato) continuou ruim porque desde o começo de Math Smith pra cá, a série foi dirigida pelo Moffat, que estragou ela, enfim, o que é bom vai fácil.

  2. Bom filme dos bons e velhos tempos.

    Ainda que se trate destes anos mais modernos, os anos 90…

  3. Considero a melhor versão “livre” do conto de K. Dick; “We Can Remember It for You Wholesale”.
    A história desse conto engloba a Rekal” o desejo da aventura em Marte por implante, mas o final é bastante inocente e simplório. Com 9 anos de idade Douglas Quaid tinha sido visitado por extraterrestres que ao depararem-se com a sua bondade e compaixão, resolvem adiar a invasão do planeta Terra enquanto ele for vivo.
    Por esse motivo, Quaid é a pessoa mais importante deste planeta….

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.