Bolas amarelas em W33 – APOD

sig15-02spitzerW331066

Créditos da imagem: NASA/JPL-Caltech.

Os comprimentos de onda do infravermelho com 3,6, 8,0 e 24,0 mícrons, observados pelo Telescópio Espacial Spitzer, estão mapeados nas cores visíveis do vermelho, verde e azul nesta imagem impressionante. A nuvem cósmica de gás e poeira é W33, um enorme complexo de formação estelar a cerca de 13.000 anos-luz de distância, perto do plano da nossa Galáxia, a Via Láctea. Então o que são todas aquelas bolas amarelas?

Cientistas-cidadãos do site da web Milky Way Project encontraram as características que chamaram bolas amarelas, enquanto eles sondavam muitas imagens do Spitzer, e persistentemente perguntaram aos investigadores. Agora há uma resposta. As bolas amarelas nas imagens do Spitzer são identificadas como um estágio inicial da formação de estrelas maciças. Elas aparecem em amarelo porque são regiões sobrepostas de cores vermelha e verde, as cores atribuídas que correspondem a moléculas empoeiradas e orgânicas, conhecidas como PAH’s (sigla em inglês para hidrocarbonetos aromáticos policíclicos), nos comprimentos de onda do Spitzer.

As bolas amarelas representam o estágio antes de as estrelas maciças recém-nascidas limparem o gás e a poeira ao seu redor, criando cavidades, e aparecem como os contornos das bolhas verdes com centros vermelhos na imagem do Spitzer. É claro, a história de sucesso do ‘crowdsourcing’ astronómico é apenas uma parte do projeto Zooniverse. A imagem do Spitzer abrange meio grau ou cerca de 100 anos-luz à distância estimada de W33.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.