Google+

«

»

Nov 30

O cavalo marinho da Grande Nuvem de Magalhães – APOD

ngc2074_hst_960

Créditos da imagem: NASA, ESA e M. Livio (STScI).

Isso pode até parecer um cavalo-marinho, mas o objeto escuro à direita da imagem é, na verdade, um pilar escuro de poeira com cerca de 20 anos-luz de comprimento. A estrutura empoeirada de formato curioso ocorre na nossa galáxia vizinha Grande Nuvem de Magalhães, numa região de formação de estrelas bem perto da grande Nebulosa da Tarântula.

A nebulosa energética está criando um aglomerado de estrelas, chamado NGC 2074, cujo centro é visível apenas na parte de cima da imagem, na direção do pescoço do cavalo-marinho. A imagem representativa em cores foi feita no ano passado pela Wide Field Planetary Camera 2 a bordo do Telescópio Espacial Hubble, em homenagem às 100.000 voltas do Hubble em torno da Terra.

Enquanto as estrelas jovens do aglomerado nascem, a sua luz e ventos vão lentamente erodindo os pilares de poeira para longe nos próximos milhões de anos.

Acerca do autor(a)

Joaquim Farias

Joaquim Farias nasceu e vive em Uruoca, Ceará, Brasil.
É estudante de licenciatura em matemática e professor.
Futuramente será graduado em Astronomia, com especial atenção à Astronomia extragaláctica. Também é divulgador científico em páginas do Facebook (Espaço Astronômico e projeto Ciência e Astronomia) e muito fã da série Cosmos: uma viagem pessoal e, claro, de Carl Sagan.

2 comentários

  1. luiz

    O efeito que si ver desta imagem e muito bonito 😀

    1. Joaquim Farias

      De fato, especialmente esse colorido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>