MAVEN entra na órbita de Marte

MAVEN_LMCO_artRepresentação artística da sonda MAVEN.
Crédito: Lockheed Martin.

Eram 02:50 (hora de Lisboa) de ontem quando a MAVEN (Mars Atmosphere and Volatile Evolution) alcançou a órbita de Marte. Depois de posicionar os seus propulsores na direção do seu movimento, a sonda da NASA realizou uma queima de combustível durante 34 minutos e 26 segundos – uma manobra que lhe permitiu diminuir a velocidade o suficiente para que fosse capturada numa órbita elíptica inicial com um período de 35 horas.

“Sendo a primeira sonda dedicada a estudar a parte superior da atmosfera de Marte, a MAVEN irá melhorar significativamente a nossa compreensão da história da atmosfera marciana, como o clima se alterou ao longo do tempo, e como isso influenciou a evolução da superfície e a potencial habitabilidade do planeta”, afirmou o administrador da NASA, Charles Bolden. “Irá também melhorar a informação disponível para uma futura missão tripulada ao planeta vermelho nos anos 2030.”

equipa_missao_MAVEN_220914Membros da equipa da missão celebrando a inserção bem sucedida da sonda MAVEN na órbita marciana.
Crédito: Lockheed Martin.

Depois de uma inserção orbital bem sucedida, segue-se agora uma fase de comissionamento que durará cerca de 6 semanas. Durante esse período, a MAVEN irá testar os seus 8 instrumentos científicos, e completar uma sequência de manobras que a colocará numa órbita operacional com um período de 4,5 horas. Após esta fase, a sonda embarcará numa missão primária de um ano, dedicada a medir a composição, estrutura e perda de gases voláteis na camada superior da atmosfera do planeta vermelho, bem como a sua interação com o vento solar.

“Este foi um grande dia para a MAVEN“, disse o diretor do projeto David Mitchell. “Estamos muito entusiasmados por nos juntarmos à constelação de sondas na órbita e na superfície do planeta vermelho. A fase de comissionamento irá manter a equipa de operações ocupada durante as próximas 6 semanas, e depois iremos, finalmente, iniciar a fase científica da missão. Parabéns à equipa pelo trabalho bem feito.”

A MAVEN foi lançada a 18 de novembro de 2013, a partir de Cabo Canaveral, na Florida, nos Estados Unidos. A sonda transporta consigo três conjuntos de instrumentos científicos. O primeiro, o conjunto Partículas e Campos, é composto por seis instrumentos, concebidos para caracterizar o vento solar e a ionosfera de Marte. O conjunto de Deteção Remota inclui um espetrómetro de ultravioletas, e irá determinar características globais da alta atmosfera do planeta e da ionosfera. O terceiro conjunto é formado por um espetrómetro de gás neutro e de massa iónica, e terá como tarefa medir a composição e os isótopos dos iões atmosféricos.

2 pings

  1. […] Sonda MAVEN (Mars Atmosphere and Volatile Evolution), encontra-se a orbitar Marte desde  21 de Setembro de 2014 e tem recolhido dados para […]

  2. […] no total cerca de 74 milhões de dólares. Isto é cerca de 11% da missão MAVEN, da NASA, que também chegou recentemente a Marte. A MAVEN custou cerca de 671 milhões de dólares! A Mars Express, da Agência Espacial Europeia, […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.