Species

species_ver1

Species (A Experiência / Espécie Mortal) é um filme de 1995 de ficção científica e terror.

O filme segue um grupo de cientistas que tentam apanhar uma sedutora assassina alienígena antes que ela tenha sucesso a acasalar e reproduzir-se com um jovem humano.

species_ver3

Em 1974, enviamos a mensagem de Arecibo para o espaço. Esta mensagem continha informação sobre a Terra e sobre os humanos, incluindo informação sobre a estrutura do seu DNA.
Os alienígenas recebem-na e respondem a essa mensagem com 2 informações: uma forma de criar combustível indefinidamente com um agente catalítico de metano, e uma sequência de DNA alienígena com instruções sobre como combiná-lo com DNA humano.
Esta mensagem é recebida pelos humanos em 1993.

Pensando que isto beneficiará a humanidade, os cientistas combinam ambos os DNA, e em somente 3 meses criam uma menina de 12 anos, aparentemente.
Mas Sil não é uma criança comum: ela é muito mais forte, superiormente ágil, bastante rápida, incrivelmente inteligente e tem poderes de auto-regeneração.

Resumindo: a alienígena Sil é o resultado do programa SETI. Ela é produzida por engenharia genética em nome da ciência, do progresso e da curiosidade.

Como ela se desenvolve rapidamente, os Humanos ficam com medo (apesar de não existirem razões objetivas para isso, já que ela nunca fez mal a ninguém… mas é o medo irracional do que não compreendem).
Passam a considerá-la uma ameaça. Os cientistas recebem ordens para a matar.
No entanto, o ser híbrido consegue fugir.

Entretanto Sil transforma-se numa belíssima mulher.
Ela deseja acasalar rapidamente de modo a proliferar a sua espécie.

Os Humanos ficam com medo que ela produza uma espécie de assassinos que extermine a Humanidade.
Assim, o governo junta uma equipa para encontrar e matar Sil.

Entretanto Sil tenta encontrar o parceiro perfeito.
Mas durante um tempo tem encontrado somente humanos com problemas genéticos, doenças (ex: diabetes), ou com probabilidade de ficarem doentes no futuro.
Quando ela nega um dos homens, ele tenta na mesma ter sexo com ela. Ela beija-o (que serve para analisar o DNA dele) e empurra a língua dela através do crânio dele, matando-o.

Como ela percebe que está a ser caçada pela equipa governamental, encena a sua morte.

Ela atrai o antropólogo do grupo governamental, faz amor com ele, e a seguir mata-o.
O resto da equipa governamental tenta segui-la. O chefe da equipa é morto por ela.
O resto da equipa continua a segui-la. Ela esconde-se numa caverna e aí tem um filho.
No entanto, a equipa governamental mata Sil e o seu descendente.

Mais tarde, um dos ratos que vive nessa caverna come um pouco de um tentáculo de Sil. O rato sofre uma mutação, transforma-se num monstro e ataca outro rato.

Species-Statue-Sil-Hollywood-Collectibles-03

O filme é bastante simples, com uma história direta e não muito elaborada, mas pessoalmente gostei bastante quer do filme quer da sua premissa inicial.
É um filme que me ficou na memória e que me marcou… até pelo que eu digo mais abaixo…

Adorei o final, dando a entender que a história não acaba aqui…

Adorei o facto de terem utilizado a Mensagem de Arecibo.

Adorei o diálogo em que os cientistas dizem que preferiram criar uma criatura do sexo feminino porque elas são mais controláveis e dóceis. E o “mauzão” do grupo lhes responde que eles, cientistas, não devem sair muito do laboratório, porque se saíssem e conhecessem mulheres, não pensavam isso. 😀

Gostei bastante da reflexão da bióloga do grupo governamental, que diz que ela pode ser uma arma biológica enviada por uma civilização que nos considera um recurso (não um competidor ou uma potencial ameaça, porque não temos capacidade para isso).

A mesma bióloga, no final, tem outra reflexão excelente: Sil era meio alienígena e meio humana. Qual dessas metades a tornou uma predadora (predadora sexual e assassina)?

Gostei de ver a extraterrestre, não como uma ameaça ou como sendo má, mas sim como tendo atitudes iguais a qualquer outra vida no planeta.
Na verdade, a extraterrestre é simplesmente um ser que se tenta proteger quando toda a gente a quer matar.
Notem que, apesar de muito mais forte que toda a gente, ela não tenta matar ninguém. Ela só escapa do laboratório quando sabe que eles a vão matar. Ela só quer sobreviver.
Ela quer sobreviver, reproduzir-se e perpetuar a sua espécie… como qualquer outra espécie na Terra. E quando se sente ameaçada, ataca de volta. Senão, quando a deixam em paz, ela não mata nem prejudica ninguém.

Não gostei do facto de Sil ser humanoide (uma criatura bípede com tentáculos nas costas).
No entanto, talvez isso seja devido a ser híbrido, ter metade de DNA humano.

