Google+

«

»

Dez 18

NGC 7331 e além – APOD

N7331C

Créditos da imagem e Copyright: Tony Hallas.

A grande e bela galáxia espiral NGC 7331 é muitas vezes apontada como uma gêmea da nossa própria Via Láctea. A cerca de 50 milhões de anos-luz de distância na constelação boreal do Pégaso (em latim: Pegasus), NGC 7331 foi reconhecida desde o início como uma nebulosa espiral e é, na realidade, uma das galáxias mais brilhantes não incluídas no famoso catálogo do século XVIII de Charles Messier.

Uma vez que o disco da galáxia está inclinado na nossa linha de visão, as longas exposições telescópicas muitas vezes resultam numa imagem que evoca uma forte sensação de profundidade. O efeito é mais reforçado ainda nesta imagem nítida, feita usando-se um pequeno telescópio, de galáxias que se encontram além do belo universo-ilha.

As galáxias de fundo mais proeminentes têm cerca de um décimo do tamanho aparente de NGC 7331, e assim se encontram cerca de dez vezes mais distantes. O alinhamento delas com NGC 7331 no céu ocorre apenas por acaso. Vistas através das tênues nuvens de poeira em primeiro plano, permanecendo acima do plano da Via Láctea, este agrupamento visual de galáxias é conhecido como o Grupo Deer Lick.

Acerca do autor(a)

Joaquim Farias

Joaquim Farias nasceu e vive em Uruoca, Ceará, Brasil.
É estudante de licenciatura em matemática e professor.
Futuramente será graduado em Astronomia, com especial atenção à Astronomia extragaláctica. Também é divulgador científico em páginas do Facebook (Espaço Astronômico e projeto Ciência e Astronomia) e muito fã da série Cosmos: uma viagem pessoal e, claro, de Carl Sagan.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>