Menina de 13 anos treina com a NASA para ir a Marte? NÃO!

Alyssa Carson foi a primeira pessoa a completar o Passaporte da NASA

Alyssa Carson foi a primeira pessoa a completar o Passaporte da NASA

Recentemente, sobretudo em artigos de jornaleiros e nas redes sociais, tem sido divulgada a notícia de que Alyssa Carson, uma menina de 13 anos, está a treinar com a NASA.
Só em português, existem mais de 100 mil páginas dedicadas a isto…

Mas há um “pequeno” problema com essa notícia: é MENTIRA… como já tem sido por demais costume na imprensa e redes sociais.

alyssa

Então qual é a verdade?

Alyssa Carson é uma menina de 13 anos que espero que chegue a Marte e concretize o seu sonho.
Ela, como muitas crianças, esperam ser astronautas um dia no futuro, e espero que obviamente o consiga.
Também é verdade que Alyssa tem algumas vantagens: bastante inteligente, algum conhecimento, vários contactos dentro da NASA, fala 4 línguas, tem bastante iniciativa, etc.

No ano passado, a NASA lançou uma campanha chamada Passport to Explore Space.
Esta campanha funciona desta forma: os visitantes da NASA recebem um “passaporte”. Nesse passaporte vão incluindo os sêlos de entrada nos diversos centros da NASA e alguns museus (são 14 locais no total). Quanto mais tiverem, mais descontos têm, entre outras ofertas. É uma campanha semelhante ao que se faz nas visitas a Exposições Mundiais (na EXPO’98, eu enchi 2 passaportes, no tempo em que trabalhei lá como voluntário).

O que se passou com a Alyssa então?

A Alyssa Carson como tem uns pais fabulosos e com algumas posses, e sobretudo como ela é muitíssima interessada no espaço e na NASA, conseguiu em somente 1 ano preencher o Passaporte dela com os 14 locais que deveria visitar.

Foi só isto!
Ela não treina com a NASA. Mas é uma visitante (como milhões de outros) frequente dos centros da NASA.

Como é que os jornaleiros conseguem trocar algo tão simples?
Infelizmente, o sensacionalismo e a mentira vendem mais que a realidade dos factos.
Neste caso, a história da menina já é por si só fabulosa e permitiria divulgar sentimentos de esperança, iniciativa, etc. Mas em vez disso, os jornaleiros optaram pela mentira.

Crédito: collectSPACE.com

Crédito: collectSPACE.com

16 comentários

1 ping

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. dou mil parabéns e que deus vai com vc…

  2. Achei bonita a menina, apesar da idade. Além disso, muito inteligente por sinal…

  3. ela tem mais vantagens agora pessoas de baixo escalão como eu tem que dar quase a vida inteira pra conseguir
    🙁

    1. Só tem que começar a visitar centros da NASA 🙂

    • Graciete Virgínia Rietsch Monteiro Fernanbdes on 10/10/2014 at 20:47
    • Responder

    O sensacionalismo é um grande fator na ajuda de obtenção de muito dinheiro. E como a mentira entra melhor nos ouvidos das pessoas ,é sempre usado em questões que rendam esse dinheiro. A verdade é mais difícil porque exige estudo, raciocínio, interesse pelo verdadeiro conhecimento. A menina,,sem negar as suas qualidades, tem sorte em ter pais que lhe permitem caminhar no sentido do seu sonho.
    Um abraço.

    1. Sim, tenho praticamente a certeza que os pais são um grande factor positivo nestas visitas e na vida dela 😉
      Até porque penso que ela não viaja de avião sozinha pelos EUA 😉

      abraços!

  4. Oi Carlos,

    Resido em Baton Rouge e conheço pessoalmente a Alyssa. Aliás ela frequenta a mesma escola que meu filho. Você está correto em dizer que ela não treina com a NASA. Ela está treinando para ser uma astronauta de acordo com o que é possível pela sua idade (estuda muito sobre o assunto, pratica várias línguas, participa de vários eventos, etc), mas não com a NASA. Porém, devo dizer que Alyssa recebe um grande incentivo da agência espacial e, inclusive, na página official da NASA este suporte é claro (“Alyssa Carson Está Indo a Marte”) (http://www.nasa.gov/centers/wallops/visitorcenter/). Além disso, a NASA frequentemente patrocina alguns dos eventos em que ela participa e a convida para mesas redondas. Não se pode, portanto, querer igualá-la a outros milhões de visitantes.

    Concordo contigo que os jornais podem ter exagerado. Se Alyssa realmente irá a Marte é impossível de saber. Porém não tenho dúvida que se realmente em 2033 alguém for a Marte, Alyssa tem boas chances de realizar seu sonho.

    Um abraço!

