Cometa bate em Marte e tem consequências desastrosas para a Terra?

Crédito: Ian Musgrave

Crédito: Ian Musgrave

Recentemente temos recebido várias perguntas sobre o cometa C/2013 A1 (Siding Spring), já que, pelos vistos, vários websites andam erradamente, de forma sensacionalista, a dizer que este cometa irá bater em Marte e provocar enormes desastres na Terra

Obviamente, isto é tudo uma vigarice.
E surpreende-me que as pessoas não aprendam nada com a história.
Após todas as mentiras sobre o cometa Elenin, sobre o cometa ISON, sobre a profecia Maia, etc, como é que as pessoas continuam a cair sempre nas mesmas imbecilidades?
Este é para mim o verdadeiro mistério: o facto das pessoas serem continuamente enganadas com as mesmas tretas e nada aprenderem.

comet sliding

Então o que se sabe sobre este cometa?

Quando os cometas são descobertos, no início não há forma de saber com certeza os dados das suas órbitas. É preciso esperar algum tempo, fazer-se novas observações, observar-se repetidamente o cometa, de modo a saber melhores detalhes dos dados da órbita.

Quando este cometa foi descoberto, a 3 de Janeiro de 2013, pouco se sabia sobre ele.
Soube-se que era um cometa que vinha na Nuvem de Oort e que se estava a aproximar do interior do Sistema Solar.
Sabe-se que a sua órbita ao redor do Sol demora cerca de 1 milhão de anos.
Sabia-se também que não apresentava qualquer perigo para a Terra. Repito: sabe-se desde o início que este cometa não representa qualquer perigo para a Terra.

No entanto, também desde o início que se sabe que este cometa apresenta algum risco de colisão com Marte.
Apesar da incerteza ser grande, o risco de bater em Marte era pequeno, sendo que os dados preliminares apontavam para que o cometa passasse a 700.000 quilómetros da superfície marciana, o que é bastante longe.
Ou seja, não havia qualquer perigo para a Terra ou para Marte.

No entanto, após novas observações (com um total de 157 observações) e com o refinamento dos dados cobrindo um período de 148 dias, percebeu-se que o cometa passaria a uma distância da superfície marciana de apenas 50,1 mil quilómetros, com uma probabilidade de impacto de 1 em 1250!
Ou seja, havia cerca de 0,1% de hipóteses deste cometa bater em Marte… e 99,9% de hipóteses de não bater!
Mesmo não batendo, poderia existir uma chuva de detritos em Marte, provenientes do cometa, tal como periodicamente temos as fabulosas chuvas de meteoros na Terra.

Entretanto, mais alguns meses de observações do cometa permitiram refinar ainda mais os dados.
A probabilidade de impacto diminuiu, passando a ser de 1 em 120.000, ou cerca de 0,000001%.
Pode-se concluir que o cometa não bate em Marte. Sabe-se isso com uma certeza de 99,999999% !!!
Mais do que isso, pode-se perceber que o cometa irá passar a mais de 100 mil quilómetros da superfície Marciana, mais precisamente a 132 mil quilómetros de distância de Marte.
Conclusão: não vai bater em Marte!

Sabe-se também que a data de maior aproximação deste cometa a Marte será a 19 de Outubro de 2014.
No entanto, como expliquei em cima, mesmo assim esta maior aproximação é… muito longe!

Sabe-se também que, visto da Terra, ele não será sequer visível a olho nú, podendo ser visto somente com um telescópio.

Siding_Spring-Mars_JPL

Isto é o que se sabe neste momento sobre o cometa.
Se quiserem manterem-se atentos às notícias sobre este cometa, sigam o website da NASA, aqui, e, claro, o AstroPT.

Concluindo:

É praticamente certo que o cometa não irá bater em Marte.
Vai passar perto de Marte a 19 de Outubro de 2014, mas não lhe bate.

Nunca existiu qualquer relação com a Terra (até por uma questão de escalas no Universo).
Este cometa nunca apresentou qualquer perigo para a Terra.
Deixem-me repetir: se virem alguma informação num website ou página de FB a dizer que este cometa apresenta um perigo para a Terra, seja de que forma for, já sabem que esse website ou página é vigarista!

29 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Passei pra dizer que amei o seu blog =]

  2. Soube que esse cometa agora só tem 700 metros

  3. A lua não tem aparecido esses dias estou preocupada

    1. Leticia, porque umas vezes você assina como Letícia e outras vezes como Pedro Lucas… a partir do mesmo sítio?

      Porquê essa trollagem?

      O objetivo é fazer-nos perder tempo com perfis falsos e comentários sem razão?