Não entendo porque ela precisa de um casulo para deixar de ser criança e se transformar num adulto.
Seguindo a lógica do desenvolvimento até aí, em mais alguns meses, ela gradualmente se tornaria num adulto (sem precisar de qualquer casulo).

Deixo para o final, uma experiência pessoal: quando este filme saiu, em 1995, fui vê-lo ao cinema com a minha namorada na altura, que era loira como a Sil. Quando Sil espeta a língua pelo crânio do homem, lembro-me de ter olhado para ela (a minha ex-namorada) e ter ficado a pensar “se calhar, é melhor ter cuidado…” 😛

Species II 1998 1080p WEB-DL DD5.1 H.264 HKD

Species II saiu para os cinemas em 1998.

Em 1998, após uma missão humana bem-sucedida a Marte, o astronauta Patrick Ross regressa à Terra são e salvo… mas começa a ter comportamentos estranhos.

Ross tinha sido infetado com DNA extraterrestre, dando razão aos críticos que diziam que uma missão humana a Marte poderia sofrer uma contaminação biológica.

Biologicamente controlado por DNA alienígena, Patrick torna-se perigoso. O seu objetivo é ter o maior número de parceiras sexuais (mesmo que seja à força), de modo a propagar o seu DNA.
Patrick consegue engravidar 2 irmãs, que têm rapidamente (em minutos) filhos alienígenas. Patrick também engravida a sua noiva, e mais uma vez, a mãe morre e o filho alienígena vive. Ao ver a sua noiva morta, ele suicida-se. No entanto, o seu corpo regenera-se e ele torna a viver, desta vez completamente controlado pela mente alienígena.
Patrick continua a engravidar mulheres, matando-as, quando as crias alienígenas nascem.

A cientista Laura (do primeiro filme) cria Eve, um clone de Sil mas mais dócil e menos instintiva/animalesca. O objetivo é tentar entender esta espécie alienígena, para o caso de termos que a combater novamente no futuro.

Uma equipa de pessoas, onde se incluem Laura e Eve, tenta encontrar e apanhar o antigo astronauta e agora predador sexual Patrick.
Patrick e Eve têm uma estranha ligação telepática. Ela fica a saber onde ele está, mas ao mesmo tempo ela fica excitada por ele (e ele por ela).
Patrick agora só quer Eve como parceira sexual.

A equipa consegue encontrar os filhos alienígenas de Patrick e acabam com eles.
Um dos astronautas na missão a Marte não ficou infetado devido a ter uma doença genética (os alienígenas não querem humanos com doenças, como se viu no primeiro filme). A equipa consegue infetar Patrick com uma doença genética humana, e desta forma matá-lo.

No entanto, antes da equipa encontrar Patrick, Eve já o tinha encontrado, e eles tinham tido um encontro sexual. Após isso, Patrick mata Eve.

O corpo morto de Eve é transportado numa ambulância.
Mas ela estava grávida de Patrick. A criança nasce…

O filme é mau.
É uma sequela que não deveria ter sido feita.

A única coisa diferente neste filme é que antes o alienígena mau era do sexo feminino e agora é do sexo masculino.
Curiosamente, na forma alienígena, o macho é maior e quase quadrúpede, e não bípede como as fêmeas.

O filme explica o que aconteceu com Marte: o ADN alienígena veio da Grande Nuvem de Magalhães, infetou os antigos habitantes de Marte e exterminou-os a todos. O planeta ficou estéril devido ao ADN alienígena… que agora chegou à Terra.

Várias coisas não fazem sentido nesta história… mas provavelmente o maior disparate é dizer que o DNA veio de outra galáxia. Os argumentistas mostram que não têm qualquer noção de escalas no Universo.

Não entendo como existe um gato e uma criança na ambulância na cena final…

O filme é mau. Mas tendo em conta a quantidade de sangue e nudez que se vê no filme, provavelmente foi feito tendo em conta somente um público-alvo: jovens rapazes.

species-iii-52258864006de

Species III saiu nos cinemas em 2004.

Este filme começa onde a parte II acabou.
Eve está a ser levada na ambulância, mas está viva. Como ela está grávida, nasce uma filha de Eve.
O pequeno rapaz alienígena que estava na ambulância mata Eve.

O professor Abbot, que ia a conduzir a ambulância, deixa o rapaz escapar, e leva a menina com ele.
Abbot é um professor de bioquímica.
Já em casa, Abbot chama a menina alienígena de Sarah.

Sarah faz parte da 3ª geração de alienígenas.
Esta geração está doente, devido aos agentes naturais na Terra, como o pólen.
O alienígena que o professor Abbot deixou escapar, volta moribundo e acaba por morrer.
O professor Abbot e um dos seus alunos, Dean, decidem tentar encontrar uma cura para a doença alienígena.