    1. Oi Ricardo,

      Como eu já disse a um jornalista, que quis saber mais sobre este caso, acho que era excelente pegar na história da Alyssa, e escreverem artigos a promoverem a educação ou o serviço público.
      A Alyssa, como eu escrevi no artigo, é excelente em ser super-interessada no espaço, em visitar tantos centros da NASA (isso é mérito dos pais em levá-la aos sítios culturais), em estudar assuntos como piano, línguas, ciência, etc. 🙂
      Isso é tudo fantástico nela, e isso deveria ser realçado! 😉

      O que não é verdade é que ela treine com a NASA. 😉
      Não com esta idade e não através de visitas aos Visitor’s Centers 😉

      Sim, a NASA convida a Alyssa, e ela já tem uma boa rede de contactos na NASA. E isso espero que ela use no futuro porque será certamente importante, até para quando ela tiver 16 ou 17 anos, para fazer voluntariado e posteriormente internships nos Visitor’s Centers por exemplo 😉 . Depois disso, também será importante se ela daqui a alguns anos escolher seguir o caminho espacial 🙂
      Mas note que os convites que a NASA faz são para P.R. (relações públicas). É uma forma da NASA “vender o seu produto”. E faz isso bem. Deve utilizar a Alyssa, como a Alyssa deve aproveitar essas oportunidades 😉 . Ou seja, sou totalmente a favor disso, só não é treino de astronauta 🙂

      Ela é igual a milhões de outros visitantes que visitam os centros e brincam com os jogos de lá. Nem eles nem a Alyssa treinam com a NASA 😉
      A diferença da Alyssa é que se interessa imenso pelo espaço e completou o passaporte da NASA em primeiro lugar 🙂 . E sendo uma miúda pelos vistos bastante eclética naquilo que faz e com conhecimento do espaço (e bastante interesse), a NASA também a utiliza para se divulgar 🙂

      abraços! 🙂

        • Ricardo on 10/10/2014 at 22:00

        Perfeito, Carlos. Não discordo de você. O que realmente está errado na história é o “com a NASA”. Só achei meio desnecessário compará-la a milhões de outros visitantes que visitam os centros, pois “nem eles nem a Alyssa treinam com a NASA”. É meio como dizer: “Ricardo é igual a Albert Einstein, pois ambos são cientistas”. Ambas comparações não são falsas, mas existe uma grande diferença entre Ricardo e Albert Einstein, assim como entre Alyssa e ös milhões de visitantes que vão aos centros. Não que esteja errado, e você discute as diferenças no seu texto e na sua resposta de forma clara e coerente, mas veja que são justamente essas diferenças (ou vantagens) que fazem a história de Alyssa ser fabulosa (o que também concordo contigo; não precisava ser exagerada pelos jornais).

        É mais uma questão de preferência em estilo de escrita de minha parte do que uma discordância, e essa preferência não tira os méritos do ponto que você quer fazer com o seu artigo.

        Obrigado pela sua atenção. Abraços!

      1. Obrigado pelos seus comentários. 🙂

        abraços!

    • Nuno José Almeida on 10/10/2014 at 11:13
    • Responder

    Vou ser sincero, o único sítio que tinha visto a notícia foi na TSF e pelo título tinha ficado com a ideia certa ou seja, alguém que queria ir a Marte, mas tinha ficado pelo título. Entretanto por causa do artigo, fui ler o artigo e também a TSF faz a mesma asneira, tá um pouco melhor que os outros mas lá no final faz o mesmo erro!!!!

    1. Sinceramente, tenho a TSF como o melhor meio de informação português, que raramente se deixa levar pelas tretas e tem notícias fidedignas.
      Mais do que isso, já no passado referi, que mesmo quando cometem erros (como todos cometemos), apressam-se a corrigi-los.
      http://www.astropt.org/2014/07/21/etica-jornalistica-na-tsf/

      Por isso é que acho que se os contatarmos (já o fiz agora que avisaste sobre a TSF), eles corrigem 😉

      Obrigado! 😉

        • Nuno José Almeida on 10/10/2014 at 16:36

        Também é o site noticiosos que tenho mais em conta e como só tinha lido o título quando fui para ler o artigo era para te dizer que este tinham acertado mas afinal não 😛

      1. O que ainda me chateia mais é que tudo isto parece ter vindo da reportagem da BBC, em que a Alyssa diz textualmente que está num Visitor Center, cmo milhares de outras crianças todos os dias, e mesmo assim, os repórteres dizem que ela está a treinar para ir a Marte.

        E ainda a filmam a jogar um das dezenas de jogos da NASA (como o fazem milhares de crianças todos os dias), neste caso específico, um em que os utilizadores têm que controlar velocidade, atitude, e combustível da pequena sonda… e os jornalistas inferem que é assim que se treina para colocar rovers em Marte!

        Se para ser engenheiro espacial ou engenheiro aeronautico, basta jogar jogos de computador, então quando eu tinha 16 anos, já tinha vários cursos! 😛

        Ou seja, chateia-me ainda mais a BBC, super-credível, fazer uma reportagem com a menina, e mesmo assim trocarem as coisas. 😉

  5. Aff e oq eles ganham postando uma merda dessa :3

    1. Likes, partilhas, publicidade, e em ultimo caso, dinheiro 🙁

  1. […] 2 anos, uma jovem de 13 anos visitou os centros da NASA. E o que disseram os “jornalistas”? Que ela trabalhava para a NASA e que estava a […]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.