        • Pedro Lucas on 22/07/2014 at 03:22

        Como assim nunca lhe faria perder tempo eu gosto do blog e eu nao tenho ligaçao alguma com leticias…..

      1. Eu consigo ver que estão a escrever do mesmo local…

        Sabe que conseguimos ver os IPs, certo?

      2. Não vou falar da mesma forma de escrever e do mesmo estilo de perguntas, porque isso, apesar de ser verdade, é subjetivo.

        Mas os IPs não são subjetivos.

        Se eu fosse ao Pedro Lucas, no mínimo não escrevia com um nome e logo a seguir com outro… para que não fique bem visível que os IPs são os mesmos com nomes diferentes.

        • Pedro Lucas on 22/07/2014 at 03:29

        Ta bom eu admito as perguntas sao feitas por min , mas meu objetivo nao seria te fazer perder tempo só nao gosto de assinar com meu verdadeiro nome se isso lhe insultou de alguma forma lhe peço desculpas mas meu objetivo nao lhe fazer perder tempo……passarei a assinar agora como apenas pedro lucas

        • Gabriela on 22/12/2014 at 02:33

        Desculpem minha santa ignorância, mas o que é IP, algo do computador ou do local?

        E outra coisa, Pedro Lucas / Letícia, te dou uma dica, sempre fale de lugares diferentes, em dias diferentes e sobre assuntos diferentes, ás vezes planeje uma vez por mês para falar sobre o mesmo assunto, mas ajuda se você contrariar a si mesmo nesses encontros, mas eu não faço esse tipo de coisa, só sou inteligente a ponto de saber dessas coisas, OK, ACREDITEM.

        Mas eu sou boa atriz e disfarço jeito de escrever e opiniões, mas não faço dessas coisas muitas vezes!

  4. Como sempre excelente trabalho do blog! Tinha esperança que poderíamos ver o cometa a brilhar nos céus sem um telescópio…uma pena que não vai acontecer.

    1. Não perca a esperança. Ainda há bastante incerteza quanto a isto… 😉

      Seja este ou outro cometa, as previsões de magnitude têm sempre muita incerteza 😉

    • Nuno José Almeida on 21/07/2014 at 08:53
    • Responder

    “É praticamente certo que Marte não irá bater em Marte.”

    Não deve ser isto 😛

    1. Obrigado. Já corrigi 😉

  5. Parabéns pelo blog, sou do Brasil e sempre estou lendo os artigos, sempre esclarecedores e com muito profissionalismo.

    1. Obrigado 😉

  6. Vamos imaginar que o cometa mencionado acima acerte Marte em cheio, o que teremos como consequência aqui na terra?

    1. “Nunca existiu qualquer relação com a Terra (até por uma questão de escalas no Universo).
      Este cometa nunca apresentou qualquer perigo para a Terra.”

      Que parte não entendeu?

      Nunca existiu qualquer relação com a Terra. A consequência para a Terra é 0.

      Sinceramente, não entendo essas dúvidas… o texto não tá claro a dizer que não há qualquer razão para falar da Terra, de Plutão, da Galáxia de Andrómeda ou seja de que for que não seja simplesmente a relação entre cometa e Marte?

      O texto não está claro quando diz que websites que falam de consequências para a Terra estão a vigarizar, mentir e/ou sensacionalizar?

      Sinceramente, penso que o texto está bastante claro…

        • Rhyan on 21/07/2014 at 17:39

        O texto é claro, mas assim como o Fábio eu gostaria de saber: se um cometa atingir Marte há algum risco para Terra?

      1. Não entendo…

        Que parte de “Não existe qualquer relação com a Terra” é que não se entende?

        Há tanto risco para a Terra como um dinossauro criar uma nave espacial, dar boleia ao Pai Natal, e os dois caírem em cima da casa de quem me fizer essa pergunta novamente…

      2. Se existem meteoritos na superfície terrestre que vieram de Marte? Claro que sim.

        Se é possível enormes colisões em Marte desprenderem parte das suas rochas? Claro que sim.
        Se é possível que uma dessas rochas possa vir na direção da Terra? Claro que sim.

        Se é provável isso acontecer? Claro que não!

