NGC 4676: quando Camundongos colidem – APOD

mice_hubble_1080

Créditos da imagem: ACS Science & Engineering Team, Hubble Space Telescope, NASA.

Estas duas galáxias poderosas estão puxando uma à outra. São conhecidas como “Camundongos”, porque têm longas caudas. Cada galáxia espiral provavelmente já passou pela outra. As caudas longas são criadas pela diferença relativa entre as forças gravitacionais nas partes próximas e distantes de cada galáxia.

Como as distâncias são grandes, a interação cósmica acontece em movimento lento – ao longo de centenas de milhões de anos. Catalogadas conjuntamente como NGC 4676, elas estão a cerca de 300 milhões de anos-luz de distância na direção da constelação da Cabeleira de Berenice (em latim: Coma Berenices), e são membros prováveis do Aglomerado Coma de galáxias.

A foto acima foi tirada com a Advanced Camera for Surveys, a bordo do Telescópio Espacial Hubble, em 2002. Esses camundongos galácticos provavelmente colidirão repetidas vezes nos próximos milhares de milhões de anos até se fundirem para formar uma única galáxia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.