Um colega de Abbot, professor Turner, visita a casa de Abbot e vê Sarah.
Ele tenta alguma intimidade com ela, mas ela mata-o. De seguida, Sarah foge de casa.
Um alienígena tenta acasalar com ela, mas como ele está doente, ela foge. Ele segue-a até casa de Abbot e mata Abbot.

Dean, agora sozinho, procura um parceiro para as pesquisas, e encontra-o: Hastings.
No entanto, ambos ficam reféns de Amelia, outra belíssima alienígena, que também está doente.
Eles conseguem matar Amelia num reator nuclear.

Dean cria o ser alienígena perfeito (sem doenças genéticas) para Sarah, de modo a que ela não se sinta sozinha.
No entanto, faz com que esse ser seja estéril, para assim não existir mais descendência alienígena.

Este filme é melhor que o segundo, mas é pior que o primeiro.
Como entretenimento, vê-se.

No entanto, a história é um pouco confusa e por várias vezes roça o absurdo.

Não se compreende porque Sarah é mais imune aos problemas biológicos terrestres que os outros alienígenas.

Amelia parece ter “caído de para-quedas” na história.
Pareceu-me que foi algo “colado à pressão”, como se fossem dois filmes num só.

O filme continua a ter alguma nudez, de modo a chamar o público jovem.

Adorei, claro, a ideia de que algumas das belíssimas alunas que se veem pelo campus, na verdade são extraterrestres.

Species The Awakening (2007)

Species IV – The Awakening foi mais uma sequela, que saiu em 2007.
Esta sequela não tem uma ligação direta aos outros filmes.

Miranda Hollander é uma belíssima professora universitária que vive com o “tio” Tom Hollander.
Ela pensa que viveu sempre com o seu tio, desde que os seus pais morreram num acidente de viação, quando ela era bebé.

Numa altura em que ela sai de casa, desmaia e é levada para o hospital.
No hospital, ela transforma-se numa alienígena e mata algumas pessoas.
Tom encontra-a, injeta-a com hormonas humanas, e foge com ela para o México.

Durante a viagem para o México, Tom conta a Miranda que ela é um ser híbrido, que combina DNA humano e extraterrestre.
Ela foi criada por Tom e pelo seu amigo Forbes McGuire, quando ambos estudavam na universidade.
Tom tem dado injeções com hormonas humanas a Miranda para suprimir o violento DNA alienígena.
Miranda nunca teve “pais”… o suposto acidente deles foi somente uma história inventada por Tom.

Quando chegam ao México, Tom procura por Forbes.
Forbes criou um outro ser híbrido, a bela Azura, para ser sua amante.

Forbes analisa Miranda e percebe que ela irá morrer em poucos dias.
Para sobreviver, um humano tem que morrer e o seu DNA tem de ser injetado em Miranda.
Miranda não concorda com sacrificar outro humano para que ela viva.

Quando Tom é assaltado, Azura apanha a assaltante e ela é usada para prolongar a vida de Miranda.
No entanto, o novo DNA torna-a instável, e ela passa a seduzir e matar homens.

Tom tenta encontrar Miranda, mas encontra Azura. Azura ataca Tom.
Forbes encontra Miranda, ela seduz Forbes, faz sexo com ele, e a seguir mata-o.

Na casa de Forbes, Tom examina Miranda e percebe que ela está grávida.
A seguir, Azura ataca Tom. Miranda defende Tom e ataca Azura. Tom mata Azura. Miranda morre devido às feridas da luta com Azura.
Tom liga o gás na casa e explode com toda a casa, enquanto ele próprio sai da casa.

Este é um péssimo filme.
E o pior filme de toda a saga Species.
Tem uma história que não faz qualquer sentido.

O filme não explica como Tom e Forbes conseguem ter acesso ao DNA alienígena.

O filme continua a ter alguma nudez, de modo a chamar o público jovem.

Finalmente, temos uma belíssima alienígena como … amante.

Adorei, claro, a ideia de que algumas belíssimas professoras, na verdade são extraterrestres.

Foi interessante ouvir Miranda ensinar numa aula: “Para punir o homem, Zeus deu … a mulher.”

Como “adepto” de desmaios, achei interessante que Miranda só se apercebe que “alguma coisa está errada”, ou seja, ela só se apercebe que é extraterrestre, após desmaiar. Será que quem desmaia pode ser extraterrestre? 😉

Species-The-Awakening-2007-In-Hindi

3 comentários

    • BetinhoFloripa on 05/08/2014 at 10:57
    • Responder

    Falando em mulheres predadoras..

    http://orgulhohetero.blog.br/wp-content/uploads/2014/08/feminismo.png

    LOL

    🙂

  1. Carlos admite, a única razão que estes filmes ficaram na tua memória (e na minha!!!) foi devido às ‘qualidades’ das protagonistas femininas, principalmente da Natasha Henstridge!!!

    Abraços

    1. 😀 Obviamente que se as atrizes “saíssem ao pai”, os filmes não tinham sido “tão bem recebidos” 😉 ehehehe 🙂

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.