        É a diferença entre possível e provável, entre o sensacionalismo idiota e a ciência.
        Já explicado aqui:
        http://www.astropt.org/2012/10/11/possivel-vs-provavel/

        E agora o mais importante: isto é no caso de grandes colisões com a superfície Marciana. Não no caso de cometas colidirem com Marte. Da mesma forma que um mosquito a colidir com um carro não faz com que a pintura do carro se esguiche para outros carros…

        Novamente, isto é um problema de escalas…

        abraços

        • Pedro Lucas on 22/07/2014 at 02:45

        Eu não consigo parar de rir dessa do pai natal e o dinossauro……..hahahahaha

        • Gabriela on 22/12/2014 at 02:24

        É impossível que qualquer… digo, é improvável que qualquer coisa nos afete, mesmo que o cometa destrua Marte, e os destroços venham em nossa direção, nada vai acontecer, porque daí você acorda com o barulho de Albert Einstein se revirando no túmulo, só uma pergunta fica, o que acontece com a Terra se esse cometa atingir Marte, TO ZOANDO, ARRÁ, GLUGLU YEAH YEAH, hehehe.

        O vontade de bater nas coisas desse tipo, é mais provável que você caia de um avião numa ilha misteriosa com ursos polares e um monstro nuvem negra que come pessoas e derruba árvores ao passar, e que depois de um tempo você entre numa sala que controla a ilha embaixo do mar, e que quando as janelas quebram fazem você se afogar, mesmo o ar de cima das janelas não podendo sair!

      3. Curiosamente, na série Lost, eu era torcedor pelo Homem de Negro 😉

        Explico isso aqui:
        http://www.astropt.org/2010/10/25/comprimido-vermelho-ou-comprimido-azul/
        😉

        abraços!

      • Samuel Junior on 21/07/2014 at 17:45
      • Responder

      Mesmo que bata em cheio provavelmente não vai haver qualquer consequência para a Terra. Eu digo provavelmente pq se algum detrito for lançado ao espaço a ponto de conseguir superar a gravidade de Marte e se “desprender” do mesmo, a probabilidade de algum detrito deste atingir a Terra é muito pequena. Fora que seriam detritos minúsculos que possivelmente seriam “vaporizados” quando entrassem em contato com a atmosfera terrestre.

      1. Exato Samuel.

        Excelente 😉

  7. Antes de mais muitos parabéns pelo blog.

    Não sei se este é o sitio mais apropriado para colocar esta questão, mas hoje a noite durante muito tempo vi luzes no céu, não tinham um brilho constante e comportavam-se quase como se fosse um enxame. Durou pelo menos 20 minutos e moviam-se de forma aleatória. Pareceu-me que estas luzes estavam a uma grande altitude.

    Agradecia que alguém me pudesse esclarecer o que eu vi.

    1. Obrigado pelo feedback 😉

      Não podemos esclarecer totalmente, porque não estavamos lá 😉
      Se fossem observações de OVNIs, teríamos que saber local, data, hora, direção de observação, etc, etc, etc… e provavelmente teríamos já a resposta dada num dos nossos artigos sob a categoria OVNIs 😉

      Tendo em conta a informação que deu, parece-se muito com os testemunhos de enxames de insetos.
      http://3.bp.blogspot.com/-J4MMorloby8/UItEM6Ln8nI/AAAAAAAAALI/DXZnNvHqBhY/s400/vagalumes.jpg
      😉

      abraços

        • jomi on 21/07/2014 at 12:25

        Esta observação aconteceu na zona de Paços de Ferreira, no dia 20/07/2014 desde as 23h ate as 23:20h, não estive sempre a observar, pelo que não consigo dizer se continuou por muito mais tempo. A observação deu-se inicialmente já sobre o horizonte, de Este para Oeste, do lado este existe uma grande elevação de terreno e árvores igualmente altas mais próximas, quando vi pela primeira vez já estava acima destes. A ultima vez que vi estava sobre a minha cabeça.

        Eu também pensei num enxame de pirilampos, mas pareceu-me estar a grande altitude (o que é visto no céu sem nenhum elemento para referencia é complicado dizer a distancia) e a cor da luz era diferente do que estou acostumado a ver.

        Como disse anteriormente parecia um enxame, com centenas de luzes que o seu comportamento fazia lembrar as das de natal que acendem e apagam, não seguiam em linha recta, andavam de forma aleatória, mas no sentido referido antes.

        Obrigado por me ter dado atenção, provavelmente é mesmo um enxame de insectos, mas como nunca tenha visto algo semelhante fiquei na duvida.

      1. Como lhe disse, não lhe posso dizer o que era, porque não presenciei o fenómeno 🙂

        A única coisa que lhe posso dizer é que a essa hora no seu céu, a Oeste tinha Marte, a Este não existiam planetas… mas claro que Marte ou qualquer planeta não se comportava dessa forma.
        Pelo seu testemunho, parece-me realmente pirilampos. É um testemunho muito similar a quem observa enxames de pirilampos 😉

        abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.